04 maio

Fósforo: O que é, para que serve, benefícios, função, colaterais, como tomar

Para que serve o Fósforo O que benefícios função colaterais como tomar

Os minerais e as vitaminas são essenciais para que nosso organismo se mantenha sempre saudável e com a energia necessária para enfrentar o dia-a-dia. Um desses nutrientes tão importantes é o fósforo, encontrado em abundância em nosso organismo e que atua de maneira generaliza em nosso corpo.

Iremos explicar no artigo de hoje tudo que você precisa saber sobre ele: seus benefícios, para que serve, os sintomas de sua carência e do seu excesso e os alimentos onde é possível encontra-lo com mais frequência.

Você irá compreender qual a sua real importância e quando deve começar a se preocupar com o seu consumo constante ou mesmo com uma possível suplementação. Confira mais abaixo tudo que separamos!

 

O que é o Fósforo?

 

O fósforo, como falamos mais acima, é um mineral bastante abundante em nosso organismo, ficando atrás somente do cálcio, que é o mais comum de todos os nutrientes disponíveis em nosso corpo. Ele é o que os médicos e nutricionistas consideram como “mineral essencial”, ou seja, que é fundamental para nossa saúde de forma geral.

O fósforo é encontrado principalmente em plantas e vegetais, que possuem uma capacidade incrível de absorve-lo. Ele também é facilmente transportado através da água, seja ela doce ou salgada, de rios e mares.

No corpo humano, ele é encontrado em abundância nos ossos e nos dentes, embora uma porcentagem possa ser vista também nos tecidos.

 

Para que serve o fósforo?

 

O fósforo é um mineral essencial, ou seja, ele é fundamental para a manutenção da nossa saúde. Em termos gerais, podemos dizer que ele atua principalmente nos ossos e nos dentes, assim como o cálcio. Porém, essa não é a única função que o fósforo tem: ele também age no DNA, diminuindo risco de doenças severas, e nos carboidratos ingeridos, fazendo com que eles sejam melhor aproveitados pelo corpo.

O fósforo é um dos nutrientes mais comuns do organismo e absorvido quase que por completo. O que não é utilizado, logo é eliminado pela urina, o que diminui o risco de excesso por alimentação – pode haver, porém, um excesso causado pela suplementação inadequada.

Leia também:

Vitamina B6: Para que serve, benefícios, função

Vitamina B12: Para que serve, benefícios, função

Vitamina C: Para que serve, benefícios, função

Vitamina D: Para que serve, benefícios, função

Estima-se que um ser humano saudável deva ingerir ao menos 700 mg de fósforo por dia, dependendo da sua altura e do seu peso. Isso significa que o mineral não pode ficar fora de uma dieta saudável e equilibrada.

 

Benefícios do Fósforo

 

Ossos e dentes Mais Fortes

Assim como o cálcio, o fósforo tem um papel quase que fundamental para que os ossos sejam saudáveis e menos propensos às dores ou mesmo às quebras. Sem ele em nossa formação inicial, é possível afirmar que teríamos sérios problemas para ter uma densidade óssea de qualidade e o risco de vida seria eminente. No caso dos dentes, o fósforo tem um papel de evitar amolecimento e mante-los sempre saudáveis e fortes.

Para quem treina pesado, porém, a ingestão do mineral é ainda mais importante – já que a força óssea é extremamente importante para atletas de alto nível. O fósforo pode evitar também doenças como osteoporose e dores localizadas.

 

Protege contra Doenças Neurológicas

Por atuar na formação do DNA e do RNA, o fósforo também pode estar ligado à prevenção de doenças neurológicas, que tem os distúrbios moleculares como principal causa. É importante haver uma alimentação equilibrada para que a nossa saúde cerebral seja mantida e o fósforo é um dos nutrientes primordiais para esse processo.

 

Ajuda na Formação dos Músculos

Vale dizer também que o fósforo é um dos minerais que mais são responsáveis pela formação de proteínas em nosso corpo. E como todos sabem, as proteínas ajudam de forma significativa no aumento muscular como um todo, seja diminuindo dores nos treinos até fazendo com que eles cresçam de forma mais rápida.

Além disso, o fósforo é enviado aos tecidos musculares, embora em menor porcentagem do que nos ossos. Por esse motivo, quem treina mais pesado deve sempre realizar exames completos para medir seus níveis de vitaminas e minerais. Muitas vezes, a falta de resultados deriva de pouca variação nutricional.

Protege o Coração

Por fim, o fósforo atua na saúde do coração de forma indireta, já que ele pode diminuir os batimentos cardíacos e até atuar na pressão sanguínea. Há casos onde os médicos costumam prescrever suplementos de minerais quando há problemas deste tipo em alguns pacientes específicos, que não respondem bem à mudança da dieta.

É importante citar também que o fósforo atua junto com o sistema endócrino, regulando os níveis hormonais, o que pode ajudar a amenizar os problemas cardíacos ou até mesmo proteger o corpo de doenças súbitas, como infartos e AVCs. Por esse motivo, o consumo diário do mineral é fundamental para manter a saúde sempre em dia, sempre o aliando com os demais nutrientes e as vitaminas essenciais.

 

Carência de Fósforo – O que ela causa?

 

Embora qualquer carência de nutrientes em nosso organismo cause uma série de sintomas, quando falamos de minerais essenciais como o fósforo, eles podem ser ainda mais severos e impactantes, já que eles são os responsáveis por manter a saúde em pleno funcionamento.

Em geral, os primeiros sintomas são sentidos dias após a deficiência da ingestão de fósforo e costumam ser:

– Dores nas articulações, que podem evoluir e migrarem para a coluna e para a parte interna dos ossos. Essas dores devem passar conforme a alimentação se regulariza, porém, em casos onde há uma deficiência instalada, elas tendem a aumentar.

– Também é comum o aparecimento de tremores nas mãos ou uma sensação incômoda de dormência nos pés e nas pernas, mesmo quando eles não estão há muito tempo sem movimento.

– Há também um aumento considerável dos batimentos cardíacos e pacientes relatam taquicardia, que pode evoluir para um infarto, caso não haja o tratamento adequado em alguns meses. É importante procurar um médico assim que os primeiros sintomas aparecerem.

– Por fim, um sintoma bem comum da falta de fósforo no organismo é o cansaço extremo, sono horas antes do momento de dormir e uma fadiga que começa logo pela manhã e se estende pelo dia todo, sem nenhuma explicação plausível ou se que haja nenhuma doença aparente.

Vale lembrar que todos esses sintomas são genéricos e podem ser derivados de outras doenças. Por isso, procure um médico para que ele realize exames de sangue e possa avaliar a deficiência de nutrientes.

 

Excesso de Fósforo – O que ele causa?

 

Como sempre gostamos de lembrar, qualquer excesso de vitaminas ou de minerais pode causar problemas em nosso organismo. Afinal, é sempre importante manter uma ingestão equilibrada de todos eles. Com o fósforo, não é diferente e os sintomas do seu excesso podem aparecer principalmente quando há uma suplementação sem prescrição médica. São eles:

– Problemas renais, que podem evoluir para a insuficiência renal. Nesses casos, o excesso de fósforo já se tornou uma doença conhecida como hiperfostamemia.

– Dores de cabeça e excesso de agitação mental é um sintoma do excesso de fósforo em pessoas saudáveis que estão fazendo algum tipo de suplementação inadequada.

Além desses sintomas, podem surgir outros, como os mesmos da sua deficiência. Por isso, é importante procurar um médico no caso de qualquer desconforto com o corpo.

 

Alimentos com fósforo

 

O fósforo é encontrado em uma série de alimentos conhecidos, por isso, é bastante raro que sua suplementação seja necessária. Porém, há alguns alimentos onde sua concentração é maior. São eles:

– Peixes: O peixe contém uma grande quantidade de fósforo, já que é através da água que ele é melhor transportado. Bons exemplos são as sardinhas e o salmão.

– Sementes: Para quem não come peixe, as sementes são boas opções para a ingestão de fósforo, como, por exemplo, as sementes de girassol. Além delas, as sementes de abóbora também são boas alternativas.

Leia também:

Vitamina B6: Para que serve, benefícios, função

Vitamina B12: Para que serve, benefícios, função

Vitamina C: Para que serve, benefícios, função

Vitamina D: Para que serve, benefícios, função

– Leites e derivados: Por fim, leites e derivados são excelentes fontes de fósforo e costumam estar em boa parte da nossa alimentação. Entre os que podemos citar como prioridade são os iogurtes, queijos e até mesmo o leite desnatado comum.

Vale lembrar que a dieta saudável é sempre a melhor alternativa para ter a quantidade ideal de minerais e de vitaminas que o seu corpo precisa. Não deixe de procurar um nutricionista em casos de dúvidas.

 

Suplementação

 

A suplementação de fósforo não é recomendada, afinal, o seu excesso pode causar doenças e problemas de saúde desconfortáveis. Nem mesmo quem deseja ter seus benefícios deve abusar de comprimidos ou afins. O ideal é sempre mudar a alimentação e, mesmo assim, fazer isso com a ajuda de um nutricionista especializado.

Há uma série de suplementos para atletas que podem vir com fósforo em suas composições. Nesses casos, o ideal é procurar seu preparador físico para que ele veja se quantidade não está ultrapassando o limite seguro do permitido.

Em todos os casos, a melhor saída é procurar ajuda profissional e jamais fazer suplementação sem respaldo médico ou a indicação de um profissional adequado – mesmo que você seja um atleta de alto nível.

 

Gostou do artigo? Curta e compartilhe com seus amigos!






DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.