HORMÔNIOS PEPTÍDEOS – O que são e para que servem?

HORMÔNIOS PEPTÍDEOS

Hormônios Peptídeos – Definimos por aqueles onde há múltiplas ligações de moléculas orgânicas de aminoácidos, formando uma ligação peptídica.

O organismo humano é complexo mesmo, e cada parte, e cada ocorrência dentro dele não é um fato aleatório.

Vamos por partes como diria um célebre personagem de um filme famoso… Então o que primeiro precisamos lembrar aqui é o que são hormônios, correto?

Em síntese, são hormônios, todas as substâncias que nossos órgãos endócrinos produzem.

Consequentemente, essas substâncias ou secreções serão distribuídas na corrente sanguínea para realizar determinada ‘tarefa’, okay?

Os peptídeos, por sua vez, são hormônios proteicos, ou seja, resultam da união de moléculas de aminoácidos, normalmente compostos a partir de mais de 70 diferentes categorias.

Então agora vamos unir esses dois esclarecimentos e teremos que o hormônio peptídeo é então uma molécula de proteína, sendo que proteínas têm um papel crucial na vida humana.

Enfim, no texto de hoje vamos explicar algumas coisas sobre hormônios e peptídeos. Sugerimos que leia com atenção como funciona o uso exógeno dessa substância. Aproveite!

 

O que são Hormônios Peptídeos?

 

Em síntese, os hormônios peptídeos são compostos por pequenas cadeias de aminoácidos.

Na verdade, eles são formados por  2 ou mais  aminoácidos, que se unem para fazer esta cadeia.

No entanto, se esta ligação ultrapassar 70 aminoácidos, então eles acabam tendo o nome de proteínas.

Então, podemos pensar nos peptídeos como proteínas menores.

Existem 20 aminoácidos que são utilizados na biossíntese dos peptídeos – a “fórmula” para a sintetização deste hormônio está impressa em nosso DNA

As moléculas chamadas de aminoácidos são formados por um grupo carboxila e outro amina.

Os dois se ligam por causa de uma reação de desidratação entre ambos (ou seja, uma molécula de água é liberada).

Esta ligação que dá origem aos peptídeos

O corpo produz uma ampla gama de hormônios, que circulam no sangue e se ligam a receptores em órgãos e tecidos-alvo.

Inclusive, em todas as células vivas do nosso corpo existem peptídeos, realizando as mais diferentes atividades bioquímicas.

Na natureza, existem mais de 7.000 peptídeos que já foram identificados.

No entanto, existem peptídeos artificiais (sintetizados em laboratório), como o aspartame, por exemplo.

Complemente sua informação sobre peptídeos lendo este nosso artigo aqui:

Peptídeos IGF-1 Lr3 – Entenda o que é e Para que Servem

 

Para que servem os Hormônios Peptídeos?

 

De fato, são diversas as funções dos peptídeos no corpo. Mas é importante ressaltar que estas funções não possuem uma relação direta ao seu tamanho.

Pois, até pequenas moléculas de peptídeos podem realizar funções fundamentais.

Eles têm diversas atribuições no nosso corpo, podendo ter função hormonal, por exemplo.

Dentro desta categoria, podemos citar as corticotrofinas e o hormônio do crescimento são bons exemplos de peptídeos.

As corticotrofinas causam a liberação de cortisol, um hormônio que ajuda o corpo a lidar com o estresse.

Enquanto o hormônio do crescimento regula a produção de muitos tecidos do corpo.

Contudo, os hormônios peptídeos podem ter funções analgésicas, antibióticas e até mesmo de neurotransmissores.

Nas mulheres, por exemplo, existem hormônios peptídeos que são produzidos pelos ovários ou pela placenta e desempenham um papel importante na reprodução.

Veja Também:

Lista dos Top 10 Anabolizantes para Secar (emagrecer)
Lista dos Top 10 Anabolizantes para Ganhar Massa Muscular

Outro exemplo é a encefalina, que acaba se ligando em receptores cerebrais, tendo assim uma ação no controle da dor.

Outras funções dos peptídeos são:

    • Na produção de enzimas, que são fundamentais em vários processos do metabolismo, com a quebra de substâncias complexas em outras mais simples;
    • No sistema imunológico, protegendo a pele desgastada pelo sol e agindo contra bactérias.

E muito mais. Inclusive existe muita demanda de hormônios peptídeos por praticantes de exercícios físicos e musculação.

Vamos ver seus benefícios e efeitos colaterais a seguir.

 

Benefícios e colaterais dos Hormônios Peptídeos

 

De fato, um dos benefícios do hormônio peptídeo está em retardar o processo de envelhecimento. No caso, os peptídeos de colágeno.

Esta substância está na pele, cabelo e unhas. Quando ingeridos, estes peptídeos podem ser absorvidos com facilidade

Propiciando desta forma a melhora geral na saúde da pele, inclusive amenizando as rugas. Além disso, os peptídeos de colágeno podem facilitar a cicatrização mais rápida de feridas.

Eles também podem reduzir a inflamação e agir como antioxidantes, o que pode melhorar a capacidade de cura do corpo.

Também existe a probabilidade que uma ingestão moderada destes peptídeos pode neutralizar a perda óssea relacionada à idade.

Outro benefício do peptídeo de colágeno que interessa aos praticantes de musculação é que ele pode aumentar a massa muscular e a força.

Leia mais sobre o colágeno e seus benefícios neste texto:

7 super vantagens do Colágeno para Evitar Estrias (Show!)

No entanto, peptídeos de creatina, por exemplo, também podem melhorar a robustez e ajudar a construir músculos.

Esses peptídeos específicos podem ser mais fáceis de digerir pelo corpo, o que significa que podem causar menos problemas digestivos do que as proteínas da creatina.

Outros benefícios estão melhor oxigenação muscular, recuperação de lesões, aumento de apetite, entre outros.

Com relação aos efeitos colaterais, é improvável que os suplementos de peptídeos causem reações adversas graves em pessoas saudáveis. Pois, eles são semelhantes aos peptídeos presentes nos alimentos do dia a dia.

 

Como são usados os hormônios peptídeos?

 

Peptídeos como hormônio do crescimento podem ajudar na liberação de GH (conhecido como Hormônio do Crescimento Humano).

Ele é secretado pela glândula pituitária, o que pode auxiliar no crescimento muscular, além de proporcionar perda de gordura.

Isso acontece, pois existe uma estimulação do fígado para secreção do IGF-1, que é semelhante à insulina.

Isso acaba desencadeando uma produção de proteína muscular. Mas é importante saber como fazer um bom uso destas substâncias, para você conseguir o máximo de retorno com a menor oportunidade de efeitos colaterais.

De fato, é sempre importante prestar atenção às instruções que vem com o produto.

Além de um acompanhamento médico, que vai indicar a dosagem recomendada para alcançar os seus objetivos.

Igualmente vale ressaltar que aplicação exógena de hormônio peptídeos deve ser através de pomadas ou então por injeções.

Elas podem ser feitas nos braços, abdômen (neste caso, cerca de 2 centímetros do umbigo) ou coxas.

 

Quais os principais Hormônios Peptídeos?

 

    • Insulina: uma das mais conhecidas, e ajuda a regular a quantidade de glicose tanto nas células quanto no sangue. Ela se liga na superfície das células, e desta forma capta a glicose;
    • Amilina: tem papel na regulação glicêmica, retardando o esvaziamento gástrico e ajudando a promover a saciedade, o que impede níveis maiores de glicose;
    • Gastrina: estimula a secreção do ácido gástrico pelas células parietais do estômago;
    • Calcitonina: reduz o cálcio no sangue e se opõe os efeitos da paratireóide;
    • Angiotensina: aumenta a pressão arterial e causa vasoconstrição, além de liberar aldosterona, que ajuda os rins a reter sódio;
    • Oxitocina: tem papel na ligação social, como na relação da mãe com seu filho após o parto. É um gerador de vínculos;
    • Prolactina: fundamental para que mamíferos produzam leite. Possui influência em mais de 300 processos;
    • Hormônio do Crescimento: estimula a reprodução celular, crescimento e a regeneração das células tanto no seres humanos quanto em outros animais;
    • Leptina: inibe a fome, regulando o equilíbrio energético, ajudando assim a diminuir a gordura armazenada nos adipócitos;
    • Somatostatina: regula o sistema endócrino e afeta proliferação celular e neurotransmissão;
    • Renina: faz a mediação entre o volume de fluído extracelular e vasoconstrição arterial.

Além disso, podemos citar ainda o Hormônio adrenocorticotrófico; Colecistocinina; Grelina; Glucagon entre outros.

Saiba tudo sobre o GH – Hormônio do crescimento, neste post:

GH proporciona Crescimento ou o GH proporciona Definição Muscular?

 

Quais os Melhores Peptídeos para a Musculação?

 

GHRP

O peptídeo liberador do hormônio do crescimento tem bastante fama entre as pessoas que querem maximizar os ganhos musculares.

HORMÔNIOS PEPTÍDEOS - Ghrp-6Um dos mais eficazes é o  GHRP-6, especialmente para quem precisa consumir mais calorias. Isso ocorre porque ele libera grelina, uma enzima digestiva que estimula o apetite.

Ele também ajuda a ganhar massa corporal magra, enquanto perde massa gorda, aumenta a força e reduz o tempo de  recuperação de lesões.

 

Ipamorelin

Um dos mais novos e badalados peptídeos, estimula a secreção do hormônio do crescimento pela glândula pituitária.

Contudo, ele faz isso sem estimular o apetite, o que é importante para os fisiculturistas que não têm problemas com alimentação.

Ele também é bom para se recuperar dos treinos, aumento da massa magra e melhora a aparência da pele.

 

Hexarelina

Outro GHRP potente, aumenta a regeneração celular e cria um tônus ​​muscular mais pronunciado.

Além disso, há indícios que ele ajuda a aumentar a densidade óssea, reduzindo potencialmente o risco de osteoporose e fraturas que podem ocorrer mais tarde na vida.

 

Folistatina

Ele promove o crescimento celular em todo o corpo e aumenta o tecido muscular.

Também foi demonstrado que acelera o crescimento muscular, agindo como um inibidor da miostatina, que limita a velocidade  quantidade de músculos que você pode ter

 

Hormônios Peptideos, valem a pena?

 

(Por Leandro Twin via YouTube)

 

Enfim, vimos aqui o que são hormônio peptídeos, igualmente citamos os principais e relacionamos os mais indicados consumidos para fins de hipertrofia.

Se o artigo lhe ajudou não deixe de compartilhar e é claro, aproveite e comente abaixo se já usou peptídeos e quais os resultados!

 

Referências

 

ADDOR, F. A. S. A. Influência de um suplemento nutricional com peptídeos de colágeno nas propriedades da derme. Surgical & Cosmetic Dermatology, v. 7, n. 2, p. 116-122, 2015.

 

CHUMLEA, W. C.; BAUMGARTNER, R. N. Status of anthropometry and body composition data in elderly subjects. The American Journal of Clinical Nutrition, v. 50, n. 5, p. 1158-1166, 1989.

 

Ortlieb, L. O. Guimarães, Carlos F. R. C. Ferreira, D. E. C. Resende, J. M.; Verly, R. M. Estudo do mecanismo de ação do peptídeo antimicrobiano LyeTx-1 em membranas 175 fosfolipídicas. In: XXVII Encontro Regional da Sociedade Brasileira de Química, 2013, São João del-Rei, MG. 

 

Salvar

Salvar

...VEJA TAMBÉM...



Whey Protein Growth Chamada Grupo Whats

10 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo texto!
    Eu já pesquiso sobre peptídeos há um tempo, agora quero comprar pra experimentar!!!
    Pretendo utilizar o igf-1 lr3 pra crescer e talvez o frag pra secar e afinar a pela rsrsrs…
    Sugestão! Fazer uma matéria sobre combinações, dosagem, modo de uso, modo de conservação…
    Abraço!

  2. Eu usei 500mcg de Ipamorelin + 200mcg de CJC 1295 por dia divididos em duas aplicações durante 4 meses, todos os dias religiosamente. Tenho 35 anos, treino desde os 19 anos, já fiz vários ciclos com EAA e nunca vi coisa igual com esse ciclo de peptídeos. Simplesmente MARAVILHOSO!!!

    Próximo ciclo vou começar em jan/2018 e vou incluir o Melanotan 2 pra dar um bronze no shape!!!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui