07maio

Ative sua motivação ao treino, para nunca mais parar!

motivação_ao_treino

Existe uma falácia reiteradamente proferida de que “o ano só começa depois do Carnaval”. Se você se dispôs a enfrentar o desafio de entrar em forma, de emagrecer, de ficar “sarado”… A hora é agora! Não importa se está calor ou frio, ritmo pesado ou normal de trabalho, as desculpas são tantas, que você sempre dá um jeito de escapar. Esqueça as desculpas para adiar a matrícula na academia ou para faltar a aula de ginástica!

Primeiramente, comprometa-se! Se você costuma fugir desse compromisso, que tal fazer um plano trimestral ou semestral na academia ou então contratar um personal trainer para orientá-lo nos exercícios? O fato de você perder dinheiro se faltar nos treinos pode ser motivador e estimulá-lo a não desistir.

Veja isso como uma prioridade. Provavelmente, você não perderia uma consulta com seu médico, dentista ou uma ida agendada a manicure/barbeiro. Assim como esses compromissos, faça dos exercícios físicos algo que você não pode faltar.

Vença o cansaço, a preguiça, as desculpas… E vá para a academia! Escolha uma academia que fique perto de casa, do trabalho, ou ainda no caminho entre os dois. Chegando à academia, você acabará fazendo alguma coisa, mesmo que não cumpra totalmente a planilha de treino. O que importa é não faltar. Assim, você acaba se acostumando a frequentar a academia.

A cena mais comum é que depois de um longo dia de trabalho, as pessoas desistam de praticar exercícios físicos. Muitas acabam ficando até mais tarde no escritório e quando chegam em casa, não resistem ao conforto do sofá. Frequente a academia na parte da manhã, antes de ir para o trabalho. Programe o despertador, prepare sua bagagem de academia à noite antes de dormir, deixe o look fitness separado e saia da cama sem pensar.

Considere os gastos. Pense em todo o investimento que você está tendo para entrar em forma. Você gastou tempo com consultas, paga a mensalidade da academia todo o mês, acabou de comprar roupas novas, tênis, mp3, luvas, squeeze, etc. Quando pensar em ficar na cama dormindo, no sofá vendo televisão ou conectado, pense em todos esses gastos.

BI 01BI 01

Descubra uma atividade que você goste de fazer. Assim vai ser mais fácil não desistir. Diversas academias oferecem aulas de vôlei ou futebol, lutas marciais, grupos de corrida, ioga, natação, hidroginástica, entre outras modalidades. Se você tem dificuldade em saber o que quer, faça uma aula experimental nas modalidades que mais curte. Não tem como errar!

Arrume uma companhia. Esse é o melhor jeito de tornar a malhação mais divertida e também mais eficiente. Um estudo americano publicado no Annals of Behavioral Medicine analisou o desempenho de mulheres que pedalaram sozinhas, em grupo e com um parceiro virtual e revelou que os dois últimos grupos aguentavam até o dobro do tempo das malhadoras solitárias. Combinem que uma tem que animar a outra, para que vocês não faltem às aulas.

Faça disso uma competição, com castigos e recompensas. Se você e sua companhia de academia, ainda estão em dúvidas se vale mesmo à pena acordar cedo todos os dias para ir à academia, invente desafios. Seja entre você e seu amigo, ou só para você mesmo! Por exemplo: caso você falte um dia, terá que completar 30 flexões. Quando você não faltar durante um mês completo, se dê um presente. Podem ser uma massagem, um podólogo, flores, etc. Use a criatividade!

Crie metas realistas. Você quer eliminar um pouco de peso ou ficar com as pernas mais torneadas? O exercício físico não vai resolver o seu problema de uma hora para outra. São necessários pelo menos três meses para notar algum resultado no corpo. Não desista antes disso!

Vá devagar. A maioria das pessoas que começa a praticar algum exercício físico quer tirar o atraso logo na primeira semana. Desse jeito, você vai acabar é se lesionando e morta de cansaço! Por isso, menos. Inicialmente, se você se exercitar três vezes por semana, por uma hora, já está ótimo. A partir do segundo mês, vá aumentando o tempo e os dias da semana.

Cultive a endorfina. Faça um diário de treino. Após voltar da academia, escreva como foi o seu treino, o que você treinou, como você se sentiu treinando e como você se sente após o treino. Então, toda a noite antes de dormir, leia as coisas que escreveu e lembre-se de como é boa a sensação da endorfina e de “dever cumprido”.

Acompanhe os resultados. Se você estiver se exercitando com frequência, combine com o professor de fazer uma avaliação a cada dois/três meses. Esse é o melhor jeito de saber se suas medidas diminuíram, se sua porcentagem de gordura corporal caiu, se sua flexibilidade melhorou. Ver que o esforço está dando certo é um incentivo para continuar.

Não desista! O corpo humano precisa de um período para se adaptar aos exercícios físicos. Antes de três meses, o treino é bastante cansativo, mas depois desse tempo o corpo e a mente já se adaptaram ao esforço e a atividade física começa a ser mais prazerosa.

Os especialistas afirmam que demora seis meses, em média, para que a gente consiga encaixar alguma nova atividade ao nosso dia a dia. Por isso, força! Não se culpe se, de vez em quando, você tiver que faltar por causa de um compromisso.

  

O importante é você retomar a atividade logo depois e não desistir!

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

29 comentários em “Ative sua motivação ao treino, para nunca mais parar!

    1. Olá, Fadrick! Depende… Para vc pode ser complicado, mas há pessoas que conseguem companhia para treinar. E isso é altamente motivador. Abraços.

        1. Olá, Luiza! Se é complicado arranjar companhia, esqueça isso! Nada melhor do que sermos independentes para realizarmos as coisas na vida. Falta de companhia não serve de desculpa para não treinar. Vc é capaz de realizar suas necessidades e vontades. Abraços.

          1. Concordo com a Renata. Entrei na academia há 4 anos com companhia, e a companhia foi só um mês. Eu continuei, muito entediada, mas quando vi já tinha feito amigos por lá que iam sempre. Assim, chegou uma hora que se tornou agradável e parte da vida social frequentar academia!

            1. Obrigada, Alice, pelo seu depoimento. Tomara que isso sirva de incentivo para aqueles que adoram dar uma desculpa… rsrsrs. Abraços.

  1. Comecei a ler o site a pouco e já tenho muitas dúvidas e começando a ficar desmotivada já que estou fazendo musculação há 4 meses. Primeiro tenho duas hérnias de disco e devido ao meu problema de saúde me foi recomendado fazer musculação para perda de peso uma vez que estou com sobre peso e fortalecer a musculatura do abdômen e a musculatura da região lombar que da sustentação a coluna. Só que quando faço caminhada na esteira com velocidade de 5 a 6 kilomentros por hora no outro dia após uma noite de sono sofrida a culona acabam comigo com dores constantes daí vou para a medicação, Ainda percebo mesmo sendo leiga no assunto que meu treino não oferece nenhum tipo de resistência muscular o que acasionaria o aumento de resistência que me foi recomendado, porque o profesor me indicou pesos muito leves que sequer sinto o “músculo trabalhar”, quando o questionei me foi dito que por prevenção para não lesionar a coluna, daí minha dúvida quais exercícios aeróbicos posso fazer e quais exercícios de musculação não posso executar ? (existe restrições, mudo de atividade física ?)

    1. Olá, Jaqueline! Primeiramente, perceba a importância do exercício físico para a sua saúde como um todo, não só para ajudar no tratamento da sua coluna, e assim você se manterá motivada. Procure sanar suas dúvidas com profissionais qualificados. Tenho alunos com hérnias de disco e outros problemas sérios na coluna e realizo um trabalho que prioriza os exercícios posturais com base no treinamento funcional e no mat pilates. Esqueça um pouco a esteira até vc não sentir mais dor e faça transport e bicicleta que não impacta a coluna. Na musculação, vc não deve fazer nenhum tipo de agachamento (dependendo do caso, pode-se fazer com uma fitball apoiada nas costas) nem puxada (para trabalhar os músculos das costas, faça remada). Faça exercícios em que sua coluna fique apoiada e coloque uma carga em que vc sinta o “músculo trabalhar”. Preste atenção na postura quando vc realizar os movimentos, peça ajuda ao professor na correção se vc tiver dúvidas. Vc até pode fazer outras atividades, como natação, hidroginástica, etc., mas a musculação, bem orientada, é primordial nesse tipo de tratamento. Espero tê-la ajudado. Se tiver mais dúvidas, estou aqui. NÃO DESISTA DE SE EXERCITAR! Abraços

    2. Oi Jaqueline.Vi o seu relato e não tinha como não comentar o que escreveu.Tenho uma hérnia de disco com tendência a se formar outras, segundo os médicos em que passei.Sempre fiz atividade física desde a infância.A minha hérnia ocorreu devido a movimentos repetitivos nos meus antigos empregos.Fui impedido pelos médicos de correr e fazer qualquer tipo de esforço por algum tempo, só minha dor não passava.Mas quando fazia flexões de braços e abdominal com as costas apoiadas a dor desaparecia.Voltei a correr aos poucos e toda vez que corria não sentia dor.Segundo um fisioterapeuta em que passava, isso ocorria porque o meu corpo se alinhava e ocasionava a correção postural.No meu caso foi bom.Aprendi a observar os tipos de movimentos que não posso fazer.Mesmo sem fazer esforço, se fizer a minha coluna dói.Aprendi a me adaptar aos aparelhos da academia e faço até agachamento.Entretanto a genética varia e também o tipo de hérnia discal.A minha dica é observa os tipos de movimentos que não pode fazer e adapte-se a eles na academia.Procure fazer especialmente aqueles em que não dobre a coluna neste momento e evite dobrar abaixando do lado posterior ao local de dor.

    3. Jaqueline. A Paz de Cristo.
      Não tem segredo, treine como ninguém faça diferente dos outros. Você é seu próprio criador você é sua própria arte, olhe no espelho e pergunte se. Quem você quer ser, ou, com quem quer parecer. Não dê atenção as pessoas que te dão palavras de desânimo, limites com medo são geralmente apenas ilusão, afastesse dessas pessoas, que não consegue e não deixam ninguém chegar. Pergunte se sempre pra sim mesmo. Se eu estou aqui, e se eu, cheguei até aqui é porque eu tenho algo que ninguém tem. “Seja oque quiser ser” treine com fé treine com Deus.

  2. I think this is one of the most vital info for me. And i am glad reading your article. But should remark on some general things, The website style is great, the articles is really excellent : D. Good job, cheers

  3. Oi Renata, gostei do texto, tenho certeza que vai incentivar mt gente. Queria uma opinião sua. Tinha 2 hérnias de disco na cervical e artrose. Passei a minha vida toda fazendo mt ginástica, dança. Mt exercício de alto impacto mt spinning, jump, running, step e outros. Fiz tb hidro e natação. Não gostava de musculação. Até que o médico mandou fazer rpg e dps disso operei. Estou com 1 mês e meio de operada. Dps de 3 meses faço fisioterapia e o médico sugeriu pilates. Dps de td isso… vc acha que o melhor é começar com natação e dps para musculação e dps pros de alto impacto???

    1. Olá, Ana! Vc pode começar fazendo os dois, que podem ser considerados exercícios complementares, já que a natação é um trabalho aeróbio e a musculação anaeróbio. O ideal é observar a sua recuperação para depois programar a sua volta para as outras atividades. Paciência! Abraços.

  4. Adorei esta dica, pois comecei a me exercitar a somente uma semana, mas estou sentindo um enorme prazer nisso. Estou realmente surpresa, pois nunca achei que conseguiria. Agora, tenho vontade de contar ao mundo. Sei que meu objetivo de emagrecer, tornou-se apenas uma consequência desse maravilhoso e novo estilo de vida saudável.

    1. Fico feliz por vc, Renata, por sair do sedentarismo e ainda gostar de se exercitar. Isso é uma maravilha! Conte para todo mundo, sim. Quem dera se todo mundo praticasse alguma atividade, o mundo seria melhor! (rsrsrs) E o mais importante: a sua conscientização de que o emagrecimento é consequência de uma vida saudável. Sem essa consciência o emagrecimento, geralmente, não é efetivo. Procure também fazer uma reeducação alimentar. Abraços

  5. Olá, mto bom o texto.Parabens
    Estou utilizando até suplemento chamados de pré- teino..tudo isso pra nao perder a motivaçao de malhar..mas sua palavras valeram mais que um pote todinho de Jack 3D..rs Parabens.
    Salvei seu texto no meu net. pra ler sempre.!! Abraços.

    1. Olá, Rodrigo! Obrigada. Que bom que as minhas palavras motivam mais do que Jack 3D… rsrsrs. Até porque esse suplemento pode causar dependência, seus efeitos colaterais já foram claramente evidenciados e a saúde de quem o consome estará sofrendo danos. Além desse produto não ser aprovado pela Anvisa (apesar disso não dizer muita coisa, rsrsrs), possui uma substância, a Dimethy­lamy­la­mine, que está na lista de substâncias ilegais, e também não é apro­vada pela FoodandDrugAdmi­nis­tra­tion (FDA) nos EUA. Nada melhor do que desenvolver a motivação interna para treinar! Não custa dinheiro e não faz mal à saúde. Abraços.

  6. Parabéns pelo ótimo artigo! É muito sincero e acredito que vá motivar muitas pessoas a ter contato com a academia e exercícios físicos em geral.. O que geralmente as pessoas precisam é de coragem, inicialmente, aquele famoso “empurrão”. Pois bem, eu reconheço todos os benefícios da academia, freqüento há 1 ano, mas até hoje vivo numa relação de amor e ódio. Luto com a preguiça. E fico com a consciência super pesada se nao vou! De fato, a academia só é boa pra mim depois que já fiz, depois de completar a “obrigação” do dia… Queria muito tirar isso da minha cabeça, ver mais pelo lado da saúde de repente, mas não mudo.. Vou a academia por MEDO de engordar. Cheguei a pesar 65kg com 1.57cm e 18 anos. Agora estou com 53kg, porém meu sonho é pesar 45, 46kg e não consigo, estou no maldito efeito platô há seis meses. Terrível. Faz qualquer um se desmotivar..

    1. Olá, Larissa! A mudança de paradigmas vem com o tempo… Busque sempre perceber o PRAZER da realização dos exercícios, de se cuidar, de se movimentar, de conseguir realizar algo que nem todo mundo consegue… Foque sempre no lado positivo de se exercitar. E continue na luta, até hoje é vc que está ganhando! Será mesmo que vc precisa pesar 45/46 kg?! Será que 49/50 não está bom? Peça ao professor da academia elaborar um treino com mais intensidade e mais duração para vc tentar sair desse efeito platô. Mas tb é preciso avaliar a sua alimentação, pode ser que somente o treino não dê o resultado que vc quer. Saiba que a preguiça, o desânimo… sempre estarão à espreita, mas é vc quem controla a sua vontade. Tenha consciência disso. E não pensa muito se vai ou não à academia, vai e pronto! Outra coisa: vc não informou se vai todos os dias. Se não vai, passa a ir. Tente ir mais vezes o quanto possível, pois o hábito de se exercitar ficará mais contundente. Abraços.

  7. Meus parabéns! Comecei a ler o artigo e me identifiquei totalmente com a parte do conforto do sofá, realmente estou muito desanimada a começar! Me ajudou bastante! Obrigada.

  8. Ui, vejo essas coisas e me sinto muito mal, me sinto covarde e ao mesmo tempo preguiçosa, mas não sei ao certo se é preguiça o fato de eu não retornar a academia embora eu já tenha falado milhões de vezes e acabo não cumprindo.. Acho que parte ainda é medo pelo que aconteceu comigo no treino e depois de eu ter passado pela síndrome do pânico, acho que talvez eu não esteja totalmente recuperada disso. Treinava a 4 anos e me deu umas taquicardia com muitas palpitações , não sei o que houve fui aos médicos necessários e nenhum sabe de nada. Fiz exames e não constou nada, mas por tempo ainda continuei sentindo dores no peito e palpitações, o que me fez ficar com a síndrome, não sei o que faço me sinto péssima, não sei se o medo não me deixará voltar a treinar.

    1. Olá, Luana!

      O medo é um sentimento inato de todo ser humano, só o que nos diferencia é a forma de lidar com ele, que provoca sensações, reações orgânicas (como a taquicardia e as palpitações), e a atenção, demasiadamente voltada para tais sensações, aumenta o medo. Forma-se um círculo fechado, onde as sensações provocam mais medo e o medo provoca mais sensações.
      Seria interessante você buscar ajuda profissional para aprender a lidar com esse medo que parece ser paralisante.
      Deixo umas questões para você refletir:
      O que você faz com seus medos? Já avaliou o quanto eles lhe são importantes ou o quanto eles lhe impedem de ser o que é?
      Já pensou na possibilidade de controlá-los?
      Já se certificou se eles, de fato, lhe são necessários?
      Você tem medo de quê? Medo de mudar e não ser aceito pelas pessoas que lhe são queridas; medo de ser rejeitado; medo das coisas não darem certo; medo de perder seus bens; medo de perder sua condição de sobrevivência; medo de perder o status, ou a situação social que conquistou; medo de descobrir que está errado; medo de tentar; medo de conseguir…
      Qual o significado desse medo na sua vida?

      Abraço.

  9. Renata. Parabéns, pelo post.
    Não tem segredo, treine como ninguém faça diferente dos outros. Você é seu próprio criador você é sua própria arte, olhe no espelho e pergunte se. Quem você quer ser, ou, com quem quer parecer. Não dê atenção as pessoas que te dão palavras de desânimo, limites com medo são geralmente apenas ilusão, afastesse dessas pessoas, que não consegue e não deixam ninguém chegar. Pergunte se sempre pra sim mesmo. Se eu estou aqui, e se eu, cheguei até aqui é porque eu tenho algo que ninguém tem. “Seja oque quiser ser” treine com fé treine com Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSCREVA-SE para receber dicas de treino, nutrição e suplementação

Ir para o topo

Copyright © 2017 Dicas de Treino.