07set

Conheça os benefícios e malefícios do crossfit

Conheça os benefícios e malefícios do crossfitO objetivo do artigo de hoje será o de falar sobre os benefícios e malefícios do crossfit. Deixo claro, desde o início, que minha ideia não é ficar elogiando e valorizando a prática, como se ela fosse a melhor que existe, tampouco, ficá-la expondo ao ridículo, como se nada nela prestasse.

O que espero, com este texto, é que o leitor apenas pare para refletir sobre a modalidade, entenda suas principais críticas (positivas e negativas), quais pessoas podem ser beneficiadas com a prática e quais devem se manter o mais longe possível dela, enfim, quero fazer algo honesto, sem vestir a camisa de nenhum time ou ficar comprando brigas sem sentido nas redes sociais, que é o que mais vemos hoje em dia. Sendo assim, mente aberta e boa leitura, com sabedoria!

 

O que é o Crossfit?

 

De maneira muito simplificada e resumida, muito mesmo, o crossfit é um tipo de atividade física que mistura movimentos de levantamento olímpico (lpo), com ginástica (olímpica) e aeróbios de alta intensidade, normalmente corrida. Tudo isto com o objetivo de desenvolver as capacidades físicas humanas, como flexibilidade, força, resistência, potência, etc., de forma harmônica e otimizada, privilegiando também movimentos funcionais.

malefícios do crossfitSendo assim, num programa de treinamento desse tipo, encontraremos uma intensidade absurdamente alta, com exercícios multiarticulares realizados, muitas vezes, até a falha, em alto volume (diversas séries e repetições) e em formato de circuito, com bastante fadiga, curtos intervalos e muito impacto.

Para fecharmos esse mega resumo, vale mencionar também uma característica do crossfit que é o wod (workout of the day), que significa “treino do dia”, em português, e diz respeito ao programa de treino diário, com metas e exercícios que eles devem realizar.

 

Ele funciona?

 

Sim, o crossfit promove adaptações muito interessantes ao organismo, como ganho de força, agilidade, coordenação, melhora da resistência cardiorrespiratória e incrementos em flexibilidade.

Vale mencionar também a interessante perda de gordura que a atividade promove, inclusive de tecido adiposo visceral, que fica dentro da cavidade abdominal, formando aquela pança de tiozão que adora uma cerveja, sendo muito difícil de ser perdida.

O que ocorre aqui é que, por proporcionar uma atividade bastante intensa do sistema nervoso simpático, durante a prática do crossfit liberamos hormônios e neurotransmissores que conseguem se ligar a essa gordura de barriga de chopp, gastando-a, fato que não se observa (ao menos não em magnitude) em aeróbios de baixa intensidade, como uma caminhada, por exemplo.

Continuando, há ainda um aspecto muitíssimo positivo do crossfit, que é o estabelecimento de metas a serem superadas, que podemos juntar a outros pontos interessantes como utilização de um treino dinâmico e bastante diferente a cada sessão, quebrando com a monotonia que muitos veem na musculação, além, é claro, do espírito de grupo nesta atividade, que é bastante grande. Somem todos estes aspectos e o resultado será um enorme potencial motivacional, que é o grande segredo da popularização do crossfit, que ganhou, pelo terceiro ano consecutivo, o primeiro lugar em atividade física mais praticada do mundo…

 

Os Malefícios do Crossfit

 

O ponto mais preocupante sobre os malefícios do crossfit não é outro senão um assustador e elevado índice de lesões!

De forma simplificada, nosso melhor amortecedor de impacto são nossos músculos, porém, para que eles atuem, precisam estar preparados e aqui temos dois problemas: o músculo pode não estar apto a lidar com grandes sobrecargas, absorvendo-as, ou pode estar muito cansado para tanto, pois em situações de fadiga a capacidade do músculo de lidar com “choques” é muito diminuída.

Seja lá em qual situação o sujeito se enquadre, o impacto que o músculo não consegue absorver/restituir acaba sobrando para estruturas que não deveriam recebê-lo, como tendões, ossos e ligamentos, resultando em lesões crônicas, que ocorrerão no longo prazo.

Se esta fosse uma situação rara na prática do crossfit, tudo bem, porém, ela não é, pois é da sua natureza fazer exercícios numa intensidade absurda, até a falha, com muita carga, em movimentos multiarticulares, aumentando bastante as chances de lesão, que ficam ainda maiores se a pessoa for obesa ou tiver sobrepeso, pois o impacto do peso corporal em algumas atividades aeróbias ficará assustadoramente alto.

Continuando, temos também a questão da falta de condicionamento, ou seja, se o treino não for corretamente prescrito ao aluno, no que diz respeito ao volume e à intensidade, a sobrecarga poderá ser muito maior do que a que o sujeito poderia receber, o que gerará lesões.

Por fim, temos um fator que torna todo este cenário ainda pior, sendo um dos principais malefícios do crossfit: a falta de preparo de muitos profissionais que atuam na área! Vale mencionar que isto não é uma característica apenas desta modalidade, mas de todas, como da musculação, pilates, treinamento funcional, futebol, medicina, direito, engenharia, etc., e também, obviamente, que não são todos que prestam um serviço ruim, de péssima qualidade, mas sim uma parcela significativa dos que atuam.

Benefícios do CrossFitOcorre que muitos novatos são colocados a treinar ao lado de pessoas mais experientes, sem individualização correta do treino e, principalmente, das cargas que serão utilizadas, prejudicando toda uma progressão que deve ser pensada a fim de dar tempo para que as estruturas do sujeito se fortaleçam e suas capacidades físicas melhorem num ritmo correto.

Para comprovar tudo que falei até o momento, e mostrar que não estou fazendo nenhum sensacionalismo, vejamos, agora, algumas investigações científicas que se propuseram a demonstrar os malefícios do crossfit e a estudar os preocupantes índices de lesões que ele pode gerar:

smith et al., 2012, “crossfit-based high intensity power training improves maximal aerobic fitness and body composition”: no programa de crossfit, que foi investigado com 54 pessoas, por 10 semanas, 11 dos sujeitos não conseguiram ir até o final, o que representa 20% da amostra. Os motivos foram lesões e despreparo físico.

– hak et al., 2013, “the nature and prevalence of injury during crossfit training”: este estudo é assustador, uma vez que dos 132 praticantes de crossfit que foram acompanhados, 97, ou seja, 73,5% dos participantes, apresentaram uma ou mais lesões durante a prática da atividade! No total, tivemos 186 lesões, sendo que 9 delas necessitaram de cirurgia…

– drum et al., 2016, “perceived demands and post-exercise physical dysfunction in crossfit compared to na acsm based training session”: este estudo comparou 157 indivíduos, dentre dois grupos, sendo um de praticantes de crossfit e outro de praticantes de atividades mais tradicionais, feito musculação. Pelo o que foi concluído, em média, crossfiteiros sempre apresentam maior sensação de dor durante o treino e depois dele, maior fadiga excessiva, dor muscular tardia e lesões.

Para fecharmos, segundo artigo de paul taro hak, “the nature and prevalence of injury during crossfit training, temos que aproximadamente 50% das lesões dos praticantes são todas na articulação dos ombros! A coluna responde com cerca de 40% e depois temos, como outras articulações relevantes, a do cotovelo, punho e joelho.

Outra coisa que assusta é que, para cada 1000 (mil) horas treinadas, temos um número de 3,1 lesões. A título de comparação, esse valor é três vezes maior do que o normal! Há ainda um trabalho comparando estas informações e que conclui que dentro de um período de apenas 18 meses de crossfit, um iniciante consegue o mesmo número de lesões que um praticante profissional de powerlifting em 20 anos de carreira! Assustador demais…

 

Considerações finais e conclusão

 

No artigo de hoje, vimos os benefícios e malefícios do crossfit. Em primeiro lugar, é importante ter em mente que se trata de uma atividade física interessante, que pode trazer muitos ganhos, porém, a forma como ela é utilizada, na maioria das vezes, é péssima, pois falha muito ao não respeitar a biomecânica do indivíduo, proporcionando assustadores e elevados índices de lesão.

Se você é uma pessoa sedentária, que está acima do peso, que já possui lesões articulares ou problemas cardíacos, provavelmente o crossfit não seja a atividade física mais indicada a você, a menos, é claro, que você consiga um profissional bastante qualificado que lhe dê um programa de treinamento individualizado e adaptado, na forma de aulas de personal, caso contrário, a chance de lesão é de quase 100%.

Único problema desta abordagem, que precisa ser comentado, é que quando adaptamos um método ele, quase sempre, perde sua essência. Sendo assim, neste caso, pode ser que sua atividade nem mais configure como crossfit, mas você estará pagando caro por ela…

Se, por outro lado, você é uma pessoa que tem bastante experiência com atividade física, bom condicionamento, estruturas corpóreas fortalecidas e, quem sabe, pratica esportes de forma amadora ou profissional, o crossfit poderá lhe proporcionar ganhos interessantes e com segurança, se forem bem planejados.

Nunca pensem em atividades físicas como certas ou erradas, mais sim como mais ou menos adequadas a determinados grupos de indivíduos. Além disso, é muito importante que o praticante de qualquer modalidade goste do que faz, pois isto gera envolvimento e aderência, evitando que a pessoa desista.

Ficamos por aqui! Espero ter ajudado um bocado com este artigo no desenvolvimento do senso crítico de vocês e também tirado dúvidas sobre os benefícios e malefícios do crossfit! Não se deixem orientar por amadores e aventureiros: aceitem apenas informações de profissionais altamente qualificados e atualizados, que sabem do que estão falando, pois estudam constantemente, conhecem a prática de trabalho e se baseiam em ciência, e não em achismos, lendas e tradições.

 

Bibliografia

Smith et al., 2012, “crossfit-based high intensity power training improves maximal aerobic fitness and body composition”.
Hak et al., 2013, “the nature and prevalence of injury during crossfit training”. malefícios do crossfit
Drum et al., 2016, “perceived demands and post-exercise physical dysfunction in crossfit compared to na acsm based training session”.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo

Copyright © 2017 Dicas de Treino.