Qual o Nível de Testosterona no Homem de acordo com a Idade?

Qual o nível de testosterona no homem de acordo com a idade
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth

O nível de testosterona no homem é um dos fatores fundamentais para a manutenção da saúde e da qualidade de vida.

Embora seja uma máquina perfeita, o corpo humano perde força e resistência com o passar do tempo, devido a musculatura que fica menos firme, enfraquecimento dos ossos, mas, o fato principal é que os hormônios entram em decréscimo trazendo consequências, na maioria das vezes desagradáveis.

O processo de diminuição do nível de testosterona no homem é absolutamente normal, já que esse hormônio, dentre diversas funções, responde diretamente pela sua capacidade reprodutiva.

Biologicamente, o organismo é programado para estar apto para a reprodução por um determinado tempo, e com o passar dos anos, os níveis diminuem naturalmente.

A vida contemporânea exige a mudança e/ou retardamento desse processo natural, já que cada vez se vive mais, e com muito mais entusiasmo.


Hoje, homens e mulheres maduras namoram mais, buscam manter a vida sexual ativa, frequentam academias, ou seja, não se oprimem por questões polêmicas sobre o sexo depois dos 50/60 anos.

Leia também:

Prós e Contras da Terapia de Reposição de Testosterona (TRT)

Entenda porque o ZMA aumenta os níveis de Testosterona e GH

TESTOGAR: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Testosterona Bioidêntica: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, ingestão

Testosterona Injetável: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Além disso, o culto ao “corpo sarado” e a vontade de muitos de “desenvolver músculos fortes” (tanto homens como mulheres) é o que se tem!

Não sejamos hipócritas e tentar camuflar o que acontece de fato, mas também não sejamos negligentes em relação aos assuntos que norteiam as duas realidades mencionadas acima.

 

Como é feita a medição do Nível de Testosterona no Homem?

 

A nomenclatura para se medir a testosterona é o ng/ml (nanograma por decilitro). Para medições com mais precisão, basicamente são analisados os dois níveis do hormônio:

 

Testosterona Total

Não está espontaneamente disponível, ou seja, é liberada quando necessária através da ordenação no hipotálamo.

Para se obter o volume total da Testosterona Total, são analisados a combinação de 3 formas de testosterona: a Testosterona Livre mais + Testosterona ligada a Albumina + SHBG (hormone-binding globulin);

 

Testosterona Livre

que circula pelo organismo do homem, e é a responsável pelo desempenho sexual, libido, energia, definição da musculatura.

Nos laboratórios de análises clínicas, é possível encontrar dois tipos de exames para medir o nível de testosterona no homem: através da coleta de sangue ou teste com a saliva.

No primeiro caso, o resultado demora em torno de 26 horas, no segundo caso pode chegar a 45 dias.

Conforme o site do Dr. Dráuzio Varella, nos laboratórios de análises clínicas os valores normais da testosterona para um homem adulto (auge da forma) os níveis ficam em média, entre 300 ng/dL e 900 ng/dL.


No entanto, já a partir de 20 anos, é possível que a diminuição da produção natural do hormônio entre em déficit, com retração a partir de 1% ou mais ao ano.

A tabela abaixo nos dá uma ideia dos níveis de testosterona livre de acordo com a idade do homem:

 

Idade
Média do Nível de Testosterona
0 a 5 meses 75 – 400 ng/dl
6 a 9 anos <7 – 20 ng/dl
10 a 11 anos  <7 – 130 ng/dl
12 a 13 anos  <7 – 800 ng/dl
14 anos <7 – 1.200 ng/dl
15 a 16 anos 100 – 1.200 ng/dl
17 a 18 anos 300 – 1.200 ng/dl
19 anos e adiante 240 – 950 ng/dl

Lembrando que existe uma média para homens adultos, conforme mencionamos acima, e o decréscimo na produção já a partir de 20 anos, com picos de deficiência muito perceptíveis aos 45 anos.

 

Efeitos da diminuição do Nível de Testosterona no Homem

 

Embora também seja produzido pelo organismo das mulheres, a testosterona é uma substância natural tipicamente masculina.

É esse hormônio que define a musculatura, a quantidade de pelos e de barba, a voz mais grave e também age diretamente no desejo sexual.

Quando o hormônio começa a entrar em queda, a rotina masculina pode sofrer com os sintomas, sendo que os principais apresentados na diminuição do nível de testosterona no homem são percebidos com:

  • Aumento do cansaço e da fadiga;
  • Perda de massa muscular;
  • Dificuldade de concentração e memorização;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Perda ou diminuição de cabelo, barba e pelos corporais;
  • Envelhecimento precoce;
  • Falhas na memória em longo prazo;
  • Ocorrência de doenças crônicas.

Temos um artigo específico sobre os malefícios da falta da testosterona para o homem, acesse e poderá obter mais informações.

Para evitar esses efeitos indesejáveis e garantir saúde e qualidade de vida, alguns tratamentos químicos de reposição hormonal são indicados, sempre com orientação de um especialista.

Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth

 

Manter o nível de testosterona no homem é essencial!

 

Nem sempre a diminuição do nível de testosterona no homem está ligada somente à menor produção do hormônio.

Muitas vezes, ele é produzido, mas não é metabolizado pelo organismo, por conta de problemas ocasionados pelo sedentarismo e pela má alimentação.

Portanto, antes de iniciar um tratamento para manter o nível de testosterona, o homem deve procurar por exames clínicos e laboratoriais que indiquem a real necessidade da reposição hormonal.

Leia também:

Prós e Contras da Terapia de Reposição de Testosterona (TRT)

Entenda porque o ZMA aumenta os níveis de Testosterona e GH

TESTOGAR: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Testosterona Bioidêntica: O que é, para que serve, benefícios, função, ingestão

Testosterona Injetável: O que é, para que serve, benefícios, função, excesso, colaterais, como tomar

A primeira alternativa para reverter a carência do hormônio, é estabelecer medidas que melhoram a absorção da testosterona por parte do organismo.

Indicando assim a necessidade de mudar hábitos relativamente simples, como alterar a dieta alimentar, praticar exercícios, prover o descanso para o corpo, e principalmente diminuir a carga de estresse.

 

Os tabus e mitos sobre o Nível de Testosterona no Homem

 

Culturalmente, somos acostumados a associar a virilidade com a saúde e a qualidade de vida.

Por conta disso, muitos tabus e mitos acabam sendo estabelecidos quando o indivíduo percebe que os sintomas indicam uma diminuição no nível de testosterona no homem, como:

  • O primeiro passo é deixar de lado as ideias pré-concebidas e entender que a diminuição do nível de testosterona no homem é normal e inevitável;
  • Aceitar que é um processo natural do organismo, do qual não se pode, e nem se deve sentir vergonha ou constrangimento;
  • Banir de vez a ideia de que somente homens mais velhos é que podem sofrer com os efeitos da queda do hormônio, pois isso não é verdade, a falta de testosterona atinge o sexo masculino em qualquer idade;

É preciso também ter certeza sobre a diminuição do nível de testosterona, já que muitas vezes, outros fatores causam os mesmos sintomas.

 

Busque informação e conhecimento

 

Todos sabemos que a juventude não dura para sempre e que o ânimo, a disposição, a resistência, a força e a virilidade diminuem naturalmente.

A novidade é que existem alternativas para que esse declínio possa ser combatido sem danos colaterais ao organismo, e para conhece-las é necessário buscar informação.

Encontrar respostas sem pudores ou constrangimentos é fundamental para que se possa manter as atividades cotidianas por mais tempo sem perder a qualidade de vida.

É um fato que o nível de testosterona no homem possui um ciclo natural, porém, é uma opção aceitar isso passivamente.

A tecnologia e a ciência cada dia trazem novas possibilidades de tratamentos e de terapias seguras e confiáveis.

 

 

Referências

FDA evaluating risk of stroke, heart attack and death with FDA-approved testosterone products.

Harvard Health Publications, Harvard Medical School. Is testosterone replacement therapy safe? Take a look at the latest evidence in the February 2014 Harvard Men’s Health Watch.

 

5 COMENTÁRIOS

  1. ESSE SITE ME AJUDOU MUITO MESMO, POIS HOJE PEGUEI O MEUS RESULTADOS E AOS 52 ANOS ESTOU COM 998.0 ngdl.

    Fiquei muito preocupado pois acreditava que o nível máximo seria de 800 ng/dl, o que poderia significar algum problema, agora estou mais tranquilo apesar de saber que estou ainda com um queda de 200.o ng/dl.

    Sei lá como recuperar isso, mas vou tentar encontrar um meio… Mas enfim 998.0 é o nível de um garoto de 14 à 18 anos, como estou com 52, tá de boa dá pra levar, DEUS É MAIS!!!

  2. Tenho 54 anos, e há 6 anos fui diagnosticado com depressão leve e problemas de ereção, e o nível da testosterona estava abaixo da média, etc…

    Fiz reposição hormonal com injeções, senti leve melhora, mas como já se passaram quase 7 anos, que isso tudo aconteceu, ainda procuro urologista 1X ao ano, e nos últimos exames, minha testosterona total estava com 329 ng/dl.

    Eu acho na minha ignorância e vendo pela internet, vejo que depois dos 50 anos, e no meu caso, estou numa fase complicada no lado financeiro, stress etc…

    Imagino que meus niveis de testosterona deveria ser maiores, o que vcs acham?

    Aguardo seu retorno, obrigado!

    • Pois é meu amigo, para você conseguir aumentar sua testosterona de forma saudável e tranquila, faça como grande parte da maioria de nós fazemos, descanse mínimo de 7 horas (relaxamento mesmo), coma comida de verdade, se alimente bem, coma frutas, saladas, verduras, evite alimentos fritos, feitos com gordura, alimentos industrializado e etc, vá a uma farmácia de manipulação e peca comprimidos de 1grama de maca peruana com tribulus terrestres, ela INDUZIRÁ a produção naturalmente (não é algo perigoso e ilegal e não precisa de receita).

      Tente não se estressar, sorria mais, faça o bem, faça exercícios, comece caminhando de manhã cedo ou a noite, faça 30 minutos, depois aumente para 1 hora e depois passe a correr devagar, faça uso de multivitamínico A a Z, fazendo desta forma após 2 meses, faça o exame novamente e tenho certeza que aumentara a taxa, e você sentira essa diferença fisicamente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui