13abr

Exercício Físico: na saúde e na doença, até que a morte nos separe!

Às vezes estou na academia, feliz da vida, fazendo meu treino aeróbico ou de força, chega alguém (geralmente uma mulher) e diz: você já é tão magrinha, tá treinando pra quê? Ou: você nem precisa treinar, está bem assim! Aí eu penso: “porque as pessoas acham que exercício físico só serve pra ficar bonito(a) e nunca pensam que ele é fundamental pra preservar saúde?” Dou um sorriso e continuo meu treino. Cuido de minha saúde que o resto é consequência. Além do mais, para se embelezar a gente vai ao salão, faz umas compras e dá um jeito no que pode!

Acredito que quando as pessoas entenderem a necessidade da prática de exercícios físicos regularmente muitas doenças serão evitadas, principalmente as associadas ao sedentarismo e obesidade, como Diabetes tipo 2 e hipertensão, que estão surgindo cada vez mais em pessoas mais novas. Muitos são os benefícios dos exercícios no organismo, que vão desde preventivos, de controle de doenças, até curativos ou de reabilitação.

Não podemos medir os benefícios preventivos dos exercícios, mas pessoas com carga genética favorável a alguma doença hereditária podem retardar ou evitar que ela apareça. Os exercícios são ótimos aliados no controle de doenças, como no caso da hipertensão e diabetes já instalados, algumas formas de enxaqueca, osteoporose, depressão e outras. Encontramos benefícios também na reabilitação, principalmente nas lesões articulares e musculares, após o tratamento fisioterápico e com liberação médica. É importante frisar que cada caso é um tipo específico e deve ser tratado como tal.

Por isso escolho continuar com os exercícios na saúde ou na doença, bonita ou feia, jovem ou velha. Quando for questionada outra vez poderia responder: estou cuidando de minha saúde, afinal, melhor uma academia para tratar disso que um hospital, não acha?

 

Salvar

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

4 comentários em “Exercício Físico: na saúde e na doença, até que a morte nos separe!

  1. Muito bom texto. Acho que nas próximas você deveria responder isso mesmo.. hehehehe

    Essa questão é bastante séria mesmo.. o número de praticantes de exercícios físicos em geral cresce vertiginosamente, o que seria bom. Mas pena que o motivo não é o melhor. Faz-se por estética, apenas. Poucos são os que pensam na saúde. É uma pena mesmo, porque há cada vez mais estudos comprovando os mais diversos benefícios para a saúde de atividades como a musculação. Até escrevi sobre isso uma vez:

    Parabéns pelo texto e abraços!

    1. Obrigada Eduardo! Tenho pensado muito sobre este assunto.
      Até já ouvi falar que o Ministério da Saúde tem se preocupado com a questão de saúde pública nas academias, pois cresce cada vez mais a quantidade de praticantes, mas não se sabe se a qualidade dos serviços crescem em mesma proporção…

  2. Uma vez assisti a uma entrevista com um monge contando que eles faziam diariamente estudos e exercícios físicos. Segundo ele, infelizmente, o brasileiro deixa de praticar atividade física depois que sai da escola, priorizando sempre o trabalho e o estudo. O monge disse que a atividade física é para vida toda e que devemos seguir a ideia do “Mens Sana in Corpore Sano” o que significa simplesmente “Mente sã em corpo são”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *