Início Nutrição Esportiva Farinha de Amora para Reposição Hormonal para Mulheres

Farinha de Amora para Reposição Hormonal para Mulheres

A menopausa é um período delicado na vida das mulheres, há um declínio nos hormônios e muitas vezes também na qualidade de vida. Para algumas mulheres em determinados casos não é possível utilizar hormônios sintéticos nesta fase, mas podem ser utilizados recursos naturais como a farinha de amora para reposição hormonal.

Existem mulheres que utilizam também o chá das folhas desta frutinha ou o suplemento em forma de cápsulas para amenizar os sintomas da menopausa como calores, cansaço, falta de energia, falta de libido e ressecamento da pele.

A ação da amora nos sintomas da menopausa é possível porque ela tem substâncias que são fitormônios que funcionam como o estrogênio agindo como um repositor natural, melhorando as condições de vida de mulheres que não podem tomar hormônios devido a certas condições de saúde, porém para mulheres  que têm casos de câncer de mama na família, devem ter cautela.

Pois existem casos que o câncer de mama está relacionado aos hormônios, sendo assim se a amora tem fotormônios que imitam a ação do estrogênio, é desaconselhável utilizar estes recursos.

A farinha de amora para reposição hormonal assim como o chá e as cápsulas terá o  mesmo efeito.

Além de servir para a reposição hormonal, a farinha de amora, os outros derivados e a própria frutinha podem trazer outros benefícios para a saúde, pois a amora é rica em fitonutrientes,  vitaminas A, B, C, E, K, tem antioxidantes, minerais como potássio, ferro, zinco e magnésio, e pectina (fibra).

A farinha de amora guarda todos estes nutrientes e os concentra com mais eficiência para serem absorvidos.

 

O que dizem os estudos sobre a farinha de amora?

 

Estudos realizados sugeriram que a farinha de amora age no controle do colesterol e também no bom funcionamento do intestino, estas ações favorecem mulheres que estão na menopausa porque neste período há uma mudança no metabolismo dificultando o trânsito intestinal e também há maior risco de aumentar o colesterol.

Na universidade da Pensilvania foi realizado um estudo com mulheres obesas entre 35 a 50 anos, divididas em 2 grupos que tiveram o mesmo cuidado na alimentação equilibrada e atividades físicas, mas um deles recebeu a farinha de amora e o outro placebo, foi observado que o grupo da farinha de amora teve uma redução no peso 25% maior que o grupo placebo.

Veja Também:

Relacionou-se este resultado ao fato da farinha de amora (assim como a fruta) ter a pectina, uma fibra que aumenta a saciedade.

Outros estudos no Japão já confirmaram que tanto a folha, quanto a farinha de amora é eficaz para melhorar o aporte de cálcio e pode substituir o leite, sendo uma alternativa para os vegetarianos e intolerantes a lactose.

 

Diferenças entre a Fruta e a Farinha

 

Os mesmos nutrientes que existem na fruta, também estão na farinha, porém na fruta eles são mais biodisponíveis, fazendo com que o corpo os aproveite com maior eficiência, a diferença é que a farinha é produzida com um grande número de frutas e isto faz com que haja maior concentração dos nutrientes.

A farinha é mais calórica que a fruta por causa do maior teor de frutas para sua produção, mas continua com muitas vitaminas, minerais, antioxidantes e flavonoides que atuam protegendo o organismo, evitando inflamações e doenças.

A única ressalva vai para o processo de fabricação da farinha, pois a farinha perderá nutrientes caso neste processo para desidratá-la seja utilizada temperatura muito elevada.

 

Benefícios da Farinha de Amora

 

# Diminui a absorção dos ácidos graxos (gorduras): por ser rica em antioxidantes e ter a pectina (fibra) há menor oxidação e absorção das gorduras, reduzindo taxas de colesterol e o acúmulo de gordura corporal.

# Evita prisão de ventre: a pectina( fibra) absorve a água e forma uma substância que limpa os detritos dos alimentos, facilitando o trânsito intestinal, a retenção de líquidos e o inchaço abdominal.

# Evita a diabetes tipo 2: a pectina diminui a absorção da glicose e aumenta a saciedade,  se a glicose é absorvida lentamente também se evitará que a glicemia aumente.

# Tem ação antiinflamatória: devido aos antioxidantes que evitam inflamações.

# Regula hormônios: tem fitoormônios que agem como o estrogênio, melhorando efeitos da TPM e menopausa.

# Evita osteoporose e artrite: por ser rica em cálcio e outros minerais, além dos antioxidantes, há uma melhora no estresse oxidativo que atinge ossos e articulações. Mulheres na menopausa correm mais risco de desenvolverem osteoporose.

# Evita o envelhecimento precoce: os antioxidantes protegem o organismo da ação dos radicais livres que oxidam as células e também defendem o sistema imunológico, evitando doenças e alguns tipos de câncer.

 

Como pode ser consumida a farinha de amora para reposição hormonal?

 

A farinha de amora para reposição hormonal pode fazer parte da alimentação diária, seu sabor é neutro e por isso pode ser adicionada em saladas de frutas, iogurtes, sucos, leite ou ainda estar inserida em receitas de pães, bolos,etc.

Para ter o efeito esperado, a dose poderá ser de 2 a 3 colheres de sopa diárias, cada medida desta tem aproximadamente 32,5 kcal.

Apesar de ser um produto natural, para consumir esta farinha deve-se ter a orientação de um médico ou nutricionista que irá analisar o histórico da saúde de cada paciente, pois pode haver casos que não é aconselhável seu uso, mas cada caso é um caso.

Veja Também:

A reposição hormonal é um assunto sério e deve ser sempre orientada por um médico, mesmo quando se trata de métodos naturais, pois como já foi citado antes, existem casos em que mesmo a amora ou a isoflavona (fitoormônio da soja) não serão aconselháveis pelos riscos de desenvolvimento como câncer de mama, útero ou ovários.

Porém em casos onde a mulher não corre estes riscos, não haverá problemas em consumir a farinha de amora para reposição hormonal, o chá de folhas de amora ou as cápsulas.

 

Podem ter efeitos colaterais com a farinha de amora?

 

Esta farinha é rica em pectina, a fibra que forma um gel quando absorve a água, por isso deve-se tomar bastante água para favorecer o trabalho intestinal, caso contrário acontecerá o oposto e o intestino ficará preso, portanto atenção na hidratação adequada!

Em excesso esta farinha poderá causar hipoglicemia, porque a pectina diminui a absorção da glicose e neste caso poderão surgir tonturas e dor de cabeça.

Este produto deve ser consumido com consciência como qualquer outro suplemento, pois o excesso poderá ao invés de trazer benefícios, resultar em efeitos indesejados, mesmo sendo parte de um alimento e rico em nutrientes.

Veja Também:

Se a farinha de amora para reposição hormonal for utilizada adequadamente e com a orientação do médico ou nutricionista, certamente trará resultados satisfatórios para amenizar os sintomas da menopausa, porém existem outras medidas que poderão ajudar como a prática de atividades físicas e também a inclusão de alguns alimentos.

 

Onde comprar a Farinha de Amora?

 

Este é um produto que está disponível em lojas de produtos naturais, farmácias e lojas de suplementos, é importante ler os rótulos e procurar sempre produtos com ingredientes os mais naturais possíveis, evitar comprar aqueles com corantes na fórmula, açúcar e outros substratos químicos com nomes impronunciáveis, pois estes certamente irão dificultar a absorção dos nutrientes.

Procure um local de confiança para comprar a  farinha de amora, pois é a melhor maneira de garantir um ótimo custo benefício.

 

Referência

MAZALLI, Alexandre Vinicius Guedes. Processamento de farinha de resíduo de polpa de amora-preta (Rubus sp.) e avaliação de biocompostos. 2014. [77] f. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, 2014.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile