17jun

Conheça os Tipos de Proteínas para sua Suplementação

tipos_de_proteínas_Patrícia_BoniHoje vou falar do famoso Whey Protein. Você é daqueles que chega a uma loja de suplementos e em meio a tantas opções diferentes e disponíveis, não sabe qual a proteína que é melhor para o seu objetivo?

Calma, você não é o único! Mas acho melhor tirar um tempinho e ler isso. Você pode se dar ao luxo de diminuir qualquer outro nutriente por um período de tempo minimizando os danos, mas uma pessoa que treina sem proteína é como um bar sem cerveja. É um navio a afundar mais rápido que o Titanic em meio a dois navios fortemente armados em uma batalha de guerra… (caramba peguei pesado, mas é mais ou menos por ai rsrsrs…)

As fontes de proteína são muitas e cada uma, tem seus valores de acordo com os aminoácidos que são feitos por comprimento de uma cadeia de aminoácidos. As que você deve considerar são a soja, leite, ovos, carne, caseína e proteína de soro de leite. Uma das perguntas mais frequentes que recebo é: “Que tipo de proteína que eu deveria comprar?” Bom, deixa eu te ajudar e te explicar um pouco sobre tipos de proteína na suplementação.

 

Tipos de Proteínas

 

Proteína hidrolisada (WPH): Hidrólise é um processo em que as cadeias longas de proteína são decompostas em fragmentos mais pequenos. Isso significa que a proteína é como que, “pré digerida”, o que supõe um menor trabalho do sistema digestivo. Desta forma a WPH é digerida e absorvida mais rápido que a WPI, porém, é mais cara e contém pouco Hidratos de carbono e de gordura;

Proteína isolada do soro do leite (WPI): Se você me pergunta qual a melhor proteína que devo investir, eu diria esta. E tenho certeza que nenhum nutricionista diria o contrário. Porém no momento certo, levando em consideração a sua meia vida curta. A fome extrema das células no pós treino e as propriedades de ação rápida desta irá certificar uma melhor recuperação em sua janela anabólica. É neste momento crítico, após grave estresse físico, que as células vão agir como uma esponja ao absorver tal nutriente. Se não, o corpo vai caçar as reservas armazenadas de nutrientes e quando está na dieta, por exemplo, fará com que eles roubem glutamina armazenada nas células musculares (glutamina ajuda a minimizar a degradação do tecido muscular e a aumentar a síntese proteica, fora outras coisinhas a mais);

Proteína concentrada (WPC):
Embora o WPC não seja a proteína mais pura, porque está menos processada, é uma proteína em pó de grande qualidade que contém um pouco de Hidratos de Carbono e de gordura. No entanto, isso também tem algumas vantagens, devido ao pouco processamento do WPC. Ele conserva muitas das frações benéficas da proteína de soro e normalmente é mais econômico do que os isolados ou hidrolisados de proteína de soro. Dessa forma, esta é a proteína adequada para quem quer uma boa proteína com um preço acessível;

CASEÍNA: A caseína, normalmente em forma de “caseína micelar” ou “caseinato”, normalmente é adicionada aos produtos de proteína de soro. Assim, como esta se digere e absorve rapidamente e a caseína é mais lenta, ocorre um fluxo contínuo de aminoácidos aos músculos por períodos que podem ir até sete Horas. Isto tem demonstrado prevenir efetivamente a decomposição da proteína, algo muito importante para o desenvolvimento da síntese proteica. Outro benefício muito importante de proteína em pó, caseína, é a capacidade dela ajudar a proteger contra câncer de cólon. Em um estudo realizado por pesquisadores da Austrália, investigou-se a atividade anticâncer de proteínas de soro e se descobriu que as proteínas do leite foram superiores a prevenção do câncer de cólon em comparação com outras fontes de proteína, como carne e soja. Essa é outra razão porque você deve considerar fortemente a adição de proteínas de caseína para o seu consumo diário;

SOJA: A proteína de soja em forma de concentrado de proteína de soja ou proteína de soja isolada, também pode ser adicionada a diversas proteínas. A soja digere-se e absorve-se tão rapidamente quanto o soro e é rica em aminoácidos como Arginina, Glutamina e ramificados. Também contém antioxidantes que favorecem a recuperação muscular depois do exercício. A melhor aposta, é comprar produtos que contenham alguma forma de proteína de soro ou de caseína como ingredientes principais. São excelentes para tomar entre as refeições e antes de dormir, quando necessitamos um suporte de aminoácidos duradouro;

ALBUMINA: A albumina é uma proteína de alto valor biológico, presente principalmente na clara do ovo, no leite e no sangue. É frequentemente usada por praticantes de musculação como uma fonte proteica de fácil acesso (baixo custo) e boa qualidade (boa variedade dos aminoácidos que a compõe). A reposição de albumina é usada, na medicina, em tratamentos relacionados com queimaduras e hemorragias graves. Uma pessoa com queimaduras do terceiro grau em 30 a 50% do seu corpo necessitaria de 600 gramas de albumina. São necessários 10 a 15 litros de sangue para extrair-se essa quantidade de albuminas. Também pode ser usada para recuperação de pessoas submetidas a cirurgias plásticas como a lipoaspiração, pois, a albumina ajuda a desinchar (Aeee mulheradaaaa! viu só como albumina pode ser boa, não pensem só nos efeitos maléficos rsrs…).

 

Espero que tenha ajudado, beijos e bons Treinos!

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

18 comentários em “Conheça os Tipos de Proteínas para sua Suplementação

  1. Oi Patricia, parabéns pela matéria, gostei demais ;-). Eu tomava com PIS, farelo de aveia e 1/2 colher de cacau em pó (cacau mesmo, não dava nem p/ tentar experimentar puro pq é amargo demais…rs) enfim batia tudo no liquidificar com exceção do farelo de aveia que misturava depois sem bater, ficava saboroso, depois de pesquisar muito sobre a soja, inclusive aqui no site do Dicas de Treino tb tem matéria a respeito, e após algumas coisas que tanto o endocrinologista, o dentista e até o gineco me falaram a respeito de alguns malefícios da soja, daí parei com esse shake proteíco, e ultimamente comprei só albumina, mas não dá Patricia…esse “treco” é ruim demais…kkkkkkkkkkkkk só vi um jeito para ingerir, faço panqueca hidratando a albumina, misturo canela em pó, sucralose, cacau em pó, banana prata amassadinha, farelo de aveia e gergelim…no final quase não tem gosto de albumina…rsss e é meu café da manhã :-) a gente tenta inventa pq o gosto da albumina é intragável…mas gosto de tê-la como café da manhã ou lanche já que tomo proteína hidrolisada no pós-treino.
    Parabéns pelo post.
    Abraços
    Eli

  2. Olá, Eli…

    Obrigada por comentar o artigo. Sua opção para consumir a Albumina é muito boa, no meu facebook você encontrará muitas dicas e receitas para variar seu cardápio.

    Beijos!

  3. Qual a diferença entre proteína Isolada e concentrada? Quero começar a tomar suplemento,mas tenho dúvidas em qual das duas seria melhor pra mim.

  4. Muito bom o texto!!!

    Gostaria de saber por que e contra indicado usar suplementos alimentares em pessoas com Insuficiência Renal Crônica?

    Grato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *