Início AES - Anabolizantes Esteróides Clomid no TPC – Para que serve? Benefícios, Colaterais e Ingestão

Clomid no TPC – Para que serve? Benefícios, Colaterais e Ingestão

Clomid ou citrato de clomifeno, que integra a lista de medicamentos recomendados para tratar problemas de fertilidade em mulheres, mas também é usado para a TPC (Terapia pós Ciclo) com esteroides.

O uso de esteroides é uma ação básica para maximizar ganhos enquanto os músculos são trabalhados visando a hipertrofia.

Entretanto, praticamente todas as substâncias usadas em ciclos e aqui podemos citar algumas como Nandrolona; Durateston; Stanozolol, enfim, tem um efeito substancial sobre a testosterona, reduzindo-a.

E quando os ciclos se encerram, devido aos esteroides androgênicos liberados no organismo, certa dificuldade na retomada da produção natural do hormônio é notável.

É neste momento que os repositores sintéticos da testosterona se tornam valiosos aliados para manter o desempenho.

O Clomifeno é um desses repositores, apesar de ser considerado um remédio para tratar mulheres com problemas de infertilidade.

Quer saber mais sobre esse remédio e por que também é recomendado para homens para retomar a testosterona pós ciclagens?

Neste texto vamos explicar detalhes sobre essa droga e como ela funciona.

 

O que é Clomid?

 

Sumariamente o Citrato de Clomifeno é uma substância sem esteroides, mas que induz a ovulação em alguns casos de mulheres que não ovulam.

Você pode encontrar esse princípio ativo também em outros nomes de remédios similares como o Indux® e o Serofene®.

Na  composição deste fármaco está o Clomifeno, onde a predominância de propriedades são estrogênicas. No entanto, a substância aumenta a secreção de GnrH (ganodotropinas).

Esses hormônios, também são estimuladores da testosterona, portanto, recomenda-se o Clomid para uso em homens no pós-ciclo.

Essa droga que deve ser consumida de forma oral, ocupa no sistema nervoso central, a função dos receptores do estrogênio.

De certa maneira o Clomid “engana” o cérebro para produzir mais FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante).

Veja Também:

 

Para que serve o Clomid?

 

Basicamente o Citrato de Clomifeno serve para estimular a gonadotrofinas pituitárias para que secretem um hormônio, o GnRH.

Com o nome de Clomid, é um remédio aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) e usado como alternativa de tratamento oral para a infertilidade.

No entanto, usar o Clomid para tratar a infertilidade requer uma avaliação médica prévia com a finalidade de descartar outros prováveis problemas que impedem uma gravidez.

Para homens, mesmo que não usualmente, o fármaco é utilizado para fins de aumentar a testosterona.

Neste caso, a droga aguça as glândulas prostáticas e a vesícula seminal para aumentarem a secreção de testosterona, agindo diretamente na glândula pituitária o resultado é um volume maior de sêmem, naturalmente muito mais produção de espermatozoides.

Agora, quando usado o Clomid para amenizar os efeitos de ciclagens com esteroides, o homem também usufrui de benefícios únicos, como veremos no próximo tópico.

 

Quais os benefícios do Clomid

 

Essencialmente, esse fármaco também pode ser usado para estimular a ovulação em mulheres com infertilidade inexplicada e aquelas afetadas com a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

Outro benefício é que esse remédio pode ser prescrito para aumentar as chances de gravidez na reprodução assistida, como a inseminação intrauterina ou fertilização in vitro.

Entretanto, um dos maiores benefícios do clomid é sua eficácia. Aproximadamente 80% das mulheres que se submetem ao tratamento com Clomid ovularão.

Em se tratando do Clomid como alternativa para o pós-ciclo com anabolizantes, é sua performance como receptor de estrogênio sútil seu maior benefício.

Logo, a quantidade gerada de estrogênio devido aos ciclos com esteroides pode ser bloqueada com o medicamento. Porém, sua ação efetiva não é equiparada a outros da mesma linha, entre eles o Tamoxifeno.

Inclusive, você pode saber mais sobre o Tamoxifeno, através deste nosso texto aqui:

 

O que o excesso de Clomid pode causar?

 

Durante o tratamento com Citrato de Clomifeno, o desenvolvimento da Síndrome de Hiperestimulação Ovariana (SHEO) pode ocorrer.

Ainda mais quando combinado com gonadotrofinas, o estímulo exacerbado para ovulação pode piorar a Síndrome, gerando efeitos colaterais graves como hemorragia ovariana, trombose, insuficiência renal entre outros problemas.

Para homens que recorrem ao Clomid como opção para regular a testosterona e por isso usam em doses maiores que o recomendado, o principal problema gerado é no seu psicológico.

Afinal, o uso excessivo pode resultar em um aumento exagerado de testosterona, levando a problemas como ejaculação precoce e ganho de peso inexplicado.

Leia Também:

 

Quais os efeitos colaterais do Clomid

 

Um dos efeitos colaterais mais comuns do Citrato de Clomifeno, tanto em homens como mulheres, é a turvação da visão, igualmente a escotoma cintilante, que são os pontos de luz aleatórios.

Esse sintoma colateral prejudica o desempenho para operar máquinas e dirigir veículos.

Entretanto, apesar de comum, na maioria das vezes esse efeito é reversível à medida que cessa o uso do medicamento.

Além desse, outros efeitos adversos podem surgir durante e após o uso de Clomid por mulheres pode ocasionar em Endometriose; Ovário policístico; Fibroma uterino e Sangramento vaginal inexplicável.

E quando o Clomifeno é usado por homens, alguns dos efeitos são:

    • Sensação de bexiga cheia;
    • Cansaço;
    • Vertigens;
    • Desregulação na pressão arterial;
    • Irritabilidade e insônia.

 

Como tomar Clomid?

 

Como é um remédio que concentra corantes como a Tartazina, não deve ser usado por pessoas alérgicas a essa substância, igualmente deve ser utilizada por diabéticos somente sob supervisão médica devido a alta concentração de açúcar.

O início da reposição hormonal com Clomid nas terapias pós ciclos, deve ocorrer conforme a substância(s) usada para a ciclagem.

Se você usou o Hemogenin, por exemplo, pode tomar o Clomid após 12 horas da última dose.

Aproveite e leia este post completo sobre Hemogenin:

Para homens, doses usuais entre 12,5 a 400 mg por dia podem servir de regra para tratamentos que visam a eficácia como reprodutor, no entanto, o ideal é iniciar com apenas 25 mg e aumentar gradativamente.

Enquanto isso, na TPC, doses entre 100 e 150 miligramas ao dia, são seguras, trazem resultados positivos e podem ser usadas em prazos maiores de até 3 semanas.

Por fim, ressaltamos que este texto serve apenas para instruir o leitor, jamais tem o objetivo de induzir o uso, portanto, converse com seu médico antes de decidir tomar Clomid.

 

Referências

Legro, RS; Barnhart, HX et al. Clomiphene, Metformin, or Both for Infertility in the Polycystic Ovary Syndrome. N Engl J Med 2007; 356:551.

Deaton, JL; Gibson, M; Blackmer, KM et al. A randomized, controlled trial of clomiphene citrate and intrauterine insemination in couples with unexplained infertility or surgically corrected endometriosis. Fertil Steril 1990; 54(6):1083-8.

Murray, DL, Reich, L, Adashi, EY. Oral clomiphene citrate and vaginal progesterone suppositories in the treatment of luteal phase dysfunction: a comparative study. Fertil Steril 1989 Jan; 51(1):35-41.

 

...VEJA TAMBÉM...



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile