20 jun

Lesão no Tornozelo: sintomas, cuidados, como evitar e tratamento

Lesão no tornozelo: sintomas, cuidados, como evitar e tratamento

Estima-se que uma a cada dez pessoas que chegam ao serviço de emergência no hospital apresentem algum tipo de lesão no tornozelo.

Quando realizamos atividades físicas, naturalmente exercemos um estresse ou pressão sobre nosso corpo, nossa musculatura e nosso sistema esquelético. E algumas regiões sofrem maior estresse que outras.

Dentre estas destacamos os joelhos e os tornozelos.

Em certos casos o estresse exercido é tamanho que ocasiona a ruptura de determinados ligamentos responsáveis pela estabilidade do tornozelo.

O tornozelo é uma estrutura musculoesquelética composta por 3 ossos, ligamentos e tendões, responsáveis por estabilizar a articulação do tornozelo e manter o equilíbrio dos pés.

Essa estrutura impede que os pés realizem movimentos exagerados.

As lesões são ocasionadas por esses movimentos. Dois exemplos são os movimentos de inversão e eversão, ou seja, os movimentos nos quais os pés se dobrem exageradamente para dentro ou para fora ocasionando a lesão no tornozelo.

As consequências dessas lesões são comuns entre os esportistas, em especial os praticantes de futebol, vôlei, tênis e corrida.

Acredita-se que em até 20% dos casos de lesão que acometem o tornozelo as dores e sintomatologias sejam crônicas.

Neste post iremos esclarecer algumas dúvidas, trazer as principais lesões, os sintomas, os cuidados que se deve ter durante o exercício e o tratamento para essas lesões.

 

Os principais tipos de Lesão no Tornozelo

 

Dentre as lesões que acometem o tornozelo, duas delas são extremamente comuns e apresentam graus de risco variado.

São elas as lesões ligamentares laterais do tornozelo e as entorses.

Os ligamentos são estruturas de tecido responsáveis por conectar a articulação aos ossos.

 

Lesões ligamentares laterais

 

As lesões ligamentares laterais do tornozelo podem ser classificadas em três graus distintos de acordo com o comprometimento deste ligamento:

Grau I: lesões leves;

Grau II: lesões moderadas; e

Grau III: lesões severas ou graves.

As entorses podem ser entendidas como o velho hábito de pisar em falso.

Durante a prática dos exercícios físicos a sobrecarga de peso nos membros superiores acaba sobrecarregando também a articulação do tornozelo que compromete o equilíbrio e podem gerar entorses.

As entorses podem ser por inversão ou eversão, como já falamos anteriormente.

Embora sejam o tipo de lesão no tornozelo mais comum, é também uma lesão que requer cuidado e atenção, pois juntamente à entorse pode ocorrer o estiramento ou mesmo o rompimento de um dos ligamentos do tornozelo.

Por isso é essencial a busca de auxílio médico para uma avaliação adequada.

 

Lesões ligamentares laterais as Entorses

 

Assim como as lesões ligamentares laterais as entorses também apresentam 3 graus:

Grau I: junto à entorse ocorre um estiramento dos ligamentos;

Grau II: junto à entorse ocorre um rompimento parcial dos ligamentos e a articulação do tornozelo torna-se instável;

Grau III: junto à entorse ocorre o rompimento total dos ligamentos. Uma vez que os ligamentos se rompem o pé perde a sua estabilidade.

 

Os principais sintomas da Lesão no Tornozelo

 

Não há para onde correr, literalmente. A dor não é das mais fracas e costuma incomodar bastante.

Uma característica interessante dessas lesões, é que em alguns casos a lesão ocorre e nenhuma dor ou sinal é sentido.

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

Alguns minutos ou mesmo horas depois, percebe-se que o pé está inchado e a dor começa a aparecer juntamente com a dificuldade em andar e uma maior sensibilidade ao pisar no chão.

Leia também:

Lesões no Ombro: sintomas, cuidados, como evitar e tratamento

Lesões no Joelho: sintomas, cuidados, como evitar, tratamento

Lesão no Pulso: sintomas, cuidados, como evitar e tratamento

Além da dor, é possível observar também casos de tendinite persistente, rigidez na articulação do tornozelo, edema, hematoma e fraqueza muscular.

Outro sintoma comum desse tipo de lesão são os famosos falseios, ou seja, “pisar em falso” e não ter segurança na pisada durante as passadas, o que favorece as torções.

 

 Cuidados para se evitar Lesões no Tornozelo

 

O auxílio de um profissional para a correta execução dos exercícios é sempre essencial.

Procure também não exigir demais de si mesmo. Não sobrecarregue suas sessões de treino por desejar resultados imediatos.

Algumas ferramentas podem ser adquiridas com a finalidade de proteger os tornozelos durante a prática dos exercícios físicos.

Dentre elas podemos citar os imobilizadores de tornozelo, como as tornozeleiras, excelentes para se evitar entorses uma vez que ajudam a estabilizar a articulação durante o exercício.

Estima-se que o seu uso reduza em até 47% o risco de lesão durante a prática do exercício físico.

 

Após a primeira lesão, novas lesões no tornozelo podem ser frequentes:

Atletas que já sofreram algum tipo de lesão no tornozelo devem estar mais atentos.

Sua articulação fica mais vulnerável a novas lesões e em aproximadamente 73% dos casos, uma nova lesão pode ocorrer nos próximos 3 anos.

Isso ocorre porque a musculatura que realiza a estabilidade da articulação e restrição dos movimentos fica enfraquecida com a lesão.

Isso ocasiona diminuição da força muscular. Essa diminuição gera um menor equilíbrio durante o andar e a prática de exercícios, que facilita o acontecimento de novas entorses.

 

Tratamento para Lesão no Tornozelo

 

O tratamento não é dos mais rápidos, por outro lado pode ser simples.

O tempo de duração pode variar de algumas semanas a até 8 meses, a depender do grau da lesão.

Uma das formas de tratamento é o chamado Tratamento Funcional.

Uma curiosidade inicial sobre esse tratamento, é que ele consiste em aguardar a cicatrização biológica do tecido lesionado.

Este tratamento tem como princípio a combinação de diferentes metodologias para alívio da dor e recuperação, são elas:

  • Praticar o repouso para evitar novas lesões, assim como o agravamento da lesão já existente;
  • Utilizar compressas de gelo sobre o local durante aproximadamente 20 minutos em diferentes momentos durante o dia afim de diminuir a dor e a inflamação. Recomenda-se ainda que o gelo não faça contato direto com a pele;
  • Compressão para evitar agravamento da lesão e com o intuito de imobilizar o tornozelo, o que pode ser feito com bandagem ou enfaixamento elástico;
  • Elevação do membro para melhorar a circulação sanguínea e diminuir a pressão sobre o tornozelo.

Como a lesão no tornozelo também desencadeia inflamação, durante o tratamento médicos podem receitar anti-inflamatórios.

Durante os exercícios cuide-se um pouco mais e evite problemas mais graves!

 

Referências

RESTRÖM, PAFH; LYNCH, SA. Lesões ligamentares do tornozelo. Rev Bras Med Esporte. Vol. 5, n°. 1, 1999.
ADRIANO LEONARDI. Lesão ligamentar do tornozelo.
OTTOBOCK. Lesões do tornozelo. 

 




DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



INSCREVA-SE para receber dicas de treino, nutrição e suplementação

Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.