13 dez

O que é e como funciona o Jejum Intermitente

O que é e como funciona o Jejum Intermitente

Se você tem curiosidade sobre o que é e como funciona o Jejum Intermitente, continue lendo que esse artigo, pois ele foi feito para responder suas dúvidas!

A abstinência alimentar por algum período, é uma prática milenar, que já era obrigatória na era paleolítica.

Você bem sabe que nossos ancestrais se alimentavam do que conseguiam coletar e caçar, ou seja, frutos, sementes, frutas, folhas e carne.

A comida não era assim… farta e pronta como hoje, certo?

Por isso passavam longos períodos em jejum, muitas vezes andando quilômetros em busca de novos alimentos.

Na ocasião, o jejum não parecia fazer mal.

Atualmente muitas pesquisas são realizadas sobre o jejum intermitente, e entre algumas considerações temos que:

Quando alguém está com privação alimentar, o metabolismo muda seu funcionamento, e estudos apontam que até mesmo a multiplicação celular diminui sua atividade.

Com esse processo o corpo elimina células defeituosas e velhas, afastando o risco de células que causam o câncer.

Portanto, segundo os estudos desenvolvidos, a prática regular de jejum intermitente rejuvenesce o corpo.

Diante disso, há duas incógnitas sobre a prática desta proposta:

 

Como vencer as tentações: Um ponto polêmico da prática de jejum, é que atualmente estamos sempre cercados de comida e com isso tendemos a cair em tentação.

Como a sociedade “enxerga” o jejum intermitente: Algumas pessoas podem interpretar a prática como um ato ofensivo a saúde, levando o praticante a se sentir excluído de momentos de convívio social.

 

Uma vez que a vida social quase sempre está relacionada a refeições.

É importante que fique claro, que não estamos aqui defendendo, ou tão pouco induzindo a prática.

Como sempre, nossa proposta é apresentar as versões sobre os temas, e ao final pedir sua contribuição como leitor, para compartilhar com toda comunidade aqui do site. Boa leitura!

 

Como funciona o Jejum Intermitente

 

A prática do jejum intermitente segue alguns protocolos, eles se diferem basicamente pela quantidade de horas que serão dedicadas ao tempo sem os alimentos.

Se você está pensando iniciar nesse modo de dieta, é importante conversar com um médico ou nutricionista antes, para que o profissional solicite exames e indique qual o melhor protocolo para sua saúde.

 

Protocolos do Jejum Intermitente

 

#comer apenas quando tiver fome

Esse método normalmente não é indicado para iniciar a prática de jejum intermitente.

Porque quando se tem uma dieta anterior rica em carboidratos, a pessoa sentirá mais dificuldade de identificar o que de fato é fome e o que é desejo de comer.

Para fazer esse protocolo, é necessário ingerir alimentos com grandes quantidades de fibra, para que a saciedade seja aumentada.

 

#jejum de 12 horas

Esse é o protocolo mais utilizado, as 12 horas de jejum incluem as 8 horas que você passa dormindo e durante o período que você pode se alimentar a indicação é que faça 3 refeições.

 

#jejum de 16 horas ou 16/8

As 16 horas sugeridas por esse protocolo incluem no período de jejum as 8 horas de sono, e nas 8 horas em que se pode comer é sugerido que sejam feitas 2 ou 3 refeições ricas em fibras para aumentar a saciedade.

 

#coma – pare – coma

Quem escolhe esse método deverá passar 1 ou 2 dias da semana em jejum, no dia escolhido para jejuar será feita apenas uma refeição rica em fibras e após essa, só será permitido ingerir água, sucos e chás.

A próxima refeição será após 24 horas.

 

Jejum intermitente: o que pode e não pode comer

 

A alimentação deverá ser pensada para obter saciedade prolongada. Dessa forma:

Dê preferência: Alimentos integrais, raízes, legumes, verduras, frutas que se pode comer com casca e muita proteína, inclusive com gordura natural, para manter o nível de bcaas não essencias.

Evite: alimentos industrializados e refinados, refrigerantes e doces

Durante o jejum: No período de privação do alimento, está liberado o consumo de água, chá e café sempre sem açúcar.

 

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

Jejum intermitente: lista de alimentos

 

Seguir roteiros de alimentação é difícil no início, por isso, escolha qual dos protocolos lhe parece mais fácil.

No caso da dieta da abstinência, não existe rigorosidade na escolha dos alimentos para fazer a quebra, claro que enlatados, processados devem ser evitados porque não agregam a saúde.

No entanto, carboidratos devem ser evitados, principalmente os pães, massas, batatas, arroz, entre outros.

Por isso, a dieta low carb e a paleolítica são ótimas para adequar ao recesso do jejum.

 

Quanto aos permitidos durante o tempo de abstinência alimentar somente:

#água: que pode ser consumida à vontade;

#café: sem nenhum tipo de adoçante, açúcar ou mel;

#chás: de qualquer tipo, porém no modo in natura.

 

Já para a quebra, a lista é a seguinte:

  • Linhaça;
  • Farinha de banana;
  • Farinha de berinjela;
  • kefir;
  • Chia;
  • Carnes de todo tipo;
  • Peixes, principalmente o salmão;
  • Queijos;
  • Ovos;
  • Leite;
  • Tofu;
  • Quinoa;
  • Folhosos, como alface, couve, rúcula, agrião;
  • Legumes com baixo índice de carboidrato, como: aspargos, brócolis, nabo, pepino, tomate, quiabo;
  • Frutas com baixos carboidratos, como: pêssego, abacate, melancia, framboesa, melão, etc.

 

Jejum intermitente: quem não pode fazer?

 

Como tudo na vida, o jejum tem algumas restrições e contraindicações, conheça:

Grávidas e nutrizes: durante a gravidez e amamentação o corpo da mulher necessita de mais nutrientes, e por isso jejuar não é uma tática alimentar inteligente nesse período;

Crianças e adolescentes: nessa fase da vida, restringir a ingestão de alimentos por períodos prolongados não é saudável.As crianças e adolescentes estão em fase de crescimento e precisam de alimentar com os nutrientes adequados para seu desenvolvimento saudável;

Portadores de doenças crônicas: pessoas que tratam doenças como a diabetes tipo 1 e hipertensão com o uso de medicamentos. Necessitam de acompanhamento nutricional para a escolha de uma alimentação equilibrada e que ajude a melhorar os indicadores de saúde.

 

Os benefícios do Jejum intermitente

 

Quando o protocolo indicado para você é seguido corretamente, você notará benefícios em sua saúde, entre eles:

Detox do corpo: A alimentação rica em produtos industrializados faz com que o corpo acumule toxinas.

Com a abstinência, durante as horas sem se alimentar seu corpo estará tendo a oportunidade de eliminar as impurezas acumuladas.

Queima de gordura estocada: Como o corpo passará por períodos de restrição alimentar total, ele passará a queimar a gordura que tem estocada como fonte de energia, principalmente a visceral que é aquela gordura acumulada na barriga.

Resistência à insulina: O jejum intermitente pode auxiliar a melhorar o quadro de resistência insulínica.

O pâncreas é o órgão responsável pela produção de insulina, com uma alimentação rica em carboidratos ele fica sobrecarregado.

Em contrapartida, com o jejum intermitente, o órgão tem uma “folga” em seu funcionamento, e assim consegue contribuir para os cuidados com a doença.

Facilidade: Diferente de outras dietas, como low carb, por exemplo, os alimentos permitidos no jejum intermitente são fáceis de encontrar.

E devido a diminuição da quantidade de refeições, você não precisa ficar se preocupando em levar diversos lanches saudáveis na bolsa.

 

Você deve ter percebido, que além dos benefícios para a saúde o jejum intermitente é fácil de ser seguido, e sua lista de alimentos proibidos é bem pequena.

Lembramos inda que sempre é importante escolher se alimentar de forma prática e saudável, mas com o aconselhamento de um profissional da área de saúde, para evitar correr riscos desnecessários.

Experimente a proposta, veja como seu organismo reage, e não esqueça de nos contar como está sendo, comentários nos motivam!

 




DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.