Início AES - Anabolizantes Esteróides Ciclo de Oxandrolona – Como é feito? Quais os Prós e Contras?

Ciclo de Oxandrolona – Como é feito? Quais os Prós e Contras?

O Ciclo de Oxandrolona em síntese, é um período pré determinado usando o esteroide anabolizante (AAS) para um objetivo específico. Mas como funcionam esses ciclos?

Para uso clínico, essa substância é de grande ajuda no tratamento contra osteoporose. Mas não apenas, pois ela é reconhecida como neutralizadora do catabolismo após tratamentos de longo prazo onde foram usados corticosteroides.

Entretanto, também é parte importante em tratamentos pós traumas e processos cirúrgicos onde houve perda de massa muscular.

De fato, essa é uma substância pluralizada no quesito benesses para a saúde, pois ela ainda é recomendada para uma variedade de condições clínicas como veremos adiante.

O uso estético, no entanto, levou a Searle Laboratories, empresa que produzia a  substância com o nome de Anvar, a descontinuar a produção.

Enfim, o ciclo de Oxandrolona promove um crescimento anabólico considerável entre aqueles que buscam ganhos de massa.

Além disso, é uma droga com vantagens únicas, mas falaremos sobre isso e muito mais no decorrer do texto. Acompanhe!

 

O que é um ciclo de Oxandrolona?

 

A Oxandrolona, ainda é muito conhecida comercialmente como Anavar, mas o nome Oxandrin, por exemplo, passou a vigorar nos Estados Unidos depois que a Searle Laboratories deixou de fabricar a substância.

Esse é um esteroide anabólico considerado por muitos como ‘um dos menos agressivos ao organismo’. Os usuários justificam essa ideia pelo efeito colateral de aromatização ser inferior.

Em síntese, o Anavar tem grande aceitação por não se ligar a receptores andrógenos, tão pouco à globulina da testosterona.

Acredita-se também, que por ser uma droga ingerida via oral,  e por ser metabolizada majoritariamente pelos rins, poderia ser menos hepatotóxica em relação a outros esteroides AAS.

Isso tudo leva a crer que o ciclo de Oxandrolona pode ser menos agressivo ao organismo, e, além disso, pode ser utilizado com outros anabólicos.

Saiba mais sobre a Oxandrolona com este texto complementar:

Oxandrolona – Ciclo, Colaterais e Como Tomar

 

Como é feito o ciclo de Oxandrolona?

 

Se a Oxandrolona é tão desejada entre quem pratica musculação, o que ela tem de tão especial?

Em síntese, o Anavar está entre as primeiras substâncias anabólicas do mundo e até hoje é muito conhecido.

O agente responsável pela fama é o 25R, que contribui para um grande potencial anabólico, porém, com baixa incidência de efeitos androgênicos.

Esse composto, chamado de 25R, aumenta a massa magra, e ao mesmo tempo promove ganhos de força redundantes. Em contrapartida, age como um bloqueador de cortisol, evitando assim o efeito catabólico deste sobre a musculatura.

Considerando que um ciclo se refere ao tempo em que os usuários consomem o anabólico, a Oxandrolona pode, em um único ciclo, ser consumida por até 10 semanas consecutivas.

Em relação às dosagens mínimas de 30 mg e máximas de 50 mg por dia são as preferidas por homens.

Já para mulheres, durante 10 semanas, poderão consumir dosagens diárias entre 10 e 30 mg.

Há ainda duas situações para ciclos de Oxandrolona bastante pertinentes para maximizar resultados, como anabólico para iniciar um ciclo e para complementar ciclos rápidos.

Lembrando que é essencial realizar a TPC (Terapia Pós Ciclo) logo após o término de cada Ciclo com Oxandrolona.

Você sabia que o Clomid pode ser usado na TPC? Saiba mais neste artigo:

Clomid no TPC – Para que serve? Benefícios, Colaterais e Ingestão

 

Quais são os Prós da Oxandrolona?

 

O Anavar é um estimulador de trifosfato de adenosina, mas, ao mesmo tempo, maximiza a síntese proteica.

Igualmente há um acréscimo no bombeamento de sangue e crescimento celular na musculatura e essas ações contribuem monstruosamente para a construção muscular.

Além disso, usuários afirmam que outros benefícios estão associados a Oxandrolona, por exemplo:

 

1 – Ganho de Massa Rápido

O tão desejado ganho de massa é maximizado com a ingestão da Oxandrolona, considerando que é uma substância derivada da testosterona, ela normalmente ajuda para ciclos de corte.

2 – Aumenta a Força Muscular

A Oxandrolona aumenta a energia no músculo retendo-a. Por isso, a qualidade do exercício é maior. O usuário consegue cumprir sequência sem chegar à exaustão.

Dessa maneira, o treino é muito bem aproveitado, seja ele de musculação ou em outras atividades esportivas.

Leia também:

 

3 – Fortalecimento Ósseo

Como mencionado antes, a Oxandrolona é providencial para prevenir e tratar a osteoporose.

Sendo assim, usuários podem aproveitar este benefício para fortalecimento ósseo, o que ajuda na rotina de treino.

 

4 – Ganho Rápido de Energia

A oferta rápida de energia é uma ação essencial para treinos de força e resistência e isso a Oxandrolona proporciona.

Além disso, atua como um estimulador cerebral trazendo sensação de bem-estar e vontade de treinar.

 

5 – Aromatização Risco Zero

Considerando que a maioria dos esteroides anabólicos tem por base a testosterona e essa é convertida em estrógeno, a Oxandrolona dispara em preferência.

Para homens a Oxandrolona não traz um dos problemas mais temidos: a ginecomastia.

Podemos relacionar ainda, as seguintes vantagens com o ciclo de Oxandrolona:

    • A retenção hídrica causada pela Oxandrolona é inferior a muitos esteroides;
    • Essa é uma droga consumida via oral o que evita agulhadas;
    • Ajuda a reduzir medidas de abdômen, subcutâneas e viscerais.
    • É menos hepatotóxica em relação a outros anabólicos derivados de testosterona;
    • Evita a degradação de fibras e tecidos musculares.
    • Auxilia para reservas de fosfocreatina (fundamental para a produção de ATP).

 

Quais os contras da Oxandrolona?

 

Como tratamento clínico, a Oxandrolona é amplamente utilizada para tratar quadros de hepatite alcoólica aguda em estado moderado ou mesmo grave, além disso, é pontual onde há problemas de má nutrição, Síndrome de Turner, entre outras situações.

O ciclo de Oxandrolona, entretanto, é preferido para melhorar a performance de atletas, mas é ilícita se usada em competições e pode ser um agravante para doping.

E, mesmo não sendo um potencializador de colaterais como ginecomastia, a Oxandrolona tem diversos outros efeitos adversos.

Esses efeitos, portanto, são fatores que contrariam o uso da Oxandrolona, afinal ela pode causar:

1 – Efeitos Masculinizantes em Mulheres 

Como engrossamento da voz, crescimento acelerado de pelos e mudanças na genitália como hipertrofia do clitóris.

Além disso, é uma substância com potencial para aumentar o apetite, levando ao aumento de peso.

Aprofunde suas informações sobre os efeitos da Oxandrolona em mulheres com este artigo:

Oxandrolona para a Mulher (Vantagens e Desvantagens)

 

2 –  Alterações Sexuais

Desde a perda da libido até problemas de ejaculação, a Oxandrolona é potencialmente agressiva para a sexualidade e afins em homens.

Inclusive, pode prejudicar o desempenho (em volume e qualidade) da espermatogênese, levando a infertilidade.

Veja Também:

 

3 – Problemas Cardíacos

Como exemplo a Hipertrofia cardíaca e doenças nas coronárias. Além disso, como interfere negativamente na formação do colesterol bom, acaba contribuindo para outros problemas cardiovasculares.

No entanto, a Oxandrolona pode ter como colaterais ainda:

    • Priapismo;
    • Acne;
    • Interferência na coagulação sanguínea;
    • Dor nas mamas;
    • Diarreia.

E, em casos mais graves, até mesmo leucemia.

 

Como tomar Corretamente

 

(Via YouTube por Leandro Twin)

 

3 exemplos de ciclo de Oxandrolona encontrados em Fóruns

(Via YouTube por Leandro Twin)

 

Enfim, vimos aqui os prós e contras do uso da Oxandrolona (Anavar) pontuamos também como é o ciclo de Oxandrolona, além de ressaltar que esse é um anabólico de uso oral.

Reafirmamos que a Oxandrolona é providencial em algumas situações clínicas e que seu uso por desportistas só deve ser realizado sob orientação médica.

E se o texto ajudou de alguma maneira, não deixe de compartilhar e interaja com suas análises sobre a Oxandrolona.

 

Referências

BARROS, D.D., SILVA, V.C. , SILVA, I., FERREIRA, Enneo Arthur Aires Porto. Anabolizantes: Uma abordagem científica. REBES (Pombal – PB, Brasil), v. 4, n. 1, p. 24-28, jan.-mar., 2014.

DEMLING RH., Oxandrolone, an anabolic steroid, enhances the healing of a cutaneous wound in the rat. Wound Repair Regen 2000 Mar-Apr;8(2):97-102

SILVA, Paulo Rodrigo Pedroso da. DANIELSKI, Ricardo. CZEPIELEWSKI, Mauro Antonio. Esteróides anabolizantes no esporte. RevBrasMed Esporte _ Vol. 8, Nº 6 – Nov/Dez, 2002.

 

...VEJA TAMBÉM...



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile