12 ago

O que é a Proteína de Cânhamo, para que serve, seus benefícios, sua função e onde encontrar?

O que é a Proteína de Cânhamo, para que serve, seus benefícios, sua função e onde encontrar

Proteína de Cânhamo é um subproduto da planta Cannabis Sativa, conhecida e usada mundialmente para muitos fins, graças a disponibilidade fibrosa que apresenta.

“Dinâmico” é a melhor definição para o Cânhamo, um produto que atravessou mares e que em 200 a.C. já era usado para fabricação de cordas.

Contudo, a disponibilidade fibrosa favoreceu para que a indústria recorresse ao cânhamo na confecção de papel, velas, redes, entre outras coisas.

Porém, devido ao gênero “Cannabis”, o cânhamo também já foi e ainda é, alvo de críticas e até proibições, como ocorreu na Espanha e Estados Unidos, onde associaram a composição molecular com a maconha.

Como dizia Marquês de Maricá:

Não se reconhece tanta a ignorância dos homens no que confessam ignorar, como no que blasonam de saber melhor.”

E por isso essa associação com a maconha, sem levar em conta a possibilidade de compreender as diferenças, desencadeou proibições para o uso do cânhamo até mesmo na indústria farmacêutica em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Hoje já se busca a revitalização da planta na farmacologia, com pesquisas e projetos avançados sobre os benefícios da proteína de cânhamo no México e também aqui.

Pois acima da “ignorância” está a necessidade de manutenção da saúde de um ser vivo. E para isso, nutrientes importantes precisam ser fornecidos diariamente. Sendo a principal forma de obtê-los por meio da alimentação.

Porque existe tamanho controvérsia em usar o Cânhamo? Quais os benefícios/malefícios que a planta pode trazer ao organismo? Existem suplementos com proteína de Cânhamo?

São perguntas interessantes e que serão respondidas neste post preparado com atenção pela redação Dicas de Treino. Leia com dedicação!

 

O que é o Cânhamo?

 

Como dito, o Cânhamo pode ser definido como uma variedade da espécie da planta Cannabis Sativa. Em geral, muitas confusões são feitas em torno dessa definição.

De certa forma, por pertencer à mesma família da Cannabis é esperado que produtos baseados em Cânhamo tenham dificuldades de comercialização. No entanto, é preciso esclarecer que ele não possui o princípio ativo da maconha.

Inclusive, existe um termo para representar essa diferenciação: Cânhamo industrial.

Para se ter ideia, trata-se de uma das plantas que mais crescem e uma das primeiras a serem utilizadas na criação de fibras. Alguns exemplos de aplicações são ração animal, alimentos, biocombustíveis e isolante térmico.

O que é a Proteína de CânhamoAlém disso, também é possível usar a planta para o desenvolvimento de plásticos biodegradáveis e até mesmo para fazer roupas e tecidos.

Essas aplicações apenas são possíveis devido ao Cânhamo industrial que apresenta concentração menor de tetra-hidro-canabinol  (THC), que é o princípio ativo da maconha.

Esse fator, quando associado a presença mais intensa de canabidiol, contribui para amenizar ainda mais o THC (tetra-hidro-canabinol). Assim pode-se diminuir ou até mesmo eliminar os efeitos psicoativos causados pela maconha.

Apesar de existir essa diferença, o uso da planta deve ser feito com cuidados especiais para não haver consequências.

Com esses pontos em mente, é chegado a hora de entender mais sobre a utilização da proteína de Cânhamo.

 

Como é vista a proteína de Cânhamo no Brasil

 

Por possuir tantas aplicações, é esperado que a planta receba muita atenção. No entanto, é preciso esclarecer que o Cânhamo ainda é bastante controverso no Brasil.

Ainda que existam movimentos a favor de sua utilização, de acordo com a Lei das Drogas estabelecida pela Portaria nº 344-SVS/MS da Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicada em 12/05/1998, que aborda a Cannabis sativa e o entorno…

.. O documento define a proibição da planta e, inclusive, de suas derivadas.

Como principal argumentação é colocado a possibilidade da Cannabis sativa, especificamente o Cânhamo, servir como matéria prima para a criação de entorpecentes. Em contrapartida, mobilizações têm sido feitas para que ocorra a liberação da versão industrial.

Por outro lado, é importante esclarecer alguns fatos sobre essa situação:

  • A regulamentação do Brasil sobre a planta é bastante aberta;
  • Por esse motivo e devido ao fato de o Cânhamo industrial não apresentar os mesmos efeitos psicóticos causados pela maconha, os casos de comercialização e importação podem ser avaliados isoladamente;
  • Para intensificar ainda mais o debate, o conselho responsável por determinar as ações do Ministério Público Federal decidiu fixar o entendimento de que “pequenas quantidades da semente não deve criar denúncia”.

Como já deve ter sido possível perceber o entendimento sobre a planta nos meios legislativos ainda está em discussão e se parecer definitivo.

Devido às circunstâncias já citadas, tanto o uso da proteína de Cânhamo e demais aplicações devem ser acompanhadas por especialistas.

Essa medida deve ser vista como precaução para evitar problemas posteriores relacionados a legislação brasileira.

Mas, para intensificar ainda mais o debate, nada melhor do que conferir alguns benefícios da proteína de Cânhamo e para que elas podem ser utilizadas.

 

Benefícios da Proteína de Cânhamo

 

A partir das sementes da planta é que as proteínas podem ser obtidas. Com base nisso, é possível criar um suplemento bastante rico em nutrientes, especialmente, em fibras.

Outra característica intrínseca do Cânhamo é a sua alta digestibilidade, ou seja, deixa o trabalho do organismo muito mais fácil para aproveitar nutrientes.

Para conseguir extrair os principais compostos responsáveis por esses princípios ativos é preciso submeter a sementes aos seguintes processos:

Pressão a frio: basicamente é um procedimento de extração mecânico para obtenção dos nutrientes presentes na composição do Cânhamo;

Trituração: etapa que transformará o composto obtido pela pressão a frio em um pó bem homogêneo e rico em proteínas;

Separação de resíduos: e, por fim, a último processo fica encarregado de eliminar as partículas que não foram muito bem refinadas pelas etapas.

É claro que podem haver variações nesses procedimentos, pois o objetivo pode ser preservar princípios ativos diferentes. Apesar disso, essencialmente, os processos podem ser separados dessa forma.

 

Com base nesses três passos, a proteína de Cânhamo pode ser obtida. Os benefícios mais conhecidos são:

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth
  • A facilidade de ser digerida, sem dúvida, é o principal benefício oferecido pela proteína. Conforme demonstrado pelo estudo publicado em 2010 no Journal of Agricultural and Food Chemistry;
  • Há grande concentração de fibras. Esses nutrientes possuem papel importante no organismo como, por exemplo, prevenir doenças cardíacas e até mesmo diabetes;
  • Pequenas porções da proteína são capazes de fornecer grandes quantias de nutrientes para os usuários. Por exemplo, 30 gramas de cânhamo, oferecem 12 gramas de fibras para o organismo;
  • Evidências apontam para a capacidade do Cânhamo amenizar a pressão sanguínea e dores no peito;
  • Auxilia no tratamento dos sintomas relacionados à tensão pré-menstrual.

 

Benefícios da Farinha de Cânhamo na Alimentação

 

Na China, o Cânhamo é bastante tradicional. Tanto é que as sementes podem ser encontradas, inclusive, no cinema servidas como petiscos.

Para entender mais sobre o que motivo o consumo desse produto, nada melhor do que conhecer mais alguns diferenciais, especificamente, para a alimentação:

  • Apresenta em sua composição ômega 3 e, portanto, ajuda o usuário a aproveitar os benefícios oferecidos por esse nutriente;
  • Devido a riqueza de proteínas, é uma excelente fonte para complementar a alimentação;
  • Dietas veganas e vegetarianas podem ser bastante beneficiadas com a utilização das proteínas de Cânhamo devido a sua riqueza;
  • Os ácidos graxos são bem importantes para a manutenção da pele. Por isso, nada melhor do que fazer uso da farinha de Cânhamo, afinal ela é rica nesses nutrientes;
  • A semente é considerada uma excelente fonte para a obtenção de proteína vegetal.

Ou seja, apesar de não existir uma resolução precisa para a regulamentação de Cânhamo no Brasil, já existem muitas considerações a respeito do conteúdo nutricional oferecido pela semente.

 

Proteína de Cânhamo como Suplemento

 

De maneira geral, os seres vivos podem ser considerados como grandes dependentes da proteína, inclusive o organismo humano. Como exemplo, pode-se citar as seguintes situações:

  • Construção e reparação de tecidos;
  • Produção de hormônios;
  • Crescimento muscular;
  • Aumento da força;
  • Melhorias no sistema imunológico;
  • Formação de anticorpos e enzimas.

Até mesmo o cabelo e as unhas são feitos por meio da utilização dos nutrientes da proteína.

Além disso, ossos, músculos, sangue, pele e cartilagens também se beneficiam dessa grande fonte para o corpo humano. Por isso a necessidade de se ter dieta balanceada.

Dessa forma, o organismo não apresenta quadros de desnutrição. Com base nessas considerações fica mais fácil ter interesse em conhecer mais detalhes sobre a proteína de Cânhamo.

E, claro, verificar quais são as recomendações feitas sobre ela. Para isso, o primeiro passo é entender o que é.

 Leia também:

10 dicas de como Aumentar a Absorção de Proteínas

10 alimentos para aumentar o consumo de proteínas para (hipertrofia)

Quantidade de Proteínas por Dia: veja como fazer o cálculo

Ao avaliar os princípios ativos apresentados pela proteína de Cânhamo, é inevitável que o seguinte questionamento seja feito: é recomendável o uso da semente para suplementação.

É evidente que os benefícios oferecidos pela planta são bem interessantes. Por outro lado, também é preciso reconhecer que a complexidade do organismo humano, não permite que o uso seja feito de maneira abrangente.

Por isso, para evitar complicações, mas conseguir desfrutar dos nutrientes que o Cânhamo apresenta, o mais indicado é consultar especialista da saúde.

Com base nessa orientação, certamente não restará dúvidas sobre a aptidão do organismo em receber a suplementação.

 

Proteína de Cânhamo para Ganho de Massa Muscular

 

Longe de “mentes esclarecidas” deve estar a ideia de que ganhar massa muscular é mérito apenas de marombeiros.

A obrigatoriedade de praticar exercícios deveria estar promulgada na constituição federal, assim como outras regras, afim de evitar a realidade obesa que é evidente em todos os cantos do mundo.

Além disso, buscar melhorar a massa muscular é trabalhar as eu favor e evitar a sarcopenia, por exemplo.

Diante dessas circunstâncias fica mais fácil compreender porque recorrer a suplementação. Os pontos destacados abaixo irão orientar sobre como a proteínas de Cânhamo pode ser útil para o ganho de massa muscular:

  • Suplementos ricos em nutrientes favorecem o desenvolvimento do corpo, pois fornece os compostos necessários;
  • A riqueza de proteínas de altíssima qualidade é outro fator que contribui para a obtenção de resultados cada vez mais interessantes;
  • Favorece a manutenção do organismo de modo a evitar o desenvolvimento de complicações que possam atrapalhar os treinos;
  • Intensifica o processo de recuperação muscular após o treino;
  • O fornecimento de nutrientes ocorrer de maneira mais rápida;

Esses são alguns motivadores para recorrer a suplementação para ganho de massa muscular.

 

Onde comprar Proteína de Cânhamo?

 

Caso a utilização seja liberada por parte do seu médico ou nutricionista, é chegada a hora de verificar onde é possível encontrar a proteína de Cânhamo.

Os principais pontos de venda são as casas de suplementação, ou sites da internet. Neste caso, é fundamental conferir com atenção o perfil de quem está oferecendo o produto.

Nesses estabelecimentos pode-se encontrar algumas variações de proteínas de Cânhamo como, por exemplo, descascadas ou integrais.

Também é possível importar a semente, contudo essa ação não é recomendada devido às complicações que podem surgir em relação a discussão em torno da legalidade da planta.

 

Para finalizar este post, lembramos que poderá enviar perguntas e postar comentários sobre o tema no espaço abaixo.

Sugerimos divulgar as informações aqui transcritas na sua rede social preferida para auxiliar também na educação de outros leitores sobre a Cannabis e sua derivações, como o Cânhamo ainda pouco conhecido.

 

Referências

FERNANDES, T. Preparação e caracterização de novos materiais compósitos baseados em fibras de celulose. Dissertação de Mestrado, Universidade de Aveiro. 2008.

MURAD, J.E. Um “Plano Marshall” para o combate às drogas na América Latina. Brasília: Instituto Teotônio Vilela. 2000.

INABA, S.B.& COHEN, W.E. Drogas: estimulantes, depressores, alucinógenos, efeitos físicos e mentais das drogas psicoativas. Rio de Janeiro: Zahar. 1991.

 




DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.