03 maio

Esteroides e Libido: Como evitar a falta de libido quando estiver utilizando Anabolizantes

Esteroides e Libido Como evitar a falta de libido quando estiver utilizando Anabolizantes

Esteroides e libido tem uma estreita correlação. Assim como muitos tipos de anticoncepcional possuem esse efeito colateral, uma das grandes questões durante o uso de esteroides anabolizantes é sua possível interferência na libido.

A história do uso de esteroides se mistura à história da própria descoberta da testosterona como potencializadora de alguns suplementos, já que é desse hormônio natural que se originam os anabolizantes.

Desde sua descoberta na década de 30 até a sua proibição na década de 90, o perfil dos seus utilizadores se transformou bastante: de pessoas com doenças crônicas para os bodybuilders e atletas.

O que mudou de lá para cá? E como arcar com os efeitos colaterais do seu uso contínuo?

Claro que ninguém quer ter a libido suprimida pelo uso contínuo de esteroides e nem quer abandonar os músculos que eles ajudaram a construir.

Então… Como conciliar os dois? O que fazer para que o uso de esteroides anabolizantes não interfira na libido?

Esteroides e Libido é o tema do artigo de hoje, aliás um tema polêmico e cheio de controvérsias.

 

A descoberta da Testosterona

 

Como pincelamos acima, a descoberta da testosterona foi o primeiro passo para a criação dos esteroides.

Em 1931, o químico alemão Adolf Butenandt isolou 15 miligramas de androsterona, um hormônio masculino. E, para esse feito, ele precisou utilizar dez mil litros de urina.

Apenas três anos depois, ele foi capaz de sintetizar este hormônio artificialmente.

Isso impulsionou as pesquisas com o objetivo de sintetizar mais hormônios e após muito incentivo e investimento, a testosterona (hormônio mais forte do que androsterona) foi descoberta e isolada.

 

Esteroides e Libido: Por que existe essa disputa?

 

O organismo humano é cheio de hormônios. Estes, por sua vez, trabalham com inibição e estímulo. Essa é a forma sucinta de determinar suas funções.

Quando há o excesso, o hormônio vem com uma inibição. Quando há a carência, os hormônios vêm com o estímulo. É dessa forma que funcionamos.

Se até a sensação de fome é determinada pelos hormônios, o que dizer do desejo sexual?

Esteroides e Libido AnabolizantesOs hormônios que participam diretamente na liberação da libido é a testosterona, que possui, dentre outras funções, às ligadas à reprodução e sexualidade masculinas.

Embora ele exista em pouca quantidade nas mulheres, a testosterona na maioria das vezes está relacionada a reações químicas que ocorrem nos marombas do sexo masculino.

O principal problema para libido é que em certo ponto, o uso contínuo de testosterona pelos homens converte o hormônio em estrogênio, um hormônio feminino.

É a partir daí que alguns sintomas podem aparecer, incluindo a temida diminuição de libido.

 

Esteroides e libido: Quando a testosterona se converte em estrogênio…

 

Se você já tomou qualquer tipo de esteroides anabolizantes, deve ter lido ou ouvido falar sobre a enorme lista dos efeitos colaterais acarretados pelo uso contínuo do hormônio sintético ou seu excesso.

Boa parte dos efeitos indesejados como diminuição de libido e ginecomastia são causados por um desequilíbrio hormonal.

Como mais assinalado e aclamado, a testosterona é um dos reguladores de crescimento, fortalecimento ósseo, caracteres masculinos e libido, entre outras funções.

O estrogênio, nas mulheres, é o hormônio similar, que atua nas funções de reprodução e crescimento dos órgãos genitais e libido.

Porém é errônea a ideia de que apenas as mulheres produzem e precisam do estrogênio.

Leia também:

Testosterona Bioidêntica: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, ingestão

Entenda porque o ZMA aumenta os níveis de Testosterona e GH

Vantagens de Tomar Tribulus Terretris Antes de Dormir

Nos homens também há a presença de estrogênio. Este é fabricado pela pele, através da gordura, no fígado ou folículos dos pelos.

Além de ser importante para evitar a síndrome metabólica, estrogênio nos homens é importante para evitar o desenvolvimento de osteoporose.

Porém, ele é capaz de converter testosterona em estrogênio.

Quando o efeito esperado é apenas o aumento da testosterona, em certo ponto esse excesso é transformado em estrogênio e aí alguns resultados começam a decair.

Como forma de equilíbrio, o corpo do homem suporta até uma certa dose de testosterona (o que é produzido normalmente e a suplementação).

Quando essa dose é excedida, o estrogênio vai aumentar, trazendo os efeitos colaterais indesejados.

 

Esteroides e libido: Perfil de Utilizador

 

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

As primeiras indicações para o uso de esteroides tinham fins terapêuticos e não estéticos.

Homens com deficiência do hormônio testosterona poderiam agora consegui-lo de forma sintética, impedindo que uma série de problemas como osteoporose e problemas de crescimento viessem a ocorrer.

Atualmente, pelas propriedades anabólicas, efeitos rápidos e aparentemente duradouros, muitos atletas e bodybuilders tem aderido aos esteroides para melhorar a performance e adquirir massa muscular de forma rápida.

Aqui no Brasil, a média preferencial de idade dos consumidores de esteroides está entre 18 e 34 anos.

Nos Estados Unidos, mais de um milhão de jovens já tinham feito uso de esteroides anabolizantes, em 1994.

É inegável o efeito que esteroides causam na hipertrofia, mas será que os efeitos colaterais valem o trabalho? E como regular libido?

 

Esteroides e libido: Como reverter o quadro

 

Já entendemos como os hormônios agem no nosso organismo e vimos como o uso de anabolizantes cresceu desde seu descobrimento para cá.

Agora, vamos para o que importa: como reverter o quadro de diminuição de libido?

Para termos gerais, vamos considerar a testosterona um hormônio masculino e o estrogênio um hormônio feminino.

O problema aqui não é adquirir mais testosterona para ficar com músculos e libido lá em cima. O problema é manter a testosterona no lugar, sem que ela se converta no hormônio feminino.

Para saber se você precisa de uma válvula de escape (quando muita testosterona se transforma em estrogênio), fique atento aos seguintes sintomas:

  • Aumento de gordura (especialmente no abdômen);
  • Redução de energia;
  • Queda no humor;
  • Perda de músculos;
  • Ginecomastia (crescimento das mamas em homens);
  • Em alguns casos, sentir-se deprimido sem qualquer causa aparente.

Se você notou um ou mais desses sintomas após alguns ciclos de esteroides, é bom procurar um médico, iniciar uma nova dieta e aderir a um novo estilo de vida.

O que faz a testosterona se converter em estrogênio é uma enzima chamada aromatase.

Se você possuir altos níveis de aromatase, mais sentirá os efeitos do excesso de estrogênio.

Leia também:

Prós e Contras da Terapia de Reposição de Testosterona

Entenda como funciona a Reposição Hormonal Feminina

O que é Testosterona, para que serve, como e porque tomar

Para diminuir a aromatase e, portanto, tratar na raiz do problema, você deve tomar algumas providências.

Primeiro, diminua o consumo de carboidratos que possuem açúcares e farinha.

Esse tipo de carboidrato aumenta a aromatase e, por consequência, diminui a testosterona (pense sobre uma suplementação de zinco).

Uma das funções do zinco é se livrar da enzima. Quando existe uma deficiência desse mineral, a aromatase pode facilmente atingir níveis bem altos (suplementos específicos).

Para reverter essa conversão também são válidos. Aliás, esse é o método mais eficiente para recuperar a testosterona.

Existe hoje no mercado vários suplementos que estimulam a produção natural de testosterona e diminuem a aromatase e o estrogênio.

 

Esteroides e libido: Mantendo tudo nos Níveis Normais

 

Contudo, sabido os efeitos colaterais causados pelos esteroides sintéticos, uma boa opção é aderir aos meios tidos como naturais para aumentar a testosterona sem fazer uso de anabolizantes.

Se você deseja hipertrofia e não necessita de testosterona extra para reposição hormonal, use o tempo a seu favor.

Atitudes com foco, especialmente:

  • Faça sua rotina de treinos de acordo com o recomendado para seu perfil;
  • Alimente-se bem e dentro de uma dieta que facilite o ganho de massa magra;
  • Inclua frutas e legumes em sua alimentação;
  • Repouso suficiente para se sentir “bem”.

Serão providencias para a qualidade muscular e saúde geral, afinal elas dão disposição e ajudam a mantê-lo mais jovem.

Opte por suplementos nutricionais, que o ajudem a ter força para os treinos e evite os efeitos catabólicos durante e após os treinos.

Outra indicação são suplementos naturais de testosterona. Converse com seu endocrinologista ou nutricionista especializado para ter a opinião de um especialista.

Não fume, não beba e mantenha um estilo de vida saudável.

No final das contas, colocar sua saúde ou meses de treino em risco pelos efeitos colaterais dos anabolizantes pode não valer a pena e diminuir seu desejo sexual, causando até mesmo conflitos com seu cônjuge ou parceiro(a).

 

Considerações Finais

Esteroides e libido não são exatamente inimigos, mas como tudo na vida, o desequilíbrio traz os efeitos indesejados.

Se nos homens o excesso de esteroides causa diminuição da libido, nas mulheres o efeito é exatamente o contrário, já que seu hormônio natural é o estrogênio.

Considerando o recorte temporal do uso dos esteroides, é correto afirmar que após a década de 90, os estudos da época deram uma nova cara para os anabolizantes, quase sempre acompanhada de julgamento. É inegável os efeitos anabolizantes relativo aos músculos e o desempenho físico.

Libido é um elemento importantíssimo para regular a vida sexual de qualquer casal. Nesse caso, inclua na lista de prioridades também o equilíbrio de sua vida sexual.

 

Você já tomou algum esteroide e sentiu os efeitos dele sobre libido? Ou já experimentou algum suplemento natural de testosterona? Quais foram os resultados?

Conte para a gente!

 






DICAS RELACIONADAS


Um comentário em “Esteroides e Libido: Como evitar a falta de libido quando estiver utilizando Anabolizantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.