27 abr

WHITE POWDER – Características do pré-treino White Powder

White PowderA Power Supplements tem um lema: JUNTOS SOMOS OS MELHORES. Este lema é o fator que levou o laboratório da marca a COMPROVAR os resultados do novo pré-treino com relatos de pessoas reais como você, antes de lançá-lo no mercado. 46 candidatos usaram e relataram os resultados de WHITE POWDER durante 15 dias.

O objetivo da Power Supplements é sempre com o resultado dos seus treinos. Deste modo, nada melhor do que lançar um suplemento após a aprovação de 46 voluntários utilizando o suplemento, para comentar sobre seus resultados na prática. Foi isso que a Power Supplements fez com White Powder, um suplemento pré-treino que teve sua fórmula testada e aprovada por 46 voluntários antes do seu lançamento. Pesquisas, projeções, testes de laboratório, nada disso é efetivo sem a comprovação dos resultados, por isso White Powder passou por esta prova de fogo e já é o suplemento pré-treino mais procurado do Brasil.

 

White Powder é uma combinação complexa de 13 ingredientes arranjados de maneira inédita, na suplementação mundial, que visam melhorar seus treinos nos seguintes aspectos:

  • Melhor foco durante o treino;
  • Mais resistência durante nos treinos para aumento de carga;
  • Mais energia e disposição para treinar;
  • Explosão Muscular;
  • Efeito Pump;
  • Efeito vasodilatador (Fator PULP PUMP™);
  • Fórmula conversora de L-Citrulina;
  • Permite melhor rendimento em esportes de explosão, assim como nos de longa duração.

 

Pesquisas mostram que, quando a quantidade de Óxido Nítrico está mais presente no organismo, tanto a sua resistência como o seu desempenho aumentam (FOLLAND, J. P., 2000);

PULP PUMP™ fórmula é potencializado pelos polifenóis do concentrado da polpa da uva (FITZPATRICK, D. F., 2002). Estudos demonstram ainda que a L-arginina presente no organismo é a melhor fonte de Óxido Nítrico para os músculos, gerando ainda uma conversão dos aminoácidos em L-Citrulina.

(O efeito do Fator PULP PUMP™ de White Powder sobre a produção de Óxido nítrico é comprovado cientificamente e se deve principalmente aos  polifenóis extraídos do concentrado da polpa da uva (FITZPATRICK, D. F., 2002). Estudos demonstram que o extrato de uva concentrado em sinergia com a L-arginina presente no organismo é a melhor fonte de Óxido Nítrico para os músculos, gerando ainda uma conversão dos aminoácidos em L-Citrulina.)

GANHO DE MASSA: alguns organismos fazem com que a ingestão de suplementos adicionais com proteínas, como Whey Protein, Caseína, entre outras, sejam desperdiçadas, pois não são sintetizadas pelo organismo. A fórmula de White Powder proporciona a síntese de proteínas, o aumento da oferta de nutrientes pelo aumento do fluxo sanguíneo.

Tudo isso com total segurança e com a liberação da fórmula perante a ANVISA, após a apresentação das pesquisas realizadas pela equipe de Farmacêuticos(as), Fisiculturistas, Cientistas, Engenheiro(as) de Alimentos e toda a equipe que desenvolve os suplementos da Power Supplements.

white-powder_pré-treino

 

White Powder foi projetado para uso casado com o suplemento Dilatex. Suas fórmulas são complementares já que Dilatex não contém estimulantes, fazendo com que a força NO do Dilatex somem-se aos princípios NO (Fator PULP PUMP™) e aos efeitos estimulantes de White Powder, levando ao usuário uma nova ideia de suplementação pré-treino para uma experiência de treino inigualável.

 

 

 

Como tomar White Powder

 

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth


A embalagem de White Powder contém: 1 sachê com pó branco, total de 150g (usar 5g por dia) + 1 medidor de plástico de 5g + 30 cápsulas de pó branco, que devem ser utilizados da seguinte maneira:

  • 1 cápsula + 1 medida (5g) de pó diluída em água;
  • Tomar juntos, entre 30 minutos e 1 hora antes do treino.

 

OBS.: Você não deve exceder a dose recomendada, pois as doses são concentradas e estão dentro dos padrões máximos sugeridos para consumo.

 

INFORMAÇÃO IMPORTANTE SOBRE O EXTRATO DE UVA: As plantas consideradas medicinais contêm substâncias bioativas com propriedades terapêuticas, profiláticas e paliativas, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas também pela medicina alopática mediante o isolamento das substâncias que lhe conferem propriedades curativas (princípio ativo). Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

A planta “in natura” ou pré-processada utilizada pela população, sem recomendação médica (Medicina Popular), pode ser ineficiente ou até mesmo perigosa, diante da dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.
Este espaço apresenta, como fonte de informação, uma descrição do uso das plantas medicinais comumente utilizadas na fitoterapia, as dosagens normalmente prescritas e algumas associações possíveis, visando potencialização dos resultados. Para uso em doses superiores às referidas ou por pessoas portadoras de qualquer doença um médico deve ser consultado.
Em caso de qualquer tipo de efeito colateral, o uso de qualquer produto fitoterápico deve sempre ser imediatamente suspenso, como se estivesse sendo feito o uso de qualquer medicação alopática.

 

Referências Bibliográficas:

ANGELI, G.; et al. Investigação dos efeitos da suplementação oral de arginina no aumento de força e massa muscular. Rev. Bras. Med. Esporte, vol. 13, n.2, Mar./Apr., Niterói: 2007;

CERQUEIRA, N. F.; YOSHIDA, W. B. Óxido nítrico. Revisão. Acta Cir. Bras., vol.17, n.6, São Paulo: 2002;

FITZPATRICK, D. F. Vasodilating procyanidins seeds. Ann. N. Y. Acad. Sci.,957: p.78-89, May, 2002;

FOLLAND, J. P.; MASS, H.; JONES, D. A. The influence of nitric oxide on in vivo human skeletal muscle properties. Acta Physiol Scand., Jun, 169(2): p.141-8, 2000;

HOLLEMAN, A. F.; Wiberg, E. “Inorganic Chemistry” Academic Press: San Diego, 2001. ISBN 0-12-352651-5.

J. Nutr, Feb 1 2005, 135(2):172-178, “The Flavonoid Phloretin Suppresses Stimulated Expression of Endothelial Adhesion Molecules and Reduces Activation of Human Platelets”

MAIORANA, A.; O’DRISCOLL, G.; TAYLOR, R.; GREEN, D. Exercise and the nitric oxide vasodilator system. Sports Med., 33(14): p.1013-35, 2003;

Pacher, P.; Beckman, J. S.; Liaudet, L.; “Nitric Oxide and Peroxynitrite: in Health and disease” Physiological Reviews 2007, volume 87(1), page 315-424. DOI:10.1152/physrev.00029.2006 PMID 17237348

QUEIROZ, S. L. Funções biológicas do óxido nítrico. Química Nova, vol.22, n.4, Jul/Aug., São Paulo: 1999;

RANG, H. P.; DALE, M. M.; RITTER, J. M.; Farmacologia. Ed. Guanabara Koogan, 6°Ed. 2007.

SHEN, W.; et al. Nitric oxide production and NO synthase gene expression contribute to vascular regulation during exercise. Med. Sci. Sports Exerc. Aug., 27(8): p.1125-34, 1995.

 

Salvar






DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.