22 maio

Qual o Nível de Testosterona no Homem de acordo com a Idade?

Qual o nível de testosterona no homem de acordo com a idade

O nível de testosterona no homem é um dos fatores fundamentais para a manutenção da saúde e da qualidade de vida.

Embora seja uma máquina perfeita, o corpo humano perde força e resistência com o passar do tempo, devido a musculatura que fica menos firme, enfraquecimento dos ossos, mas, o fato principal é que os hormônios entram em decréscimo trazendo consequências, na maioria das vezes desagradáveis.

O processo de diminuição do nível de testosterona no homem é absolutamente normal, já que esse hormônio, dentre diversas funções, responde diretamente pela sua capacidade reprodutiva.

Biologicamente, o organismo é programado para estar apto para a reprodução por um determinado tempo, e com o passar dos anos, os níveis diminuem naturalmente.

A vida contemporânea exige a mudança e/ou retardamento desse processo natural, já que cada vez se vive mais, e com muito mais entusiasmo.

Hoje, homens e mulheres maduras namoram mais, buscam manter a vida sexual ativa, frequentam academias, ou seja, não se oprimem por questões polêmicas sobre o sexo depois dos 50/60 anos.

Leia também:

Prós e Contras da Terapia de Reposição de Testosterona (TRT)

Entenda porque o ZMA aumenta os níveis de Testosterona e GH

TESTOGAR: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Testosterona Bioidêntica: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, ingestão

Testosterona Injetável: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Além disso, o culto ao “corpo sarado” e a vontade de muitos de “desenvolver músculos fortes” (tanto homens como mulheres) é o que se tem!

Não sejamos hipócritas e tentar camuflar o que acontece de fato, mas também não sejamos negligentes em relação aos assuntos que norteiam as duas realidades mencionadas acima.

 

Como é feita a medição do Nível de Testosterona no Homem?

 

A nomenclatura para se medir a testosterona é o ng/ml (nanograma por decilitro). Para medições com mais precisão, basicamente são analisados os dois níveis do hormônio:

 

Testosterona Total

Não está espontaneamente disponível, ou seja, é liberada quando necessária através da ordenação no hipotálamo.

Para se obter o volume total da Testosterona Total, são analisados a combinação de 3 formas de testosterona: a Testosterona Livre mais + Testosterona ligada a Albumina + SHBG (hormone-binding globulin);

 

Testosterona Livre

que circula pelo organismo do homem, e é a responsável pelo desempenho sexual, libido, energia, definição da musculatura.

Nos laboratórios de análises clínicas, é possível encontrar dois tipos de exames para medir o nível de testosterona no homem: através da coleta de sangue ou teste com a saliva.

No primeiro caso, o resultado demora em torno de 26 horas, no segundo caso pode chegar a 45 dias.

Conforme o site do Dr. Dráuzio Varella, nos laboratórios de análises clínicas os valores normais da testosterona para um homem adulto (auge da forma) os níveis ficam em média, entre 300 ng/dL e 900 ng/dL.

No entanto, já a partir de 20 anos, é possível que a diminuição da produção natural do hormônio entre em déficit, com retração a partir de 1% ou mais ao ano.

A tabela abaixo nos dá uma ideia dos níveis de testosterona livre de acordo com a idade do homem:

 

Idade
Média do Nível de Testosterona
0 a 5 meses 75 – 400 ng/dl
6 a 9 anos <7 – 20 ng/dl
10 a 11 anos  <7 – 130 ng/dl
12 a 13 anos  <7 – 800 ng/dl
14 anos <7 – 1.200 ng/dl
15 a 16 anos 100 – 1.200 ng/dl
17 a 18 anos 300 – 1.200 ng/dl
19 anos e adiante 240 – 950 ng/dl

Lembrando que existe uma média para homens adultos, conforme mencionamos acima, e o decréscimo na produção já a partir de 20 anos, com picos de deficiência muito perceptíveis aos 45 anos.

 

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

Efeitos da diminuição do Nível de Testosterona no Homem

 

Embora também seja produzido pelo organismo das mulheres, a testosterona é uma substância natural tipicamente masculina.

É esse hormônio que define a musculatura, a quantidade de pelos e de barba, a voz mais grave e também age diretamente no desejo sexual.

Quando o hormônio começa a entrar em queda, a rotina masculina pode sofrer com os sintomas, sendo que os principais apresentados na diminuição do nível de testosterona no homem são percebidos com:

  • Aumento do cansaço e da fadiga;
  • Perda de massa muscular;
  • Dificuldade de concentração e memorização;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Perda ou diminuição de cabelo, barba e pelos corporais;
  • Envelhecimento precoce;
  • Falhas na memória em longo prazo;
  • Ocorrência de doenças crônicas.

Temos um artigo específico sobre os malefícios da falta da testosterona para o homem, acesse e poderá obter mais informações.

Para evitar esses efeitos indesejáveis e garantir saúde e qualidade de vida, alguns tratamentos químicos de reposição hormonal são indicados, sempre com orientação de um especialista.

 

Manter o nível de testosterona no homem é essencial!

 

Nem sempre a diminuição do nível de testosterona no homem está ligada somente à menor produção do hormônio.

Muitas vezes, ele é produzido, mas não é metabolizado pelo organismo, por conta de problemas ocasionados pelo sedentarismo e pela má alimentação.

Portanto, antes de iniciar um tratamento para manter o nível de testosterona, o homem deve procurar por exames clínicos e laboratoriais que indiquem a real necessidade da reposição hormonal.

Leia também:

Prós e Contras da Terapia de Reposição de Testosterona (TRT)

Entenda porque o ZMA aumenta os níveis de Testosterona e GH

TESTOGAR: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Testosterona Bioidêntica: O que é, para que serve, benefícios, função, ingestão

Testosterona Injetável: O que é, para que serve, benefícios, função, excesso, colaterais, como tomar

A primeira alternativa para reverter a carência do hormônio, é estabelecer medidas que melhoram a absorção da testosterona por parte do organismo.

Indicando assim a necessidade de mudar hábitos relativamente simples, como alterar a dieta alimentar, praticar exercícios, prover o descanso para o corpo, e principalmente diminuir a carga de estresse.

 

Os tabus e mitos sobre o Nível de Testosterona no Homem

 

Culturalmente, somos acostumados a associar a virilidade com a saúde e a qualidade de vida.

Por conta disso, muitos tabus e mitos acabam sendo estabelecidos quando o indivíduo percebe que os sintomas indicam uma diminuição no nível de testosterona no homem, como:

  • O primeiro passo é deixar de lado as ideias pré-concebidas e entender que a diminuição do nível de testosterona no homem é normal e inevitável;
  • Aceitar que é um processo natural do organismo, do qual não se pode, e nem se deve sentir vergonha ou constrangimento;
  • Banir de vez a ideia de que somente homens mais velhos é que podem sofrer com os efeitos da queda do hormônio, pois isso não é verdade, a falta de testosterona atinge o sexo masculino em qualquer idade;

É preciso também ter certeza sobre a diminuição do nível de testosterona, já que muitas vezes, outros fatores causam os mesmos sintomas.

 

Busque informação e conhecimento

 

Todos sabemos que a juventude não dura para sempre e que o ânimo, a disposição, a resistência, a força e a virilidade diminuem naturalmente.

A novidade é que existem alternativas para que esse declínio possa ser combatido sem danos colaterais ao organismo, e para conhece-las é necessário buscar informação.

Encontrar respostas sem pudores ou constrangimentos é fundamental para que se possa manter as atividades cotidianas por mais tempo sem perder a qualidade de vida.

É um fato que o nível de testosterona no homem possui um ciclo natural, porém, é uma opção aceitar isso passivamente.

A tecnologia e a ciência cada dia trazem novas possibilidades de tratamentos e de terapias seguras e confiáveis.

 

 

Referências

FDA evaluating risk of stroke, heart attack and death with FDA-approved testosterone products.

Harvard Health Publications, Harvard Medical School. Is testosterone replacement therapy safe? Take a look at the latest evidence in the February 2014 Harvard Men’s Health Watch.

 






DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.