13 nov

Saiba quais são as causas e como tratar a Libido em Baixa (falta de desejo sexual)

Como tratar o baixo libido

A libido em baixa afeta diretamente a vida de homens e mulheres, e não apenas diminuindo o desejo sexual, pois está associada ao funcionamento geral do corpo.

Freud descreveu a libido é como energia vital, como o desejo que nos impulsiona para poder aproveitar a vida, seus instintos e seus prazeres. Aliás ele próprio ilustrou os estágios do desenvolvimento da libido na pessoa como: oral, anal, fálico e por fim genital.

Nas várias obras escritas por Sigmund Freud, a libido recebeu determinado enfoque, mais tarde Santo Agostinho a separou em três grupos: conhecimento, desejo e dominação, e em cada situação os comportamentos também são diferentes.

De certo, temos que a libido nos acompanha desde o nascimento, e que eventuais problemas durante os estágios citados acima tendem a interferir no desenvolvimento sexual humano, inclusive influenciando para distúrbios sexuais na fase adulta.

Causas da Libido em BaixaMas, e hoje como interpretamos a libido? O que ela significa neste tempo onde “a liberdade sexual” é imensurável?

Veja bem, a ciência não é estática, e se no tempo de Freud e Santo Agostinho, homens e mulheres não se permitiam ou não eram permitidos abordar um assunto delicado como a libido em baixa, estagnando dúvidas e necessidades, hoje podemos e devemos buscar resolver tudo o que nos impede de viver plenamente feliz sexualmente.

No mundo todo, homens e mulheres buscam ardentemente reacender o desejo para garantir uma vida sexual com qualidade.

No entanto, a libido não deve ser entendida apenas como o desejo sexual, ela é bem mais que isso.

Está relacionada ao desejo e prazer que sentimos tanto pelas pessoas como pelos momentos que vivenciamos e as coisas que estão ao nosso redor.

 

Conheça as principais causas da Libido em Baixa

 

Os “níveis” da libido variam de pessoa para pessoa e também com a idade.

Algumas, no entanto, possuem um maior desejo e atividade sexual naturalmente.

Embora seja mais frequente em pessoas mais velhas, quase 6% dos jovens brasileiros com idade entre 18 e 25 anos relatam libido em baixa.

Algumas causas são idade, desequilíbrios hormonais e alimentação. Além dessas, outras causas também são relatadas para a diminuição da libido em homens e mulheres, como por exemplo:

  • O fumo e consumo de bebidas alcoólicas;
  • Causas emocionais como diminuição da autoestima e depressão;
  • Utilização de alguns medicamentos que interferem nas taxas hormonais ou geram depleção do sistema nervoso;
  • Cansaço e estresse.

 

A libido em baixa é, muitas vezes, consequência de desordens hormonais em homens e mulheres

Em idades mais avançadas, como nos períodos da menopausa e andropausa, tanto homens como mulheres acabam sofrendo ainda mais com a redução da libido devido ao declínio dos níveis de testosterona e androgênios.

No caso dos homens, o hormônio testosterona desempenha mais funções do que simplesmente promover o desenvolvimento das características sexuais na puberdade.

Causas do baixo libidoEle está intimamente relacionado com o aumento de massa muscular e com a manutenção da libido, promovendo aumento do desejo sexual.

Diminuição dos níveis de testosterona é uma das principais causas da libido em baixa em homens e com certa relevância também em mulheres.

Mulheres em período menstrual e com hipotireoidismo apresentam grandes variações das taxas hormonais, principalmente dos hormônios androgênicos, o que faz com que aconteça a redução do desejo sexual.

A suplementação é importante nesses casos, inclusive com fórmulas previamente elaboradas com hormônio natural como o Tesdodrol Cycle.

 

O seu cérebro também é responsável pela libido em baixa

Além dos estímulos corporais e visuais que tendem a despertar a libido, o cérebro também desempenha seu papel.

Áreas cerebrais são responsáveis pela liberação de neurotransmissores que desencadeiam as sensações de prazer e bem-estar, e nos preparam para o ato sexual.

A serotonina, por exemplo, é um neurotransmissor responsável pela regulação do sono, pelo humor e saciedade. Mas o que poucos sabem é que ela também é considerada o neurotransmissor do prazer.

Pessoas com distúrbios de humor, depressão ou baixa autoestima tem uma menor liberação de serotonina e uma diminuição da libido.

Enquanto pessoas menos preocupadas e estressadas tem níveis ideais de serotonina e uma vida sexual mais ativa.

Mas como tudo em excesso faz mal, pessoas que utilizam medicamentos que aumentam a transmissão de serotonina acabam desencadeando diminuição da libido.

 

Como tratar a Libido em Baixa?

 

O principal caminho para a melhora da libido é, sem dúvida, a mudança no estilo de vida.

Isso inclui mudança na sua alimentação, nos seus hábitos diários, prática de exercícios físicos e complemento com os suplementos a base de testosterona.

Veja algumas dicas de como tratar a libido em baixa:

  • Diminua os níveis de estresse e ansiedade;
  • Busque entender o seu parceiro ou parceira. O prazer é sempre um ato conjunto.
  • Apimente a sua relação: use a imaginação e se prepare para a intimidade;
  • Use os estímulos visuais e corporais, prepare uma noite romântica;
  • Alguns alimentos e bebidas são afrodisíacos e podem lhe ajudar no aumento da libido;
  • Exercícios físicos regulares melhoram o funcionamento do corpo e aumentam a produção de testosterona;

 

Como a alimentação pode ajudar a tratar a Libido em Baixa

 

Como já falamos, muitos casos de diminuição do desejo sexual estão relacionados a desequilíbrios hormonais.

Alguns alimentos podem potencializar a síntese e manutenção de hormônios que são essenciais para a elevar a libido.

Ater-se a uma alimentação rica em minerais como zinco e ferro, e vitaminas pode auxiliar o seu corpo a estimular o metabolismo, o transporte de oxigênio e contribuir no processo de síntese da testosterona.

Como tratar a Libido em BaixaAlém disso, muitos ingredientes bem conhecidos da cozinha brasileira são considerados afrodisíacos e podem ajudar a eliminar a libido em baixa.

Veja alguns alimentos afrodisíacos que podem ajudar:

  • Café e chocolate: são considerados afrodisíacos porque melhoram o humor, geram a liberação de endorfinas, além de aumentar a resistência e prover energia para a hora H;
  • Vinho: pequenas doses podem potencializar a libido e já trazem em si um tom romântico;
  • Vitaminas: as vitaminas A, E e do complexo B aumentam a produção de testosterona e auxiliam no bom funcionamento do sistema nervoso

Leia também:

Conheça os melhores Alimentos que Aumentam a Testosterona

Como Aumentar a Testosterona Naturalmente

Saiba a importância do hormônio Testosterona para Mulher

Outros alimentos utilizados para tratar a libido em baixa são: ovos, morango, nozes, pêssegos, que podem ser consumidos na sua dieta diária.

Mas, indiscutivelmente os suplementos naturais a base de testosterona são indicados, pois melhoram os níveis do hormônio no homem e na mulher.

A falta da libido traz consequência para a performance da pessoa, deixando-a com mau humor, improdutiva, insatisfeita consigo e com o mundo.

A longo prazo tende a criar quadros de depressão, que associados a outras dificuldades podem se tornar difíceis de serem tratados.

Estamos em um outro tempo, onde pessoas são livre e incentivadas a buscar prazer. Não se “conforme”! Faça parte do grupo de pessoas que valorizam a libido!

O Tesdodrol Cycle  está entre os melhores suplementos do mercado e pode te ajudar a melhorar a libido, experimente e compartilhe conosco sua experiência!

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

13 nov

BCAA engorda ou emagrece? Faz Mal? Como Tomar Corretamente?

BCAA engorda ou emagrece

Se o BCAA engorda é a dúvida mais comum para a pessoa que ainda não conhece a utilidade deste construtor muscular. Leia este post e descubra a verdade!

O consumo de proteínas e de aminoácidos é sem dúvida, a estratégia mais utilizada na prática esportiva para ganhar massa muscular.

E o BCAA é nada mais que um conjunto de Aminoácidos de Cadeia Ramificada (Branch Chain Amino Acid).

Estima-se que cerca de 35% de toda a massa muscular do nosso corpo seja composta por BCAA’s.

As proteínas que compõem o nosso corpo e os nossos músculos são produzidas a partir de dois grandes grupos de aminoácidos:

  • Aminoácidos essenciais: são aqueles que o nosso organismo não é capaz de produzir e por isso precisam ser ingeridos diariamente na dieta; e os
  • Aminoácidos não-essenciais: são aqueles sintetizados por nossas células diariamente.

O BCAA é composto por 3 aminoácidos essenciais: a L-Valina, a L-Leucina e a L-isoleucina.

Ele também é conhecido por ser um recurso ergogênico, ou seja, são substâncias utilizadas com a finalidade de melhorar o desempenho.

E, diferentemente do que muitos possam pensar, o BCAA não agride o organismo como muitos outros suplementos.

Mas, a maior dúvida é se este aminoácido engorda, vamos responder está e outras perguntas ao longo deste artigo, acompanhe!

 

BCAA engorda?
Saiba antes quais são os Benefícios

 

A prática de exercícios físicos gera a exaustão da musculatura. Essa exaustão está intimamente relacionada com o autoconsumo de glicogênio estocado no músculo.

Durante o exercício físico pode haver perda de massa muscular quando o estoque energético não é suficiente e o organismo então passa a quebrar proteínas e aminoácidos para transformá-los em energia.

A redução do glicogênio muscular aumenta a atividade de algumas enzimas presentes na musculatura, que irão utilizar os BCAA’s como fonte de energia.

Quando a concentração de BCAA plasmática diminui, o organismo passa a utilizar o músculo como fonte desses aminoácidos.

O resultado é a perda muscular.

Como tomar BCAAAo consumir o BCAA você estará impedindo o catabolismo muscular e contribuindo para o ganho de massa muscular.

É até comum pensar que o BCAA engorda por ele promover o anabolismo ao invés do catabolismo.

Leia também:

Existe benefícios em consumir o BCAA no Pré Treino?

O que é BCAA, para que serve, como e porque tomar?

O que ocorre é que a presença do BCAA que você consumiu irá informar ao seu organismo que não há necessidade de quebrar proteínas dos músculos.

Listamos aqui algumas das ações do BCAA no seu organismo para que você entenda melhor:

  • Reduzir os danos musculares: a prática de exercício acarreta microlesões no tecido muscular. O BCAA é capaz de diminuir os danos musculares causados por estas microlesões;
  • Recuperação muscular: ele acelerar o processo de regeneração das fibras musculares e estimula a síntese proteica;
  • Hipertrofia muscular: ele estimula a síntese de novas miofibrilas que compõem as fibras musculares, gerando aumento da força e do tamanho dos músculos;
  • Aumenta o desempenho físico: ele retarda o surgimento da fadiga física e mental;
  • Prevene o surgimento de dor muscular tardia: a exaustão muscular e as lesões causadas durante o exercício físico são a origem da dor muscular, uma vez que ele reduz os danos musculares também previne o surgimento da dor pós treino;
  • E por fim ele impede o catabolismo muscular.

Além das fontes naturais de BCAA’s (alimentos) o uso de aminoácidos concentrados e sintetizados como o elaborado pela HTPro, são fáceis de consumir e já vem na medida certa para cada momento. Clique aqui e confira o BCAA da HTPro.

 

BCAA engorda?
Saiba antes como Consumir

 

Consumir o BCAA antes de iniciar o treino proporciona um mecanismo para que não ocorra o catabolismo muscular e desencadeia uma melhor performance física.

Seu consumo nos pós treino desencadeia a fase de anabolismo muscular. É durante o anabolismo que novas fibras musculares são formadas.

O aumento da disponibilidade de aminoácidos essenciais promove uma melhora na hipertrofia muscular, ou seja, no aumento do tamanho das fibras musculares. Uma vez que 35% dos aminoácidos dos músculos são BCAA’s.

Durante o treino, estima-se que ocorra um aumento de 25-40% de hipertrofia muscular.

O resultado da hipertrofia é um aumento da capacidade de gerar força muscular, preparando o seu corpo para a próxima sessão de exercícios.

O ideal é que seja feito o consumo de 4 a 8g de BCAA antes e depois do treino.

É recomendada a ingesta do BCAA cerca de 30 minutos antes e 30 minutos após o exercício físico para que o seu organismo possa absorver esses aminoácidos em tempo hábil para eles desempenharem o seu papel.

 

BCAA engorda?
Vamos entender Agora

 

A maioria dos produtos com capacidade de auxiliar no emagrecimento são chamados termogênicos, porque tem a capacidade de transformar gordura corporal em energia que será queimada.

O BCAA não é termogênico e por isso não emagrece.

Por outro lado, a composição do BCAA não o torna capaz de engordar.

O que acontece é que os aminoácidos essenciais presentes no BCAA são utilizados pelo nosso corpo para realizar o reparo, síntese e reposição de massa muscular.

É um erro pensar que o BCAA engorda.

Ao longo do dia o nosso organismo reveza duas funções metabólicas essências: o catabolismo e o anabolismo.

Durante o catabolismo é feita a quebra de moléculas para produção de energia a fim de que possamos realizar tarefas vitais e também praticar exercícios físicos e queimar calorias.

No anabolismo o nosso corpo para de quebrar moléculas e passa a sintetizá-las. E é nesse momento que ocorre a hipertrofia muscular.

O BCAA não engorda! Ele é um produto que possui função anabólica e anti-catabólica.

Mais um motivo para experimentar o BCAA_em pó da HTPro da Nutrition, excelente produto, recomendado pelo site e que tem apresentado ótimos resultados para quem leva a sério o treino!

Comente, interaja, compartilhe nossas dicas e lembre-se: Com disciplina e foco os resultados sempre serão excelentes!

 

Referências

UCHIDA, M.A.; BACURAU, A.V.N.; AOKI, M.S.; BACURAU, R.F.P. Consumo de Aminoácidos de Cadeia Ramificada não Afeta o desempenho de Endurace. Rev Bras Med Esporte. Vol. 1, n. 1. 2008.

PORTILHO, A.C.; NOGUEIRA, C.T.; NASCIMENTO, M.F.Z. Análise do efeito suplementar de BCAA em adultos submetidos à prática de exercício na força máxima prescrita. Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium. Lins, 2008.

GONÇALVEZ, L.A. A suplementação de leucina com relação à massa muscular em humanos. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. V.7, n. 40. 2013.

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

13 nov

Construindo Glúteos de Aço

treino para glúteos bubum

Os glúteos são o grupo muscular mais pedido pelas mulheres, já trabalhamos ele de uma forma muito mais intensa no treino de pernas.

Nesse momento iremos trabalhar de forma uniarticular o glúteo, vamos ao treino para poder deixar o glúteo como muitos pedem: “glúteos de aço”,“grande”, “em pé”, “redondo”, “bumbum na nuca”, entre outros comentários na sala de musculação.

Vou explicar aqui a minha linha de pensamento para a execução dos exercícios, o que é o principal para que você atinja os resultados que o treino promete: todos os exercícios partem da posição que encontramos no estudo da anatomia.

Tornozelo, joelho e quadril na mesma linha:

 

quatro apoios glúteos de aço

 

Exercícios e organização do Treino

 

TREINO 1

  • Glúteo 4 apoios Pernas Flexionadas (no chão);
  • Glúteo 4 apoios Pernas Estendidas (no chão);
  • Glúteo cabo;
  • Elevação Pélvica (no chão).

 

OBS. Apenas 1 treino de Glúteo por semana.

 

Estruturação da Rotina

 

Nessa estrutura o ideal é que treine glúteo um dai após o TREINO 1 de pernas onde foi feito o Agachamento Livre, lembrando, APENAS 1 x na semana. (Clique aqui para conferir o treino Construindo Pernas de Aço).

 

Junto com Agachamento Livre
1º semanaTreino 1
2º semanaTreino 1
3º semanaTreino 1
4º semanaTreino 1
5º semanaTreino 1
6º semanaTreino 1
7º semanaTreino 1
8º semanaTreino 1
9º semanaTreino 1

 

Séries / Repetições / Tempo de Descanso

 

Todos os exercícios estão organizados em 4 séries com um objetivo máximo de 15 repetições. Caso atinja esse máximo, a carga pode ser aumentada.

construindo glúteos de açoExemplo do Treinamento com objetivo máximo de 15 repetições:

  1. Monto o aparelho com a carga que uso normalmente;
  2. Realizo a primeira série de 15 repetições, descanso 30 segundos;
  3. Realizo a segunda série com a mesma carga, descanso 1 minuto se eu não conseguir realizar 15 repetições. Caso realize 15 repetições, o descanso é o tempo de aumentar o peso;
  4. Realizo a terceira série, descanso 1 minuto se eu não conseguir realizar 15 repetições. Caso realize 15 repetições, o descanso é o tempo de aumentar o peso;
  5. Realizo a quarta série.

 

Observações

 

Esse é um treino pesado que vai exigir uma musculatura madura,BST - Whey Protein HTPro II peça ajuda ao seu professor para evitar lesões ou para adaptar da melhor forma a sua necessidade.

Seguindo este roteiro de treino de forma regrada com a supervisão do seu treinador, com certeza os resultados serão visíveis antes mesmo do final da última semana.

É importante lembrar que a suplementação precisa ser adequada ao objetivo especifico que é a Hipertrofia Muscular, aliando a orientação de um nutricionista para equilibrar a alimentação.

E por último, mas não menos importante, o descanso noturno adequado é fundamental para recuperação dos músculos nesse período.

Se você ainda busca por um treinamento completo ou em treinar outro grupo muscular em específico, abaixo nós temos uma série de textos com um programa de treino para aprimorar seus treinos:


Construindo OMBROS de Aço…

Construindo PEITOS de Aço…

Construindo TRÍCEPS de Aço…

Construindo COSTAS de Aço…

Construindo BÍCEPS de Aço…

Construindo ABDÔMEN de Aço…

Construindo PERNAS de Aço…

Construindo um CORPO de Aço…

 

E agora, bora construir Glúteos de Aço!

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

13 nov

Pernas definidas e glúteos esculpidos. Qual o segredo?

Coxas definidas e glúteos esculpidos. Qual o segredo

Pessoal muito obrigado pelos elogios e comentários nos posts anteriores, é por esse motivo que continuaremos escrevendo mais e mais para vocês! O texto de hoje será bem descontraído, para a tristeza dos marombas e felicidade da parte mais bonita da população, o post hoje será direcionado ao público feminino com o tema  Pernas Definidas e Glúteos Esculpidos.

Antes de qualquer coisa, presumimos que os leitores do site estão cientes que há uma grande diferença na constituição física de homens e mulheres, diferentes quantidades e distribuição de massa muscular, e principalmente uma grande diferença na produção de hormônios, pois as mulheres são desprovidas de testículos. Que bom não é? E também é claro, mulheres e homens têm objetivos diferentes com a musculação, geralmente.

Sendo assim, qual a diferença na rotina de treino de uma mulher querendo ter pernas definidas e glúteos esculpidos e de um homem querendo separação muscular mais evidente? NENHUMA.

Bom, para que não haja revolta, devemos dizer que uma diferença existe sim, que são os exercícios para os glúteos. Porém, um homem que visa ter pernas definidas não deve fugir muito da rotina que uma mulher também realiza, o que realmente difere são os exercícios para o bumbum, que geralmente (há exceções, acredite) os homens não fazem.

E, gostaríamos de deixar bem claro que apenas seguir a rotina que estamos propondo sem que haja uma alimentação adequada para esse objetivo e uma vida disciplinada fora da academia, será tempo perdido. Mas como já falamos de dieta e suplementação em postagens anteriores, pedimos que voltem ao artigo anterior e revisem o que foi passado.

Também gostaria de pedir de coração as mulheres: desencanem dos aeróbicos, não que 10 minutinhos de aquecimento vá lhe fazer mal, porém correr 30 minutos saltitando num pé só e alternando velocidade antes do treino irá acabar com seu estoque de glicogênio e seu treino com pesos não renderá. Traduzindo, aeróbico em excesso acaba com o “combustível” do seu lindo músculo. Aí não adianta ficarem reclamando de pelancas, braços gordinhos e bundinha de pombo. No Pain. No Gain. Go hard or go home.

Pernas definidas e glúteos esculpidos. Qual o segredo?Sendo assim gafanhotas, vamos ao objetivo principal do artigo; treinamento com pesos visando definição muscular.

Vamos passar um exemplo de rotina específica para divisão dos grupos musculares e sequência de exercícios. Para isso vamos usar algumas técnicas de alta intensidade, as quais explicaremos mais detalhadamente no final do post.

Essa rotina pode ser seguida por 6 a 8 semanas, não temos como explicar a execução perfeita de cada exercício, então aconselho que peçam auxilio de um profissional de educação física.

Então a base do treinamento série A-B, sendo A (Quadríceps e panturrilhas) e B (Posterior de coxa e glúteos). O objetivo é alternar o treino A e o B nas segundas, quartas e sextas.

Por exemplo:  ( Segunda = A, Quarta = B, Sexta = A );

Na semana seguinte inverte-se a ordem, ficando: ( Segunda = B, Quarta = A, Sexta = B ).

Antes vamos dizer por que treinar os membros superiores é tão importante quanto treinar perna. É simples, nosso corpo é um amante do equilíbrio, então se uma parte dele não desenvolve, ele freia o desenvolvimento das outras para que não haja grande desproporcionalidade. Então, se você não se dedicar ao treino de braços dificilmente terá as pernas que sempre sonhou.

Leia também:

Construindo Glúteos de Aço

Construindo Pernas Trincadas

Então, todas as terças feiras faremos o treino C (Peito, ombro e tríceps). E todas as quintas o treino D (Costas e bíceps).

Detalhe importante, sempre faremos 3 séries em cada exercício. De quantas repetições professor? Até a falha gafanhota, seu músculo não sabe contar. Então, quer dizer que eu devo treinar até doer?  NÃÃÃO. Nunca! Você deve treinar além da dor, mesmo que sua perna esteja doendo, continue até que ela não consiga mais manter a execução perfeita do exercício, então você para.

Outro detalhe muito importante é a intensidade, então jamais ultrapasse os 30 segundos de descanso entre séries e entre exercícios. Tudo isso que falamos você deve levar para o resto da sua vida, agora a parte que você tanto esperou pode ser mudada de acordo com suas necessidades. A estrutura é essa, já os exercícios tem essas possibilidades de mudança. Então vamos lá:

 

Rotina de Treino para Pernas Definidas e Glúteos Esculpidos

 

Série A:

  1. Cadeira Extensora – Drop Set;
  2. Agachamento no Smith – 1 série de 20 repetições;
  3. Agachamento sumô;
  4. Leg Press – Rest Pause;
  5. Adutor;
  6. Panturrilha sentada;
  7. Panturrilha no Leg Press – Rest Pause.

 

Série B:

  1. Flexor deitado – Drop Set;
  2. Avanço degrau no step;
  3. Stiff;
  4. Abdutor – Rest Pause;
  5. Glúteo 4 apoios;
  6. Elevação de quadril com a bola suíça + 3 segundos de isometria.

 

Série C:

  1. Crucifixo reto;
  2. Supino reto;
  3. Elevação lateral;
  4. Elevação frontal alternada;
  5. Desenvolvimento posterior – Rest Pause;
  6. Remada em pé;
  7. Tríceps testa;
  8. Tríceps pulley corda – drop set.

 

Série D:

  1. Pulley Frente Aberto;
  2. Pulley Frente Fechado Supinado;
  3. Remada Sentada – Rest Pause;
  4. Extensão de lombar;
  5. Rosca Alternada;
  6. Rosca Scoth.

 

Abdominais: Segundas, quartas e sextas, sendo divido em supra, infra e oblíquos, uma região por dia, 2 ou 3 exercícios para cada região, utilizando carga adicional em 1 exercício.

Drop Set – Você fará a primeira série com a sua carga máxima, ao falhar diminua 10% da carga e execute novamente sem descansar, então diminua mais 10% e execute mais uma vez, até a falha. Essas 3 sub – séries formam uma série, então você descansa 30 segundos e faz isso mais 2 vezes.

Rest Pause – Você irá executar a primeira série, então descanse 10 segundos e faça novamente seu máximo, então descansa mais 10 segundos e execute novamente. Isso foi uma série, descanse 30 segundos e repita mais 2 vezes.

1 série de 20 repetições – Você irá colocar uma carga com a qual consiga fazer 10 repetições, então irá executar, quando chegar na décima é provável que esteja cansada, então a partir dai respire o quanto for necessário para descer novamente e executar mais uma repetição, sendo assim até que se complete 20 repetições. Termine essa série e parta para o próximo exercício.

É isso ai meninas, espero que se divirtam e façam amizade com a dor, ela será sua grande aliada nessa caminhada. Não tem segredo, qualquer dúvida consulte seu profissional trainer. Escrevemos de forma simples, até por que o objetivo não é que vocês achem bonito e, sim, que entendam.

 

Espero que tenham gostado, agora é trabalhar para criar Pernas Definidas e até a próxima!

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

09 nov

Receita de Suco Detox para Tomar a Noite

Receita de Suco Detox para Tomar a Noite antes de Dormir

Os sucos detox vem ganhando cada vez mais força entre as pessoas que buscam uma dieta equilibrada e que desejam aproveitar todos os benefícios dos alimentos de forma prática e rápida, já que eles são de simples preparação e consumo rápido, além de terem uma absorção imediata. A finalidade da maioria das receitas é promover uma desintoxicação do organismo e levar ao corpo nutrientes essenciais que são difíceis de serem introduzidos de uma vez na dieta. Porém, quando falamos de suco detox para tomar a noite, o cuidado precisa ser redobrado, pois a maioria dos ingredientes encontrados nas receitas são estimulantes naturais e devem ser evitados antes de dormir. É o caso de proteínas ou chás com cafeína.

Para te ajudar nisso, separamos no artigo de hoje uma opção saudável e altamente desintoxicante, por trazer na sua composição básica verduras como a couve, que é excelente para o sistema digestivo, além de ser pouco calórica. A couve também é uma opção ótima para ser consumida a noite, pois tem propriedades relaxantes e calmantes. Há estudos que indicam que a couve pode ser eficaz no combate à depressão e problemas de ansiedade.

Além da couve, o limão presente nos ingredientes também pode ser consumido a noite, por ser uma fruta leve e não-estimulante. O limão também é rico em vitamina C e traz melhor absorção de nutrientes – é por esse motivo que é bem comum encontrar receitas de sucos detox com o limão em grandes quantidades.

Leia também:

Conheça alguns Benefícios do SUCO DETOX

Suco Detox que ajuda a eliminar Inchaço e a Emagrecer

Devemos também citar a maçã, que foi adicionada tanto para dar um sabor extra ao suco e deixá-lo mais agradável, como também devido às suas propriedades de limpeza do sistema digestivo. Por fim, a alface roxa, que traz mais saúde devido ao seu número elevado de antioxidantes, que protegem o organismo de doenças em geral. Isso sem mencionar o fato de que a alface roxa é um calmante natural, fazendo com que este suco detox para tomar a noite seja o ideal!

 

Receita de Suco Detox para Tomar a Noite

 

INGREDIENTES

  • 4 folhas de couve grandes
  • 6 a 8 folhas de alface roxa (ela deve ser em maior quantidade devido às suas propriedades calmantes)
  • 1 limão espremido
  • 1 maçã fatiada
  • Adoçante Stévia ou açúcar mascavo caso seja necessário

 

MODO DE PREPARO

  1. Separe as folhas de couve no liquidificador com um litro de água
  2. Bata até que fique bem homogêneo
  3. Adicione as folhas de alface roxa
  4. Bata novamente
  5. Adicione o limão espremido e a faça fatiada
  6. Experimente e, se precisar, adiciona açúcar mascavo
  7. Bata novamente

 

Rendimento: Esse suco rende, em média, 1 litro e pode ser tomado antes de dormir ou até substituir o jantar em alguns dias específicos da semana. A dica é tomar, no máximo, dois copos. Lembre-se que os sucos não são como refeições e eles devem ser utilizados com moderação.

E se você gostou da receita de hoje, compartilhe e curta com os seus amigos. Até a próxima!

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

08 nov

Conheça o Maior erro de quem executa Abdominais no Solo

Erros ao fazer Abdominais no Solo

O clássico exercício de abdominais no solo, que realizamos com flexão de coluna, certamente é um dos exercícios mais famosos que existem, uma vez que podem ser realizados em qualquer lugar, dentro de diversos contextos, da academia de musculação, até a sala de aula da pré-escola.

No entanto, por ser um exercício tão comum, e relativamente fácil de ser feito, é que as pessoas cometem um grande erro ao executá-lo: falham na hora de dosar a carga! Sendo assim, no artigo de hoje, veremos como sanar o problema. Boa leitura!

 

Abdominais no Solo: Fáceis de fazer, fáceis de errar

 

A musculatura trabalhada neste clássico exercício é a abdominal, sendo composta pelo reto do abdômen, oblíquos externos e internos e o transverso do abdômen.

Conforme mostrado num artigo que publiquei anteriormente, “Quais os melhores exercícios para abdômen”, a opção por abdominais no solo ocupa um nível intermediário de ativação muscular, não sendo um exercício nem top, nem fraco demais, para a maioria das pessoas.

Ocorre que, para quem está num nível razoável de preparo físico, fazer séries de 40, 60, 100 repetições não é nada difícil, o que torna o exercício muito fácil. Para piorar, por conta disso, diversas teorias estúpidas surgem por aí, formuladas por pessoas totalmente despreparadas, do tipo: “o abdômen é um músculo de fibras vermelhas/postural! Ele demora a fadigar! Devemos usar muitas séries e repetições!”.

Pois é, se fosse simples assim, por que não vemos pessoas fazendo séries de 100 repetições de elevação de pernas estendidas na barra fixa?! Cadê que o abdômen demora a fadigar?

Bom, mas passada esta reflexão, voltemos às abdominais no solo: elas parecem fáceis e permitem várias repetições por falha sua e/ou do seu treinador, uma vez que a intensidade do exercício não está sendo corretamente dosada!

Existem diversas saídas, como utilizar exercícios mais exigentes, como mostrei no meu outro artigo sobre treino de abdômen aqui do site, ou usar algum peso para aumentar a sobrecarga no exercício, e é aí onde a grande maioria das pessoas comete um erro gigantesco!

Observe a imagem abaixo:

Execusão Abdominais no SoloRepare que, para criar uma sobrecarga, esse sujeito está segurando um peso, no caso um kettlebell, sobre o peito, o que é um grande vacilo, uma vez que o impacto de uma carga colocada justamente no eixo de rotação deste movimento é muito baixo e pouco irá ajudar a incrementar a intensidade do exercício, fortalecendo apenas o ego do indivíduo…

A explicação técnica disso é um pouco complexa, pois demanda conhecimentos de biomecânica, dentro do contexto de braços de alavanca, sendo assim, para não deixar o leitor nem meio confuso, nem sem saber de nada, o que posso comentar é que precisamos afastar deste eixo o peso utilizado, aumentando o braço de alavanca, exigindo muito mais dos músculos abdominais.

Em outras palavras, o ideal seria segurar uma anilha atrás da cabeça, como mostrado na foto abaixo:

Erros ao fazer Abdominais no SoloPerceba que, com este procedimento, conseguimos distanciar a carga um bocado dos músculos alvo, obrigando-os a trabalhar mais. Quando isto tiver fácil, teremos duas opções (fora a progressão de exercícios): aumentar o peso da anilha ou aumentar o braço de alavanca.

Neste último caso, você deverá esticar os braços para trás, segurando o peso e regulando a distância com a qual irá trabalhar, o que é um ponto positivo também, uma vez que você pode incrementar muito ou pouco o braço de alavanca.

 

Conclusão

Vimos, no artigo de hoje, que o exercício de abdominais no solo pode ser uma excelente opção para treinamento de abdômen, porém, como se trata de um exercício aparentemente fácil, muitas pessoas o subestimam ou cometem erros grandes ao tentar incrementá-lo.

Sendo assim, não se esqueça das orientações que dei neste texto sobre o posicionamento das cargas, de modo a lidar adequadamente com a questão dos braços de alavanca, uma vez que apoiar pesos em cima do seu peito é uma grande perda de tempo e irá influenciar muito pouco.

Ficamos por aqui! Espero ter ajudado um bocado com este artigo no desenvolvimento do senso crítico de vocês e também tirado dúvidas sobre a correta utilização de cargas nos abdominais no solo! Não se deixem orientar por amadores e aventureiros: aceitem APENAS informações de profissionais altamente qualificados e atualizados, que sabem do que estão falando, pois estudam constantemente, conhecem a prática de trabalho e se baseiam em ciência, e não em achismos, lendas e tradições. Bons treinos e até a próxima!

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

08 nov

Guia completo para Treino ABC (para avançados)

Rotina de Treino ABC

Com todas as rotinas de treino individual da sequência do Guia de Treino ABC já publicadas, neste post, você terá acesso a estrutura completa do treinamento para otimizar sua busca pela alta performance muscular das regiões propostas.

São 3 posts, cada um com uma sequência que correspondem as letras ABC, confira:

TREINO A: Treino para Peito e Tríceps

TREINO B: Treino para Costas e Bíceps

TREINO C: Treino de Pernas e Ombros + Trapézio

 

E, se você busca a modificação no seu corpo através do treinamento intensivo e com resultados relevantes, a proposta do Guia de Treino ABC é super indicada.

Porque, em pouco tempo irá perceber e se espantar com os resultados dessa programação de treino desenvolvida pelo professor André Hirota.

Inclusive, a dica principal do professor, é manter o foco na execução correta de cada exercício proposto na sequência ABC para maximizar seus resultados, sem danificar músculos, principalmente.

 

Como está estruturado o Treino ABC

 

Na sugestão abaixo, a sugestão de treinamento é para te auxiliar a administrar sua rotina, veja:

SEG.: peito e tríceps + abdômen

TER.: costas e bíceps + aeróbico

QUA.: pernas e ombros

QUI.: peito e tríceps + abdômen

SEX.: costas e bíceps + aeróbico

SÁB.: pernas e ombros

 

Nessa periodização, você evita faltar no treino e então dar sequência no treinamento.

Caso aconteça eventual imprevisto e você falte em algum momento, ignore o treino relativo a este dia ou realize exercícios apenas em relação ao músculo principal da série.

No entanto, ele deverá ser realizado sempre no final do treino do dia seguinte.

Exemplo: faltei na segunda, e fui na na terça então deve ser feito Treino A.

Abaixo, nós preparamos uma tabela para te auxiliar a controlar a sua sequência de treino, inclusive poderá imprimir e visualizar quando desejar.

 

Tabela de acompanhamento do Treino ABC

 

Dia da SemanaTreinoAdicional
2° fPeito e TrícepsAbdômen
3° fCostas e BícepsCardio
4° fPernas e Ombros
5° fPeito e TrícepsAbdômen
6° fCostas e BícepsCardio
SábPernas e Ombros

Inicie o treino pela letra A, em seguida o B, e o C, observe os exercícios complementares e em pouco tempo irá perceber grandes mudanças na musculatura.

É importante manter a disciplina para realizar os treinos semanais e o foco na execução consciente de cada movimento.

A seguir, disponibilizamos todos os links desta sequência de Treino ABC, confeccionada com muito zelo, basta clicar que será direcionado ao post correspondente.

Guia para Treino ABC

#Treino A: Peito e Tríceps

#Treino B: Costas e Bíceps + Antebraços

#Treino C: Pernas e Ombros + Trapézio

 

Se gostou desta proposta de treinamento compartilhe!

 

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.



INSCREVA-SE para receber dicas de treino, nutrição e suplementação