13nov

Saiba quais são as causas e como tratar a Libido em Baixa (falta de desejo sexual)

Causas da Libido em Baixa

A libido em baixa afeta diretamente a vida de homens e mulheres, e não apenas diminuindo o desejo sexual, pois está associada ao funcionamento geral do corpo.

Freud descreveu a libido é como energia vital, como o desejo que nos impulsiona para poder aproveitar a vida, seus instintos e seus prazeres. Aliás ele próprio ilustrou os estágios do desenvolvimento da libido na pessoa como: oral, anal, fálico e por fim genital.

Nas várias obras escritas por Sigmund Freud, a libido recebeu determinado enfoque, mais tarde Santo Agostinho a separou em três grupos: conhecimento, desejo e dominação, e em cada situação os comportamentos também são diferentes.

De certo, temos que a libido nos acompanha desde o nascimento, e que eventuais problemas durante os estágios citados acima tendem a interferir no desenvolvimento sexual humano, inclusive influenciando para distúrbios sexuais na fase adulta.

Causas do baixo libidoMas, e hoje como interpretamos a libido? O que ela significa neste tempo onde “a liberdade sexual” é imensurável?

Veja bem, a ciência não é estática, e se no tempo de Freud e Santo Agostinho, homens e mulheres não se permitiam ou não eram permitidos abordar um assunto delicado como a libido em baixa, estagnando dúvidas e necessidades, hoje podemos e devemos buscar resolver tudo o que nos impede de viver plenamente feliz sexualmente.

No mundo todo, homens e mulheres buscam ardentemente reacender o desejo para garantir uma vida sexual com qualidade.

No entanto, a libido não deve ser entendida apenas como o desejo sexual, ela é bem mais que isso.

Está relacionada ao desejo e prazer que sentimos tanto pelas pessoas como pelos momentos que vivenciamos e as coisas que estão ao nosso redor.

 

Conheça as principais causas da Libido em Baixa

 

Os “níveis” da libido variam de pessoa para pessoa e também com a idade.

Algumas, no entanto, possuem um maior desejo e atividade sexual naturalmente.

Embora seja mais frequente em pessoas mais velhas, quase 6% dos jovens brasileiros com idade entre 18 e 25 anos relatam libido em baixa.

Algumas causas são idade, desequilíbrios hormonais e alimentação. Além dessas, outras causas também são relatadas para a diminuição da libido em homens e mulheres, como por exemplo:

  • O fumo e consumo de bebidas alcoólicas;
  • Causas emocionais como diminuição da autoestima e depressão;
  • Utilização de alguns medicamentos que interferem nas taxas hormonais ou geram depleção do sistema nervoso;
  • Cansaço e estresse.

 

A libido em baixa é, muitas vezes, consequência de desordens hormonais em homens e mulheres

Em idades mais avançadas, como nos períodos da menopausa e andropausa, tanto homens como mulheres acabam sofrendo ainda mais com a redução da libido devido ao declínio dos níveis de testosterona e androgênios.

No caso dos homens, o hormônio testosterona desempenha mais funções do que simplesmente promover o desenvolvimento das características sexuais na puberdade.

Como tratar a Libido em BaixaEle está intimamente relacionado com o aumento de massa muscular e com a manutenção da libido, promovendo aumento do desejo sexual.

Diminuição dos níveis de testosterona é uma das principais causas da libido em baixa em homens e com certa relevância também em mulheres.

Mulheres em período menstrual e com hipotireoidismo apresentam grandes variações das taxas hormonais, principalmente dos hormônios androgênicos, o que faz com que aconteça a redução do desejo sexual.

A suplementação é importante nesses casos, inclusive com fórmulas previamente elaboradas com hormônio natural como o Tesdodrol Cycle.

 

O seu cérebro também é responsável pela libido em baixa

Além dos estímulos corporais e visuais que tendem a despertar a libido, o cérebro também desempenha seu papel.

Áreas cerebrais são responsáveis pela liberação de neurotransmissores que desencadeiam as sensações de prazer e bem-estar, e nos preparam para o ato sexual.

BI 01BI 01

A serotonina, por exemplo, é um neurotransmissor responsável pela regulação do sono, pelo humor e saciedade. Mas o que poucos sabem é que ela também é considerada o neurotransmissor do prazer.

Pessoas com distúrbios de humor, depressão ou baixa autoestima tem uma menor liberação de serotonina e uma diminuição da libido.

Enquanto pessoas menos preocupadas e estressadas tem níveis ideais de serotonina e uma vida sexual mais ativa.

Mas como tudo em excesso faz mal, pessoas que utilizam medicamentos que aumentam a transmissão de serotonina acabam desencadeando diminuição da libido.

 

Como tratar a Libido em Baixa?

 

O principal caminho para a melhora da libido é, sem dúvida, a mudança no estilo de vida.

Isso inclui mudança na sua alimentação, nos seus hábitos diários, prática de exercícios físicos e complemento com os suplementos a base de testosterona.

Veja algumas dicas de como tratar a libido em baixa:

  • Diminua os níveis de estresse e ansiedade;
  • Busque entender o seu parceiro ou parceira. O prazer é sempre um ato conjunto.
  • Apimente a sua relação: use a imaginação e se prepare para a intimidade;
  • Use os estímulos visuais e corporais, prepare uma noite romântica;
  • Alguns alimentos e bebidas são afrodisíacos e podem lhe ajudar no aumento da libido;
  • Exercícios físicos regulares melhoram o funcionamento do corpo e aumentam a produção de testosterona;

 

Como a alimentação pode ajudar a tratar a Libido em Baixa

 

Como já falamos, muitos casos de diminuição do desejo sexual estão relacionados a desequilíbrios hormonais.

Alguns alimentos podem potencializar a síntese e manutenção de hormônios que são essenciais para a elevar a libido.

Ater-se a uma alimentação rica em minerais como zinco e ferro, e vitaminas pode auxiliar o seu corpo a estimular o metabolismo, o transporte de oxigênio e contribuir no processo de síntese da testosterona.

Além disso, muitos ingredientes bem conhecidos da cozinha brasileira são considerados afrodisíacos e podem ajudar a eliminar a libido em baixa.

Como tratar o baixo libidoVeja alguns alimentos afrodisíacos que podem ajudar:

  • Café e chocolate: são considerados afrodisíacos porque melhoram o humor, geram a liberação de endorfinas, além de aumentar a resistência e prover energia para a hora H;
  • Vinho: pequenas doses podem potencializar a libido e já trazem em si um tom romântico;
  • Vitaminas: as vitaminas A, E e do complexo B aumentam a produção de testosterona e auxiliam no bom funcionamento do sistema nervoso

Leia também:

Conheça os melhores Alimentos que Aumentam a Testosterona

Como Aumentar a Testosterona Naturalmente

Saiba a importância do hormônio Testosterona para Mulher

Outros alimentos utilizados para tratar a libido em baixa são: ovos, morango, nozes, pêssegos, que podem ser consumidos na sua dieta diária.

Mas, indiscutivelmente os suplementos naturais a base de testosterona são indicados, pois melhoram os níveis do hormônio no homem e na mulher.

A falta da libido traz consequência para a performance da pessoa, deixando-a com mau humor, improdutiva, insatisfeita consigo e com o mundo.

A longo prazo tende a criar quadros de depressão, que associados a outras dificuldades podem se tornar difíceis de serem tratados.

Estamos em um outro tempo, onde pessoas são livre e incentivadas a buscar prazer. Não se “conforme”! Faça parte do grupo de pessoas que valorizam a libido!

O Tesdodrol Cycle  está entre os melhores suplementos do mercado e pode te ajudar a melhorar a libido, experimente e compartilhe conosco sua experiência!

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSCREVA-SE para receber dicas de treino, nutrição e suplementação

Ir para o topo

Copyright © 2017 Dicas de Treino.