07dez

L-CARNITINA – Uma grande arma para a Perda de Peso

A L- Carnitina é uma amina quaternária, substância natural produzida pelo nosso organismo com função de produção de energia pela célula. Está presente em todas as mitocôndrias do corpo e é produzida a partir de aminoácidos essenciais, como lisina e metionina, e requer para sua síntese a presença de Ferro, Niacina, Vitamina B6 e Ácido Ascórbico.

Este nutriente é encontrado naturalmente em alimentos proteicos como carne vermelha, laticínios e, isoladamente, via suplementação.

Como este nutriente não é produzido em grande escala pelo corpo (cerca de 50mg), recomenda-se o uso via suplementação.

Quando se fala em queima de gordura, precisamos essencialmente da presença de cálcio e complexo B para que aconteça a lipólise (quebra dos triglicerídeos, que são três moléculas de ácidos graxos e uma molécula de glicerol). Quando quebradas, essas gorduras são utilizadas como fonte de energia, sendo levadas pós membrana mitocondrial para serem oxidadas. Quem faz o transporte desses ácidos graxos é a carnitina-palmitoil transferase, que pode ser maximizada através de suplementação.

A L-Carnitina tem ações biológicas de extrema importância como, por exemplo,  ser responsável por aumentar as defesas imunológicas de nosso corpo, baixar os níveis de colesterol ruim, aumentar diversas capacidades mentais, queimar gordura na mitocôndria para gerar energia aos músculos e diversos outros benefícios com seu uso, via suplementação isolada.

Ao contrário do que muitos acreditam e pregam, os termogênicos NÃO devem ser utilizados na fase de “Pré-treino” tendo em vista que o momento do treino já é um horário de natural termogênese. O uso de um termogênico no período pré-treino irá causar um efeito tampão neste momento natural, sem falar na energia “falsa” não advinda de energia muscular, mas neurotransmissora que o termogênico produz, podendo vir a ser ainda mais catabolítico neste momento. Em outros horários onde o indivíduo realmente necessita desta aceleração, certamente ele não o faz.

Os termogênicos são realmente indicados em horários como o período da manhã e tarde, onde a maioria dos indivíduos está no trabalho, sentado e com o metabolismo lento, com o objetivo de acelerar o metabolismo e gerar mais energia gasta pelo corpo, auxiliando assim o processo de perda de peso. O Lipodrol é uma excelente arma para estes horários, pois com sua ação time-release pode-se verificar excelentes resultados.

 

 

No período pré-treino, a necessidade real de nosso corpo é de AMINOÁCIDOS, dentre eles o BCAA para diminuição do triptofano (diminuição da fadiga e cansaço), melhora da disposição, preservação da testosterona natural, preservação dos bcaas e glutamina musculares (anticatabolismo), estímulo da testosterona natural (hipertrofia), aumento de energia na mitocôndria, dentre outras funções. Temos a necessidade de uma boa GLUTAMINA, que irá melhorar a hidratação celular, preservar a musculatura, estimular de maneira otimizada a capacidade de contração muscular, além da preservação do sistema imunológico, muito atacado em períodos de treinamento intenso.

 

 

Associado a estes aminoácidos potencializadores de resultados, recomendamos o uso da L-CARNITINA por promover trabalho sinérgico de maior energia muscular para os treinos, além de otimizar a quebra e transporte das gorduras como fonte de energia, sem causar aquela sensação de aceleração que os termogênicos promovem. Mais um motivo para NÃO utilizar estes em períodos pré-treino.

 

DOSES E EFEITOS ADVERSOS

Sua dose indicada é de 2 a 6g por dia para resultados satisfatórios, dose dependente de PROTOCOLO, dieta, treino, tipo físico e fase de treinamento em que se encontra. Não se tem relatado na literatura efeitos adversos com o uso desta amina.

 

SEU USO CLÍNICO APLICADO A SAÚDE E EXTENSÃO DA VIDA

Quando se fala no uso terapêutico da L-carnitina, verifica-se na literatura especializada uma série de aplicações, como no caso do hipertiroidismo, onde se verifica cansaço extremo, fraqueza muscular, nervosismo, dificuldade de sono e perda de peso excessiva, advinda da patologia que se dá pela grande quantidade de carnitina eliminada na urina, o que já justifica a suplementação da mesma.

Vegetarianos, por normalmente não consumirem estes aminoácidos, tem como arsenal de suplementação para saúde e qualidade de vida a Creatina e L-Carnitina, como protocolo de extensão da vida sendo a CREATINA, para ser usada como combustível para o coração fazer sístole e diástole e a L-CARNITINA para melhora da energia, disposição dentre outros benefícios já citados no texto.

Existem também, alguns estudos relatando melhora de quadros de neuropatia diabético devido o fato de pacientes que tem deficiência de L-carnitina poderem apresentar danos em diversos setores crônicos da doença, os quais foram regulados com o uso da suplementação oral de L-carnitina.

A L-carnitina também foi relacionada em estudos com pacientes com AIDS, relatando que a mesma facilita o transporte de ácidos graxos através da membrana mitocondrial para oxidação e pode melhorar as irregularidades no metabolismo lipídico de pacientes com AIDS, em substituição ao uso de vastatinas.

Foram relatados também, benefícios aplicados a doenças cardiovasculares pelo papel energético, no mecanismo contrátil das células musculares cardíacas e regulador da concentração de ésteres de acil-CoA no miocárdio9.  A carnitina tem sido um importante coadjuvante no tratamento de afecções cardiovasculares.

Por fim, verificamos alguns casos de melhora do quadro de doenças renais com a suplementação de carnitina, onde a mesma poderia melhorar o perfil hematológico de pacientes em hemodiálise, pelo aumento do hematócrito e redução da utilização de eritropoietina, melhorando a capacidade de exercício por aumentar ou manter a capacidade aeróbia e hipertrofia muscular, além da redução da ocorrência de cãibras, redução da percepção de fadiga e aumento da sensação de bem-estar e da qualidade de vida.

 

 

Referências Bibliográficas:

Bartels GL, Scholte HR. Acute myocardial ischaemia induces cardiac carnitine release in man. Eur Heart J. 1997; 18(1):84-90.

Bellinghieri G, Savica V, Mallamace A, Di Stefano C, Consolo F, Spagnoli LG, et al. Correlation between increased serum and tissue L-carnitine levels and improved muscle symptoms in hemodialyzed patients. Am J Clin Nutr. 1983; 38(4):523-31.

Brass EP. Carnitine as ergogenic aid in health and disease. J Am Coll Nutr. 1998; 17(3):203-4.

Caturegli P, Kimura H, Rocchi R, Rose NR. Autoimmune thyroid diseases. Curr Opin Rheumatol. 2007 Jan;19(1):44-8.

CErretelli P, Marconi C. L-carnitine supplementation in humans. The effects on physical performance. Int J Sports Med. 1990; 11(1):1-14.Cotter MA, Cameron NE, Keegan A, Dines KC. Effects of acetyl- and proprionyl-L-carnitine on peripheral nerve function and vascular supply in experimental diabetes. Metabolism. 1995; 44(9):1209-14.

De Simone C, Famularo G, Tzantzoglou S, Trinchieri V, Moretti S, Sorice F. Carnitine depletion in peripheral blood mononuclear cells from patients with AIDS: effect of oral L-carnitine. AIDS. 1994; 8(5):655-60.

Evans AG, Fornasi G. Pharmacokinetics of L-Carnitine. Clin Pharmacokinet. 2003; 42(11):941-67.

Heitman B, Irizarry A. Hypothyroidism: common complaints, perplexing diagnosis. Nurse Pract. 1995 Mar;20(3):54-60.

Jacob C, Belleville F. L-carnitine: metabolism, functions and value in pathology. Pathol Biol (Paris). 1992 Nov;40(9):910-9.

Jayakumar RV. Hypothyroidism. J Indian Med Assoc. 2006 Oct;104(10):557-60, 562.

Laurberg P, Andersen S, Bulow P, I, Carle A. Hypothyroidism in the elderly: pathophysiology, diagnosis and treatment. Drugs Aging. 2005;22(1):23-38.

Maji D. Hyperthyroidism. J Indian Med Assoc. 2006 Oct;104(10):563-7.

Mitchell ME. Carnitine metabolism in humans subjects. II. Values of carnitine in biological fluids and tissues of “normal” subjects. Am J Clin Nutr. 1978; 31(3):481-91.

Olson BR, Klein I, Benner R, et al. Hyperthyroid myopathy and the response to treatment. Thyroid. 1991;1(2):137-41.

Sinclair C, Gilchrist JM, Hennessey JV, Kandula M. Muscle carnitine in hypo- and hyperthyroidism. Muscle Nerve. 2005 Sep;32(3):357-9.

Strack E, Woratz G, Rotzsch W. Effects of carnitine in hyperfunction of the thyroid gland. Endokrinologie. 1959 Sep;38:218-25.

Strack E, Bloesche H, Bemm H, Rotzsch W. Use of L-carnitine in hyperfunction of the thyroid gland. Dtsch Z Verdau Stoffwechselkr. 1962 Apr;21:253-9.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

24 comentários em “L-CARNITINA – Uma grande arma para a Perda de Peso

  1. Olá Rafael! Eu não entendo muito de suplementação (por isso tenho dificuldade em aceitar a suplementação em pessoas não doentes e não atletas), mas suas referências não cita nenhum artigo cujo benefício encontrado foi emagrecimento. Como você pode me convencer disso?
    Abraço.

  2. Ola Rafael, desculpe mas nao entendi, quem tem hipertireoidismo pode fazer o uso do termogenico? e quem tem hipotireoidismo não? A não indicação dos termogenicos com inibidores enzimaticos é somente para quem tem hipo? Se o termogenico nao contiver inibidor pode ser usado? Estou confusa nesse sentido!
    Obrigada desde ja!

  3. Olá Cacá,

    Segue a resposta do nosso #INTEGRALEXPERT Rafael Bracca:

    “Suplementos termogênicos são contraindicados ou no minimo indicados com cautela para pessoas com problemas tireoidianos devido ao fato de que podem haver variações hormonais em pessoas que já apresentam quadro desregulatorio. Preferimos pelo uso de aminoacidos, fitoterapicos e triglicerideos de cadeia media com efeito termogênico tao eficaz quanto e com risco zero. Preferimos andar pelo lado seguro da ponte nesses casos. Os resultados virão da mesma forma, pois o que conta em maior escala no processo é a DIETA bem elaborada, associada ao treino e descanso bem periodizados!”

  4. Olá ,

    Já tomei o lipodrol e gostei muito dele , deposi passei a tomar o lipo 6 black , não sei dizer o motivo mas com o lipo 6 não percebi muito resultado , acredito que meu organismo não tenha aceitado este termo , mas com o lipodrol percebi nitidamente o resultado. Deveria ter continuado com ele , mas a gente sempre quer mais né !!!
    Estou pensando em voltar para o lipodrol e gostaria de saber se haverá algum problema? o que você me indicaria a fazer ?

    obrigada!

  5. Oi Nadia,

    Tudo bem? Você poderá voltar a consumir o Lipodrol normalmente, desde que haja o exercício físico e alimentação balanceada para auxiliar nos resultados do produto.

    Um forte abraço!

    Fernanda Dias – Nutricionista da Integralmédica

  6. oie…estou precisando queimar gordura e ganhar massa magra! treino de 3 a 4 hrs diarias divididas entre aerobico e força, faço suplementaçao com whey e bcaa pre e pos-treino, e sigo dieta com baixo carboidratos e hiper proteica, estou perdendo peso porem nao consigo perder gordura… oq seria mais indicado termogenico ou, carnitina? podesse tomar os dois?

    obrigada!

    1. Opa Juliana, tudo bem?
      Você pode consumir o termogênico como Lipodrol antes dos treinos para aumentar sua disposição e acelerar seu metabolismo, e seguir com o consumo diario de L-Carn, sugerimos o consumo diário sendo 2 capsulas 15 a 30 minutos antes do café da manhã e duas capsulas antes do almoço. Se preferir pode consumir antes do almoço e jantar.

      Um forte abraço

    1. Olá Adriana, tudo bem?
      Você pode consumir duas cápsulas de Lipodrol de 15 a 30 minutos antes dos treinos. Porém caso treine a noite, sugerimos nos primeiros 3 dias o uso até as 17 horas, pois algumas pessoas possuem mais sensibilidade a cafeína e podem ter perda de sono. Caso não perceber qualquer reação adversa, pode consumir de 15 a 30 minutos antes do treino.

      Um forte abraço e bom treino!

  7. Ótima matéria, parabéns. Apenas fiquei com uma dúvida, meu horário de ir malhar é as 6:00hs da manhã, tenho apenas 1hr p/ treinar, eu estava tomando o termogenico as 5:30hs, então o melhor seria tomar BCAA ir malhar e qdo voltar do treino as 7:00hs tomar o termogenico?
    Aguardo ansiosa a resposta :-)

  8. Boa matéria , bem esclarecedor !
    Porém tenho uma dúvida. Eu vou começar e treinar pela manhã, e comprei um L-carnitina. Como devo tomar? Uma capsula antes do treino, e outra antes do almoço?

    Agradeço desde já .

    1. Opa Jefferson, tudo bem?
      Na versão capsulas de L-Carn, sugerimos o consumo diário sendo 2 capsulas 15 a 30 minutos antes do café da manhã e duas capsulas antes do almoço. Se preferir pode consumir antes do almoço e jantar. Já na versão líquida, recomendamos duas colheres de sopa (total de 30 ml) antes de uma das refeiçoes principais (café da manhã, almoço ou jantar).

      Um forte abraço

  9. Olá, estou querendo eliminar peso e treino 5x na semana, fiquei interessada pelo lipodrol só que fique com receio por dar ritimia, teria que consultar o médico ou posso ingeri-lo sem medo.
    Obrigada pela atenção.

  10. Olá! Adorei a matéria! Porém, nela diz que o ideal é tomar l-carnitina no pré treino e deixar o termogênico para outros horários… Mas nas respostas das perguntas estão indicando tomar o termogênico no pré treino e a l-carnitina antes das refeições… Qual é a maneira correta?

  11. Olá, gostaria que vocês tirassem minha duvida….. Estou usando o Lipodrol para perder gordura, faço ciclismo de domingo de manha e alguns dias a noite, como devo tomar para melhor proveito?

  12. Olá! Texto muito legal, bastante explicativo e esclarecedor para os leigos (como eu! Haha). Tentei tomar um termo uma vez e passei mal. Então, após algumas tentativas mal sucedidas, parei de tomar. Acredito que a dose de cafeína era muito alta. Posteriormente, falando com a minha mãe, descobri que tenho arritmia desde bebê rs. Após ler o texto, continuei com uma dúvida: a L-carn acelera os batimentos cardíacos? Me falaram de um tal de sineflex, assim como me indicaram a l-carnitina. Agradeço desde já. Beijos :)

  13. Excelente matéria, mas fiquei com dúvida sobre a relação suplemento L- carnitina e distúrbios da tireóide. Li diversas informações em outros sites e estou confusa. Aqui na sua matéria fala sobre o HIPERTIREODISMO. Enfim, quem tem o HIPO pode tomar este suplemento? O cansaço, desânimo, dores nas pernas, irritação e aumento de peso são frequentes quando a medicação não está adequada.
    Muito Obrigada desde já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *