01jan

Destruindo seus bíceps com a ROSCA TRIPLA 21

rosca tripla 21

O Bíceps é um músculo extremamente valorizado e estético, onde em um braço com boas proporções compõe 1/3 do mesmo. Podemos dividi-lo em duas cabeças, uma interna e, outra externa. Nós, meros mortais, dificilmente poderemos visualizar esta divisão ao contrairmos nossos bíceps. Porém, em fisiculturistas no dia da competição, com o percentual de gordura mínimo, desidratados e com boa genética, ainda é possível observar a mesma. Bom, queremos simplesmente somar a vocês. Dessa forma, este é o mínimo que precisamos saber para poder entender o exercício que iremos propor. Um exercício comum nos treinamentos de bíceps, diria até que básico: Rosca Direta.

Acredito que todos os leitores aqui conhecem. A partir dela, criou-se uma adaptação: a Rosca 21. Também imagino que a maioria conheça, mas de qualquer forma vamos falar um pouco dela.

Inicia-se o movimento com os braços alongados em um ângulo de 180º entre o antebraço e os braços, contrai-se o bíceps fazendo com que o antebraço suba na direção do braço, porém para-se na metade do movimento, em um ângulo de 90º, como se os antebraços estivessem apontados para frente. Dessa forma realiza-se 7 movimentos, “subindo e descendo”. Ao final dos 7 movimentos, inicia-se a partir da posição média, onde o ângulo é de 90º, e contrai-se o bíceps até que atinja o pico da contração, como se levasse os punhos na direção dos ombros, mas sem encostá-los. Também composto por 7 movimentos, “descendo e subindo”, porém da metade para cima. Então, realiza-se mais 7 movimentos completos, como se fosse a própria rosca direta. Por isso o nome 21 (7+7+7) conforme imagem abaixo. Esse exercício pode ser feito com barra reta, barra W e até mesmo com halteres.

 

rosca_21

 

Creatina em Pó HTProCreatina em Pó HTPro

Bom, o básico é que pegadas abertas recrutam em maior parte (falamos maior, por que não isolamos) a região interna do bíceps e, pegadas fechadas, a região externa.

A partir daí, começamos a pensar de que forma poderia focar em ambas as cabeças do bíceps, mas também rompendo as fibras musculares como um todo e então, criamos uma nova adaptação da rosca 21, a qual resolvemos chamar de ROSCA TRIPLA 21.

Iniciamos o primeiro movimento da Rosca 21, porém com uma pegada cerca de um palmo além da largura dos ombros, sendo então uma pegada aberta. Realiza-se 7 movimentos até os 90º. Ao finalizá-los, joga-se levemente a barra ao ar e fecha -se a pegada, um palmo para dentro da largura dos ombros, realizando os movimentos da metade até o pico do movimento, sendo também 7 repetições. Então, faz-se uma pegada na largura dos ombros, e realiza-se mais 7 repetições completas, como a tradicional rosca direta.

Agora, uma dica básica para otimizar o exercício: os movimentos positivos ou de “subida”, devem ser feitos de forma explosiva, rápidos, porém controlados. Os movimentos negativos ou de “descida”, devem ser feitos de forma cadenciada, durando até 3 segundos. Na contração de pico, que seria o ponto mais alto do movimento, realize uma contração extra “esmagando” seus bíceps por cerca de 1 ou 2 segundos a cada repetição que atinja essa altura. Realize no total 3 séries do movimento completo, ou seja, das 21 repetições, com apenas 30 segundos de intervalo entre as séries. Depois, diga se conseguiu lavar o cabelo na hora do banho, se não tiver sucesso, parabéns, você entendeu a forma de se fazer o exercício.

Não é nada que irá mudar sua vida, porém como tende-se a estagnar a evolução com o decorrer do tempo, é válido como um novo estímulo.

  

Então, essa seria a rosca tripla 21, tenham todos um ótimo treino!  NO PAIN NO GAIN.

 

Salvar

Salvar




Posts Relacionados

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.



INSCREVA-SE para receber dicas de treino, nutrição e suplementação

Ir para o topo

Copyright © 2017 Dicas de Treino.