24ago

Osteoporose e Musculação…. Será que dá para conciliar os dois?

Osteoporose e MusculaçãoCom o passar dos anos temos adquirido maior qualidade de vida, aumentando assim nossa perspectiva. Só para termos uma ideia destes aumentos da qualidade de vida, em 3 de maio de 2011 a ONU publicou a obra Perspectivas da População Mundial, mostrando a expectativa de vida ao nascimento em diversos países. Neste ranking o Japão apresentou a maior expectativa média geral com 82,73 anos (79,29 anos para homens e 86,96 anos para mulheres), enquanto a República Centro Africana apresentou a menor expectativa média geral com 45,91 anos (44,47 para homens e 47,31 para mulheres), o Brasil ocupou a posição 102º com expectativa média de vida de 72,24 anos (68,66 para homens e 75,93 para mulheres), como mostra a figura abaixo:

Osteoporose nomundo

Por outro lado, mesmo com este aumento da expectativa de vida geral da população mundial, ainda temos os mesmos problemas surgindo com o passar do tempo e o aumento da idade populacional, problemas como redução da audição, redução do paladar e do apetite, cansaço excessivo durante o dia e falta de sono à noite, problemas de visão, redução da massa muscular e aumento da massa gorda, todas estas são características recorrentes em idosos. Outro problema extremamente comum em idosos é o aumento do desgaste ósseo sinalizados pela osteopenia e, posteriormente, detectando a osteoporose.

 

O que é Osteoporose?

 

A osteopenia caracteriza-se por ser um alerta indicando a diminuição da massa óssea, diagnosticada pela densitometria óssea, a osteopenia, se não tratada, pode levar ao desenvolvimento de osteoporose. A osteoporose por sua vez, é uma doença caracterizada pela diminuição da massa óssea do corpo, levando à fraqueza dos ossos e ao aumento do risco de fraturas por atingir ossos com função de extrema importância na sustentação corporal, como o fêmur.

“Bom, mas o que devo fazer para saber se posso desenvolver osteoporose Cadu?” Alguns fatores devem ser levados em consideração, jovem ancião, para presumir que você poderá desenvolver um quadro de osteoporose, fatores de suma importância como:

  • histórico familiar de osteoporose;
  • fumo;
  • gênero feminino;
  • uso excessivo de Álcool;
  • baixa estatura e peso durante maior parte da vida;
  • sedentarismo;
  • aumento da idade;
  • ingestão inadequada de cálcio;
  • baixo tempo de exposição ao sol (levando a baixa ativação da vitamina D);
  • menopausa antes dos 45 anos.

“Poxa Cadu, eu fumo quando bebo, bebo bastante e só trabalho bem à noite. O que faço?”  Rezar é uma boa opção meu nobre. Rsrs… Brincadeiras à parte, precisamos entender que um estilo de vida saudável faz-se necessário para evitar quadros como este que são cada vez mais degenerativos. Precisamos entender o processo para saber o que e como proceder.

Então vamos a isto. Temos basicamente dois tipos de células envolvidos neste processo, os OSTEOCLASTOS, responsáveis pela destruição do osso, processo este que ocorre pela penetração da membrana celular dos osteoclastos na matriz óssea permitindo que entrem íons de hidrogênio aumentando a acidez local e promovendo assim, a descalcificação da matriz. Por outro lado temos os OSTEOBLASTOS, que são células responsáveis pela síntese dos componentes orgânicos da matriz óssea (colágeno, proteoglicanos e glicoproteínas), quando os osteócitos se encontram em estado de repouso, deixam de produzir matriz e tornam-se células de revestimento ósseo.

Ok. Temos basicamente mecanismos de formação óssea e pouco a respeito do treinamento se relacionando ao tema. “Ah Cadu, mas isso é muito fácil, é só matricular meu avô na hidroginástica e tá ok!” Vamos considerar como uma opção meu nobre ancião, mas não é a melhor opção não. Veja bem, para estimular os osteoblastos precisamos de certo nível de impacto para que os ossos interpretem a deformidade provocada pela contração muscular como uma forma de fixar melhor o cálcio nos ossos.

Tudo bem as atividades mais recomendadas normalmente são corridas, mas convenhamos que um indivíduo sem orientação e correção adequada não estará apto a correr tão cedo (não, corrida não é para todos!). Agora você pode estar pensando “What the hell Cadu, o que então vou fazer para evitar a osteoporose?”, Jovem ancião a primeira coisa é evitar hábitos de vida que claramente vão degenerar tua vida como o fumo, o álcool, noites em claro e todas as características citadas lá em cima, e como atividade, basta praticar musculação bem orientada. “Musculação Cadu? Não tem que ter impacto a atividade?” Ora, quer mais impacto que os trabalhos articulares em todos os movimentos que você realiza diariamente?

Pois é meu jovem ancião, além da musculação estimular o crescimento e desenvolvimento ósseo, estimula também a síntese muscular o que acarreta em mais força e maior sustentação para eu, para você, para seus pais e avós. Logo, musculação para a melhor idade não é somente uma questão de saúde e estética, é uma maneira eficiente de evitar acidentes e prevenir lesões decorrentes de uma doença óssea que atinge cada vez mais pessoas.

Fazendo uma rápida analogia aqui, se a musculação estimula o crescimento e desenvolvimento ósseo, é sério que você ainda acredita que seu filho possa ficar com baixa estatura caso pratique musculação? Acorda!

Trocando em miúdos: musculação é sim para todos e ainda é a melhor e mais segura opção para prevenção de lesões e doenças, aliado é claro, a hábitos de vida saudáveis.

 

Salvar

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sempre que for iniciar uma rotina de treinamento, consulte um Educador Físico. Sempre que for fazer uso de suplementos alimentares, procure a recomendação de um Nutricionista.

Todo o post publicado possui autorização expressa do autor. Não é autorizada a cópia total ou parcial de nenhum conteúdo disponível no site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *