03maio

Catabolismo muscular: o mal que assombra muitas pessoas nas academias

Catabolismo MuscularDesde 2002, quando iniciei meus treinamentos na musculação, a questão do catabolismo muscular já circulava nas academias. A cada ano de treino, o assunto avançava e ganhava mais força. Trata-se de um tema que a maioria dos praticantes de musculação levanta até os dias de hoje.

O catabolismo muscular ganha relevância, muitas vezes, por conta de praticantes (de nível intermediário e alto) que treinam e possuem uma grande preocupação com alimentação. Muitas vezes são taxados de neuróticos por pessoas do convívio social fora da academia.

Obviamente, não há problema algum em se preocupar com a alimentação. Muito pelo contrário, ela sempre será um dos pilares cruciais para sua evolução quando o assunto é musculação, seja como objetivo estético ou de saúde.

Atualmente, a mídia especializada, os profissionais e técnicos da área, atletas renomados assim como personalidades do mundo fitness criam um alarde extremamente exagerado em relação ao catabolismo muscular, a grande quantidade de informações chega nas academias e confunde a cabeça de iniciantes além de nós praticantes mais avançados.

Isto é, as dúvidas aparecem pela falta de conhecimento científico ou até mesmo por fatores comerciais que influenciam nas informações oferecidas. Vocês entenderam o que estou falando, não é?

Veja abaixo alguns dos comentários frequentes de praticantes da musculação em relação ao catabolismo muscular:

“Fiquei uma semana na praia e perdi tudo (massa muscular)”

“Se eu ficar sem treinar um dia sinto que já dou uma murchada”

“Quando eu pulo uma refeição, já sinto diferença no meu shape”

“Saio para balada uma vez e quando volto já me sinto meio magro”

“Não posso fazer nenhum exercício aeróbico porque queimo muito fácil”

Nestes casos, o que ocorre é uma leve desidratação na musculatura e nada mais.

 

Motivos que causam o Catabolismo Muscular

 

Quando você passa um período viajando, por exemplo, e deixa de se alimentar exatamente da maneira que faz em sua rotina, há uma diminuição da hidratação muscular. É quando você troca refeições ricas em carboidratos, de cinco ou seis vezes ao dia, para três ou duas refeições.

BI 01BI 01

Os carboidratos são os macronutrientes que mantém a musculatura com o aspecto inflado, cheio, com a densidade aparentemente melhor.BST - Whey Protein HTPro II Os carboidratos, sejam simples ou complexo, retém glicogênio muscular no corpo e também puxam água para dentro das células musculares. São responsáveis pela elevação rápida de seu peso corporal ou diminuição de acordo com a quantidade consumida.

A diminuição da hidratação também pode influenciar na perda de peso seja em períodos relativamente prolongados ou até mesmo curtos. Como afirmam, o corpo humano é constituído por 70% de água. No caso de festas ou outros eventos, a ingestão de álcool ou outros compostos químicos gera um aumento da temperatura corporal e causa um efeito diurético acentuado. É possível que nos dias seguintes ou mesmo em questão de horas, haja diminuição do volume corporal pela falta de reidratação.

Um exemplo: no trabalho, você bebe água o tempo todo e mantém seu corpo sempre bem hidratado com uma quantidade de quatro a cinco litros diariamente. Quando você passa alguns dias na praia, esse consumo diminui para cerca de dois litros. Nestes casos, também pode ocorrer uma diminuição da hidratação muscular já que há mais chances de você transpirar em caminhadas ou passeios.

Você pode comprovar isso quando retoma a sua alimentação e ingestão de líquidos regulares, O seu peso anterior aparece em questão de poucos dias. Se realmente houvesse tido uma perda acentuada de massa muscular, a sua recuperação não seria tão rápida.

Por isso, surgem as seguintes afirmações:

“Em uma semana, já recuperei tudo que perdi esses dias que passei de férias”

“Eu cresço muito fácil”

“Eu incho bem rápido”

 

Você pode observar e comparar o que acontece com atletas:

Nas últimas semanas que antecedem uma competição, a maioria dos atletas busca reduzir a gordura corporal. Na semana de finalização,BST - Whey Protein HTPro II há uma diminuição de carboidratos para quantidades mínimas ou, em muitos casos, até zerada por alguns dias. Isto faz com que o atleta apresente um visual mais murcho. Alguns atletas preferem até não se olhar no espelho, pois a retenção hídrica fica muito baixa e causa a impressão que o atleta está “pequeno”.

De acordo com o método adotado, muitos atletas não treinam e apenas carregam seu corpo com glicogênio muscular até o dia da competição. Logo em seguida, grande parte dos atletas fazem uma supercompensação de carboidratos, o chamado “carb up”. Com esse procedimento, chegam a ganhar muito peso em poucos dias e melhoram a aparência física, quando a densidade e o volume muscular ficam mais aparentes.

Os praticantes comuns menos experientes confundem a desidratação muscular com a perda de massa magra. Às vezes, também acreditam em ganho imaginário de massa magra em questão de dias. Você não deve se desesperar e pensar que perdeu toda musculatura construída em apenas alguns dias, semanas ou mês.

Minha pretensão foi esclarecer de forma prática uma questão muito recorrente que ouço nas academias. Nos próximos posts, abordarei mais sobre esse assunto. Espero ter colaborado. Caso tiver alguma dúvida, deixe seu comentário.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

Um comentário em “Catabolismo muscular: o mal que assombra muitas pessoas nas academias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSCREVA-SE para receber dicas de treino, nutrição e suplementação

Ir para o topo

Copyright © 2017 Dicas de Treino.