IMC – O que é IMC, como calcular, tabela e IMC ideal

IMC - O que é IMC, como calcular, tabela e IMC ideal
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth

Muito se diz, mas pouco se sabe sobre o Índice de Massa Corporal, o IMC. Por isso, através deste conteúdo será esclarecido praticamente tudo. Desta forma, precisa-se de atenção para realizar o cálculo, ver em qual posição da tabela se encontra, e se realmente o seu IMC é o ideal para sua idade.

A medida foi desenvolvida pelo polímata Lambert Quételet no fim do século XIX. Em seguida, a Organização Mundial da Saúde, a OMS, validou o método e passou a utiliza-lo internacionalmente com o objetivo de comparar a saúde entre as populações. Assim, através da tabela do IMC conseguem designar o estado de “saúde” em que o indivíduo esta.

 

O que é IMC?

 

O IMC é a sigla designada para o Índice de Massa Corporal. A ferramenta é usada para detectar casos de obesidade ou desnutrição, principalmente em estudos em que envolvem grandes populações, tal que é um preditor internacional e validado pela Organização Mundial da Saúde, a OMS. Então, através do IMC a pessoa vai saber se ela esta em seu peso ideal, abaixou ou acima dele.

Ter um peso abaixo do recomendado pode ter certeza de que algo esta errado, pode ser desnutrição. Isso resulta no estresse, fadiga e em casos mais graves, gera até insuficiência cardíaca.

Leia também:

10 super dicas para Perder Peso sem Exercício Aeróbico

Conheça os Benefícios do Termogênico para Perder Peso

Benefícios do Physalis para Emagrecer (super fruta)

Benefícios da Farinha de Amora para Perder Peso

Sibutramina – O que é, para que serve, benefícios, colaterais e como tomar

Benefícios do Aeróbico em Jejum (para quem deseja perder peso rápido)

Em relação ao sobrepeso, ele dificulta a circulação. Já quando o grau é a obesidade, os riscos de doenças são maiores como diabetes, AVC e infarto.


 

Como calcular o IMC?

 

O cálculo de IMC disseminou-se entre as comunidades científicas, sendo utilizado até os dias atuais. Dentre as vantagens, se destacam a facilidade de aplicação, pois o índice é feito através de um cálculo simples, pela relação entre a massa (kg) dividida pelo quadrado da altura (m) do indivíduo.

Podemos ver como calcular o IMC na equação abaixo:

 

Fórmula IMC (índice de massa corporal)Formula cálculo do Índice de Massa Corporal – IMC = Massa (kg) ÷ Altura (m)²

 

Exemplo do Cálculo

Para um indivíduo que pesa 82,450 kg e possui 1,77 de altura

IMC = 82,450 ÷ 1,77 x 1,77 = 82,450 ÷ 3,1329 = 26,317

Logo, o IMC = 26,317

 

Uma vez calculado o IMC, ele poderá ser classificado segundo uma tabela fornecida pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, o SISVAN. Levando em consideração indivíduos adultos, têm-se os resultados apresentados na tabela.

 

IMCClassificaçãoPossíveis
Consequências
< 16Magreza
Grave
Insuficiência cardíaca, anemia grave, enfraquecimento do sistema imunológico.
16 até 17Magreza
Moderada
Infertilidade, queda de cabelo, falta da menstruação.
17 até 18,5Magreza
Leve
Estresse, ansiedade, fadiga.
18,5 até 25SaudávelMenor risco para doenças
25 até 30SobrepesoFadiga, varizes, má circulação.
30 até 35Obesidade
Grau I
Diabetes, infarto, angina, aterosclerose.
5 até 40Obesidade
Grau II (Severa)
Apneia do sono e falta de ar.
> 40Obesidade
Grau III (Mórbida)
Refluxo, infarto, AVC, dificuldade de locomoção, escaras.

 

Portanto, de acordo com a tabela, o IMC deste indivíduo que exemplificamos esta na classificação de adulto com sobrepeso. Logo, ele precisa ficar atento às consequências e baixar seu percentual de gordura para diminuir o seu IMC, deixa-lo ideal.

Devemos lembrar que a medida possui variações para idosos e crianças, pois com essas idades as definições de peso saudável são diferentes.

 

Classificações do IMC

 

As faixas do IMC tem uma classificação diferente que vai de magreza grave até obesidade mórbida. Consequentemente cada uma pode trazer riscos ao organismo.


Por isso, vamos falar das classificações de cada faixa.

Segue abaixo:

 

Magreza Grave

A magreza grave é caracterizada por um IMC abaixo de 16. Sua principal causa é a desnutrição severa. Caso o IMC encontra-se nesta classificação, é preciso consultar um médico imediatamente.

Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth

 

Magreza Moderada

Doenças como o hipertireoidismo pode afetar o peso de uma pessoa, além de dietas com poucas calorias diárias. Então, quando o IMC é classificado como magreza moderada, o ideal é fazer uma consulta em um médico para ter certeza se realmente esta tudo bem com a saúde.

 

Magreza Leve

Ao contrário da magreza grave e moderada, a magreza leve não é tão preocupante, porque um IMC acima de 17 não fica muito longe de um IMC saudável.

 

Saudável

Essa classificação como já diz o próprio nome, garante um risco menos para várias doenças. Estar com o IMC saudável é estar no peso ideal, porém, deve-se ficar atento a circunferência da cintura. Exemplo: para as mulheres, a cintura deve ter até 80 cm. Para os homens até 94 cm.

 

Sobrepeso

O sobrepeso já é uma questão de se analisar, porque pode causar alguns problemas a saúde, como problemas de circulação e fadiga. Entretanto, quando o IMC passa um pouquinho de 25 não é se preocupar tanto. Uma alimentação balanceada e exercícios físicos podem contornar a situação facilmente.

Obesidade Grau I

Quando a pessoa apresenta IMC acima de 30, ela já pode ser considerada obesa. Logo, aumenta o risco para diversas doenças. Em vista disso, procurar um médico para informar como chegar ao IMC ideal, é a melhor maneira para evitar futuras consequências.

 

Obesidade Grau II

Se na obesidade grau I a probabilidade de algumas doenças aumentam, no grau dois, há riscos para diabetes, hipertensão, câncer e até infarto. O mais aconselhável é se cuidar o quanto antes, para não sofrer com algum tipo de doença citada e manter uma vida mais saudável.

 

Obesidade Grau III

Muitos brasileiros estão com o IMC nesta classificação. A obesidade grau III é mais conhecida como obesidade mórbida. Quando o individuo chega nesta situação, é mais do que preciso da ajuda médica. Essas condições podem trazer sérios riscos à saúde.

 

IMC de Idosos

Pelos idosos possuírem menos musculatura e mais gordura do que jovens e adultos, seu IMC é diferente. O cálculo continua o mesmo, mas a tabela muda um pouquinho. Por isso vamos mostrar abaixo a tabela usada para pessoas com mais de 60 anos idade.

 

IMCClassificação
< 22Abaixo do Peso
22 até 27Saudável
27 até 30Sobrepeso

Como podemos ver na tabela, a obesidade nos idosos é a partir do IMC 30, e o peso saudável em um intervalo mais diferente perante aos adultos, que seria de 18,5 a 25.

 

IMC em Crianças e Adolescentes

 

Ao contrário do IMC dos idosos, calcular o IMC das crianças é um tanto quanto desafiador, pois elas crescem em diferentes maneiras e velocidades. Em vista disso, no lugar de números são usados percentis com base em crianças da mesma idade.

Antes de tudo, precisamos saber o que são percentis. Percentis são medidas que dividem uma amostra estatística em 100 partes por ordem crescente, ou seja, a criança mais leve esta no primeiro percentil, ou percentil 1. Já a criança mais pesada está no percentil 100.

O cálculo para denominar o IMC da criança é o mesmo, peso dividido por altura ao quadrado.

 

Vamos exemplificar:

Uma criança de 13 anos e 6 meses  tem 1,44 m de altura e 40kg.

Logo, seu IMC é de 19,29.

Segundo a tabela da OMS, esse resultado se encontra no percentil 50.

Portanto, o peso esta acima de 50% das crianças da mesma idade, e o IMC é considerado adequado.

 

A tabela de classificação do IMC para as crianças é um pouco complexa, pois varia de acordo com a idade, por isso, as contas e a tabela são bem complicadas.

 

Qual é o IMC considerado ideal?

 

O IMC considerado ideal é aquele em que a pessoa se enquadra no saudável, de acordo com a tabela, as classificações. Assim, pessoas que apresentam IMC 18,5 a 25, são consideradas saudáveis, com menor risco para doenças.

Porém, para saber realmente se esta saudável é preciso ir além do cálculo do índice de Massa Corporal. Existem várias técnicas e parâmetros que são usados para avaliar de forma mais precisa o peso.

Confira abaixo diversas maneiras de verificar que também são eficazes para analisar se o individuo realmente esta saudável.

 

Percentual de Gordura

Indica o quanto de gordura você tem no corpo. Atletas, por exemplo, possuem de 5 a 13% de gordura.

 

Bioimpedância

É um exame que vai detectar por meio de uma corrente elétrica, o peso da sua massa magra, gordura e o percentual de hidratação no corpo.

 

Circunferência de Cintura

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a OMS, circunferência da cintura é a medida da região do abdômen. Assim, a OMS estabelece que a medida igual ou superior a 94 cm em homens e 80 cm em mulheres indica risco de doenças no coração.

 

Relação Cintura x Quadril

Essa relação se dá pelo calculo que se faz a partir das medidas da cintura e do quadril, com o auxilio de uma fita métrica. O objetivo é verificar a probabilidade de doenças cardiovasculares.

Portanto, ser saudável é muito mais do que ter boas medidas. Ser saudável é além de ter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas, e não apresentar nenhum tipo de doença. Não sei se vocês já ouviram falar, mas, por exemplo, tem pessoas que possuem o peso adequado e tem uma boa alimentação, e ainda assim, apresenta diabetes. Então, lembrem-se, ser saudável não é estar em forma, é ser saudável em todos os sentidos.

Como citamos acima, há diversas maneiras de calcular se o individuo realmente esta saudável. Porém, algumas situações irão mexer com a precisão do IMC. Nesses casos, o cálculo não deve ser utilizado para saber se a pessoa é saudável. As situações são as seguintes: Atletas, grávidas, crianças, amputados e deficientes físicos.

 

Se o IMC não estiver saudável, o que fazer?

 

Esta é uma pergunta que muitos se fazem, no entanto, é preciso analisar o que é feito diariamente para o IMC não estar saudável. Quando a pessoa gasta mais calorias do que consome, ela perde peso, e se for ao contrário, consumir mais do que gasta, ela ganha peso.


Como sabemos, o metabolismo de algumas pessoas são mais acelerados do que de outras, um dos fatores contribuintes para o ganho ou perda de gordura. Em casos de duvidas em relação a qual alimentação seguir, é aconselhado procurar um profissional especialista, um nutricionista.

Entretanto, tem algumas dicas que se forem seguidas podem ajudar alcançar um peso ideal, e consequentemente o IMC também. Seguem aqui:

 

Metas

O primeiro passo para quem esta abaixo ou acima do peso é estabelecer metas. O planejamento é um dos pontos principais para alcançar o objetivo. Se for preciso procure um medico especialista para ajuda-lo. Mas lembre-se que tudo vai depender do esforço de cada um.

 

Planeje sua dieta

A dieta é a chave de tudo tanto para perder como para ganhar peso. Adotar novos hábitos vai contribuir para a meta desejada. Então, caso não consiga fazer uma reeducação alimentar sozinho, procure ajuda de um profissional.

 

Não fique sem comer

Ficar sem comer não vai ajudar em nada, vai prejudicar e trazer ainda mais riscos a saúde, porque o corpo irá estocar a energia em forma de gordura, gerando o ganho de peso. Desta forma, comer de 3 em 3 horas é o mais indicado.

 

Faça exercícios

Além das metas, planejamento da dieta, fazer refeições pequenas e espaçadas por pouco tempo, realizar exercício ajudará e muito quando o assunto é a perda de gordura e ganho de massa magra. Atividade física não contribui somente para isso, ela é uma grande aliada no quesito saúde e bem estar.

Logo, praticar atividade diariamente fará com que o individuo adquiria mais saúde e longevidade. Tanto exercícios aeróbicos como a musculação, por exemplo, até porque o objetivo é alcançar o peso ideal para a idade e altura.

Ainda é preciso enfatizar que algumas doenças podem ser responsáveis pelos problemas com o peso, como por exemplo: estresse, hipertireoidismo e hipotireoidismo, problemas de coração, infecções crônicas, diabetes e transtornos psicológicos. Em vista disso, se perceber qualquer alteração em seu organismo, procure um médico.

 

Conclusões sobre a importância do Índice de Massa Corporal

 

Como vimos durante este texto, o Índice de Massa Corporal, o IMC, é uma medida usada para saber o grau de saúde em que a pessoa se encontra, desde desnutrição até a obesidade mórbida.

Apesar de ser preciso na maioria das vezes, o resultado do IMC não vai medir a porcentagem de gordura corporal ou massa muscular da pessoa. Isso, podemos ver claramente nos atletas, pois eles tendem a ter uma porcentagem de gordura muito baixa, mas muita massa muscular. Então, às vezes o resultado entra na classificação sobrepeso, mas muito pelo contrário, a pessoa está saudável. Sem contar, que há algumas restrições para idosos, crianças e determinados grupos étnicos.


Deste modo, ressaltamos que o índice de Massa Corporal é apenas um método preliminar para verificar as condições de peso de uma pessoa. Ele é um critério que deve ser complementado com outros exames médicos.

 

Referências

Portal Saúde GOV

WHO, World Hwalth Organization. BMI classification, 2013

 

Salvar

4 COMENTÁRIOS

  1. Este cálculo é para pessoas comuns que não possuem uma vida esportiva ativa.

    Para atletas ou pessoas que treinam duro este calculo é ridiculo.

    Tenho 1,76 e peso 84kg. IMC daria 27,11 porem tenho 9% de gordura. Não se aborreçam com este calculo.

    • Menderson,

      Conforme informa o texto, devido a sua simplicidade e por não levar em conta o porte da pessoa, além de outros aspectos, não pode ser considerado um meio livre de erros.

      Abraço!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui