24 maio

PROBIÓTICOS: o que são, para que serve, benefícios e onde encontrar

Probióticos o que é para que serve e onde encontrar

A Organização ou Mundial da Saúde (OMS) tem defendido o uso dos alimentos ricos em probióticos, aproveitando para defini-los como micro-organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, têm um efeito benéfico sobre a nossa saúde, promovendo uma melhoria do funcionamento do organismo como um todo.

A organização ainda ressalta que consumir probióticos como leites fermentados também nos protegem contra muitas doenças, pois o leite natural, geralmente inflama o intestino quando sofremos de intolerância à lactose.

Traremos informações novas sobre muitos alimentos conhecidos e também os desconhecidos ou pouco consumidos por não conhecê-los ou por não fazerem parte da nossa cultura.

A intenção é sempre esclarecer sobre alimentos que podem ajudar o organismo a trabalhar de forma mais adequada e saudável.

 

O que são os Probióticos, para que serve e onde encontrar?

 

Os probióticos são conhecidos como bactérias benéficas encontrados no intestino e que ajudam no trânsito pelo sistema digestório – intestinos e estômago – promovendo a saúde do organismo, e, principalmente, beneficiando e facilitando a digestão quando absorve os nutrientes, fortalecendo o sistema imunológico.

O significado da palavra vem do grego “pro”, que significa promover ou ser a favor; e “biótico” que pode ser traduzido como vida, portanto, aquilo que favorece a vida.

Apesar de presentes no nosso corpo, os micro-organismos probióticos foram pesquisados e encontrados em vários alimentos que podem ser ingeridos como suplementos alimentares.

Os probióticos foram descobertos ainda no início do século 20, passando, então a serem bastante estudados, possibilitando a descoberta de novas espécies e, consequentemente, novos benefícios foram encontrados.

 

Diferenças entre Probióticos e Prebióticos

 

Como citados, os probióticos são os próprios micro-organismos, ainda vivos, encontrados no intestino que favorecem a função da flora natural do organismo. Quanto aos prebióticos, estes são os nutrientes de ajudam na produção das substâncias para fermentação das bactérias existentes no intestino.

Quimicamente, são carboidratos de difícil digestão, pois são resistentes à ação enzimática.

Esse tipo de carboidrato serve de alimento para algumas espécies de micro-organismos, porém, precisam ser quebrados durante a digestão para que sejam amplamente aproveitados como fonte de energia e, assim, fermentados pela flora intestinal.

Como é solúvel em água, serve de alimento para algumas espécies de micro-organismos. Vamos tentar explicar melhor abaixo:

  • Fermentado pelo intestino grosso, produz ácidos graxos de cadeia curta que nutrem as bactérias da flora presente na região.
  • Sendo componentes que nossos intestinos não digerem com facilidade, servem como uma base estrutural que fornecem a força para que os micro-organismos vivos possam nos proteger contra elementos nocivos.
  • A função principal dos prebióticos é estimular o sistema imunológico, o que favorece o desenvolvimento das bactérias benéficasna flora intestinal, o que impede o crescimento de patógenos.
  • Os prebióticos são os responsáveis por nos ajudar a absorver alguns minerais como o cálcio e o magnésio, que são de difícil absorção.
  • É excelente para ajudar a redução de gases facilitando o equilíbrio intestinal.
  • Combatem a prisão de ventre e a doença inflamatória intestinal.

 

Alimentos ricos em Prebióticos

 

Os alimentos considerados ricos em prebióticos são os dos grupos das leguminosas, frutas, grãos, cereais, etc. Alguns exemplos são:

Banana: Ótimo alimento e pode ser consumido sempre que quiser. Ela contém apenas 0,5% de inulina, porém, ao combinarmos com outros alimentos da lista, é possível você conseguir estimular as bactérias intestinais a cuidarem de sua saúde.

Alcachofra: Alcachofras são muito saudáveis o fígado, ela é um dos alimentos prebióticos mais adequados. Eles contêm entre 3% e 20% de inulina, um dos prebióticos mais frequentes

Cebola: A cebolacontém entre 5% e 8% de inulina, podendo ser consumida crua ou cozida.

Alho: O alho contém é rico em inulina. Tomar um copo de água com alho todas as manhãs te protege de várias doenças.

Alho-poró: Contém entre 3% e 10% de inulina, o que é perfeito para melhorar a saúde de sua microflora intestinal.

 

OBS: Inulina é uma fibra solúvel derivada de algumas plantas que a produzem de forma natural. Por ser um elemento benéfico à saúde, a fibra tem sido muito usada em forma de suplemento.

Ela se diferencia porque não é absorvida pelo intestino facilmente, como já foi explicado anteriormente quando abrimos o tópico sobre prebióticos, mas mesmo assim ela auxilia na nutrição de bactérias boas ao nosso corpo, trazendo diversos benefícios ao nosso organismo.

Os prebióticos podem ser consumidos sozinhos ou em conjunto com os probióticos. Isso aumentará os benefícios promovidos por eles. Esta combinação é chamada de simbiose.

As funções biológicas principais dos polissacarídeos são:

  • Agir como forma armazenadora de combustível.
  • Como elementos estruturais.

 

Alimentos que contem Probióticos

 

Alimentos com ProbióticosMuitos alimentos são ricos em probióticos, mas apresentaremos abaixo a lista com os alimentos mais ricos nessa substância:

Iogurte: de preferência natural feito de leite de cabra e com probióticos como lactobacillus ou acidophilus. O leite de cabra é uma fonte rica de proteínas, vitaminas e minerais, além de mais leve e saudável que leite de vaca.

Kefir: contém de 10 a 20 diferentes tipos de bactérias. Algumas pessoas o confundem com o iogurte por sua semelhança. O kefir de leite de cabra confere uma combinação única aos grãos fermentados de kefir.

Chucrute: feito a partir de repolho fermentado, ele não é apenas extremamente rico em probióticos, como contém vitaminas A, B, C e K. Consulte o médico no caso de gravidez ao consumir um alimento não pasteurizado.

Chocolate escuro: Chocolate não contém probióticos, porém é um ótimo protetor para o pH do sistema digestório. Devido a esta habilidade de proteção, os probióticos podem ser adicionados ao chocolate escuro de alta qualidade.

Microalgas: é um superalimento de origem oceânica, como a espirulina e a chlorella. Apesar de não ser um probiótico em si, elas agem como o mesmo, portanto, alimenta e nutre os probióticos presentes no seu intestino, aumentando as bactérias benéficas e melhorando a saúde gastrointestinal.

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

Leia também:

Benefícios do Kefir de Leite, como fazer e usar para Emagrecer

Benefícios do Kefir de Água, como fazer e usar para Emagrecer

Sopa de Miso: Miso ou Missô é usado na culinária como um regulador digestivo. Ele é feito de feijão, arroz ou cevada fermentados. Adicionando uma colher de sopa de miso à água quente, faz uma sopa excelente, rápida e rica em probióticos.

Tempeh: é um alimento típico da Indonésia e substituto para a carne ou tofu, o tempeh é fermentado com um fungo a partir de grãos feitos de soja. É fonte de vitamina B12 e se preparado corretamente é muito baixo em sal.

Kimchi: chucrute asiático em conserva, o kimchi é feito de repolho, pepino ou rabanete fermentado, extremamente picante e azedo, normalmente servido ao lado de refeições na Coréia. Além de bactérias benéficas, Kimchi também é uma grande fonte de vitamina C, vitaminas B, betacaroteno, cálcio, ferro, potássio e fibra. É um dos melhores alimentos probióticos que você pode adicionar à sua dieta.

Chá Kombucha: um tipo de chá fermentado contendo grande quantidade de bactérias intestinais saudáveis. Bebida probiótica por excelência é usada há séculos ajudando a aumentar a sua energia, além de coadjuvante na perda de peso. Para o seu uso, porém, a consulta ao médico se faz necessária.

Vinagre de Cidra de Maçã: promove o controle da pressão arterial, abaixa o colesterol, controla os níveis de açúcar de sangue, ajuda na perda de peso. Adicione a sua salada.

 

Probiótico Natural

 

Aqui, uma surpresa, o kefir é considerado um probiótico, e dos melhores, pois traz em sua composição elementos essenciais a saúde, basta saber prepará-lo. Falamos sobre isso em dois artigos anteriores. (Aqui, acho legal utilizar backlink).

Probióticos em Cápsulas

 

Suplemento probiótico composto por duas cepas, são combinados para permitir a atuação do probiótico ao longo do intestino. São as duas cepas:

  • Bifidumbacterium lactis e
  • Lactobacillus acidophilus.

É recomendada a ingestão de uma cápsula em uma das refeições. É registrado no Ministério da Saúde sob o Nº 6.6122.0004.001-9 (informações da bula).

 

Como fazer Probióticos

 

Além do preparo do kefir, temos outra notícia: alguns iogurtes podem ser preparados com o uso do kefir e leite de cabra, também já citado.

O iogurte infinito também pode ser cultivado e o mais importante, é feito a base de kefir. Portanto, o probiótico mais rico de todos, é o próprio kefir!

Leia também:

Cuidados com o Kefir de Leite: como Conservar, processo para Congelar e Descongelar

Cuidados com o Kefir de Água: como Conservar, processo para Congelar e Descongelar

Receita de Iogurte Grego de Kefir

Receita para fazer Iogurte de Kefir sabor Morango

 

Probióticos como os Lactobacillus e Bifidobacterium

 

Entre os diversos gêneros que fazem parte da cultura probiótica estão os lactobacillus e os bifidobacterium e, mais especificamente os lactobacillus acidophilus.

Para facilitar a leitura usaremos as palavras lactobacilos, bifidobactérias e acidófilo.

Lactobacilos são bactérias geralmente encontradas na mucosa da boca, no trato intestinal e na vagina. São conhecidos como bactérias do bem e estão associadas a inúmeras funções importantes no seu corpo.

Como faz parte da flora intestinal ela trabalha se alimentando de restos orgânicos dentro do nosso corpo.

Os lactobacilos são importantes coadjuvantes na prevenção de infecções e doenças causadas por outras bactérias.

Eles não combatem estes hospedeiros do mal, mas ajudam na redução de sua proliferação através dos antibióticos naturais devido à competição por nutrientes.

Os lactobacilos são inúmeros e se reproduzem muito rápido, não permitindo a sobra de nutrientes para as bactérias causadoras de doenças.

A principal função dos lactobacilos é regular o intestino preguiçoso. Isso ajuda na prevenção e mesmo no aniquilamento de problemas como intestino preso, e também em tratamento de pedra nos rins.

Leia também:

Benefícios do Kefir de Leite, como fazer e usar para Emagrecer

Benefícios do Kefir de Água, como fazer e usar para Emagrecer

As bifidobactérias são microrganismos amigáveis que trabalham para aliviar os sintomas de doença inflamatória intestinal.

Os antibióticos perturbam o equilíbrio da flora intestinal natural, além de provocar um aumento e estudos cada vez mais caros devido ao uso indiscriminado dos mesmos, por isso o uso de probióticos, como o já citado Lactobacillus, Streptococcus e o Bifidobacterium restauram a população de bactérias benéficas no organismo.

O bebê, ao nascer possui o trato gastrointestinal estéril. Seu primeiro contato com as bactérias acontece enquanto elas se movem através do canal do parto e pelo leite materno.

As bifidobactérias podem produzir ácidos que retardam o surgimento de bactérias estranhas ou nocivas ao cólon intestinal. Os estudos realizados ao longo dos anos sugerem que a presença de Bifidobacterium infantis no cólon ajuda a reduzir a incidência de diarreia nas crianças.

No sistema autoimune dos seres humanos, essas bactérias do bem se proliferam de forma a ajudar a prevenir os cânceres de mama, cólon e fígado.

Segundo a nutricionista Salete Dias, as bifidobactérias são responsáveis pela remoção de sais biliares no intestino grosso, e os cientistas pensam ser um dos mecanismos responsáveis pela redução do colesterol. Em vários estudos, as células de bifidobactérias foram capazes de remover o colesterol das culturas de células de laboratório.

 

Para finalizar…

Trabalhamos hoje em cima de vários textos, usando, inclusive, as opiniões da OMS no que diz respeito às bactérias do bem, algumas produzidas pelo próprio organismo e outras que podem ser encontradas nos mais variados alimentos que temos em abundância no país.

Diferentemente das dificuldades no preparo do kefir, também citado no texto, as bactérias do bem nascem e sobrevivem naturalmente se cuidarmos do nosso corpo de forma adequada, sendo ainda muito útil para quebrar a cultura do consumo exagerado de antibióticos sintéticos que mais prejudicam do que ajudam em nossa saúde.

Devemos sempre estar atentos sobre o que podemos fortalecer em nossos corpos e o que podemos extrair da natureza, tão rica, para adotarmos hábitos mais saudáveis para o nosso próprio bem.

 

Referências

Probióticos. Em: ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

FERREIRA, Rosana. Probiótico natural feito em casa é benéfico para o funcionamento intestinal.

DIAS, Salete. Benefícios da bifidobactérias. Em: Nutrição em foco.

 




DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.