15maio

CORRIDA “O antídoto para a DEPRESSÃO”…

corrida_depressão

 A depressão ou transtorno depressivo, é caracterizado como um tipo de transtorno do humor e como o próprio nome sugere, afeta o humor. Faz com que a pessoa fique apática, sem energia e motivação para realizar atividades do seu dia-a-dia.

A prática do exercício físico pode ser uma alternativa saudável, para combater essa doença. Isso ocorre por que através dessa prática regular, haverá um aumento da energia e a melhora do humor.

 

Vamos entender o processo fisiológico que ocorre em nosso corpo?

 

Ao dar início ao exercício físico, um estado de excitação geral do corpo vai ocorrer. Isso inclui desde a ativação do metabolismo cardiovascular, alterações endócrinas no cérebro, alterações hormonais e mudanças fisiológicas, que vão se suceder por todo o organismo. Com isso, todas essas mudanças vão suscitar alterações no nosso cérebro, favorecendo alterações positivas nos estados de humor. Nesse processo todo, existe uma substância que é o grande protagonista da história: a endorfina. Quando estamos praticando um exercício físico, no caso a corrida, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Qualquer prática de exercício físico indica a produção automática de endorfina. Porém, a corrida sendo um exercício físico aeróbico, ou seja, mais intenso, faz com que a sensação de bem-estar, advinda da produção do hormônio, seja ainda mais forte. Além disso, quanto maior o tempo praticando o exercício, mais nosso corpo produz o hormônio da endorfina, gerando cada vez mais ânimo e energia no praticante.

Pode parecer controverso dizer que a corrida, algo que sabemos que vai demandar um desgaste calórico e consequentemente de energia, vai nos proporcionar exatamente, mais energia e ânimo. Quando realizamos uma hora de corrida ou de outro tipo de exercício aeróbico, ocorrerá mesmo uma redução temporária da energia, bem como, uma redução da tensão. Mas, após a recuperação do treino, ocorrerá um ressurgimento da energia. Depois da atividade, é comum que a pessoa sinta-se cansada, com menos energia, mas por um efeito de adaptação do seu próprio organismo. Mas após um tempo de recuperação, a pessoa sente-se com mais energia e mais resistente, sendo fortemente impulsionada para a ação.

Dessa forma, a endorfina fará com que a pessoa, após o exercício, fique mais relaxada e tranquila, deixando o humor cada vez mais estável para aquelas pessoas que praticam atividade física de forma regular. O mais importante, afasta do praticante o desânimo e a apatia, característicos da depressão.

Porém, deve-se ressaltar que não é conveniente que a pessoa diagnosticada com depressão abandone o tratamento (seja psicoterapia, com psiquiatra ou ambos) limitando-se apenas à prática da corrida. O mais adequado é que ela utilize a corrida e todo seu beneficio, para potencializar os resultados obtidos com os tratamentos convencionais.

 

Um grande abraço e ótima corrida a todos!

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

4 comentários em “CORRIDA “O antídoto para a DEPRESSÃO”…

  1. Adoro andar e correr na academia e nas ruas também! Além de fazer já praticar algumas corridas na esteira e outros exercícios físicos, mas prefiro mais os aeróbicos, por que me proporciona a perda de peso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir para o topo

Copyright © 2017 Dicas de Treino.