17 set

Cloreto de Magnésio – O que é, para que serve e quais os Benefícios no Emagrecimento

Cloreto de Magnésio - O que é, para que serve e quais os Benefícios no Emagrecimento

Cloreto de magnésio é um elemento anorgânico, derivado do íon magnésio, cuja ação se faz presente em centenas de reações do organismo, ou seja, como mineral é um dos fundamentais para processos biológicos.

De acordo com a história, foi o cirurgião Pierri Delbet (França), que no ano de 1915, buscando uma forma de melhorar a higienização e cicatrização de ferimentos em soldados, descobriu muitos dos benefícios do cloreto de magnésio.

Anos mais tarde, após continuidade nas suas pesquisas, Delbet identificou outras vantagens do magnésio, sendo que desta vez, sua eficiência foi demonstrada no uso interno, interferindo com representatividade para melhorias em processos inflamatórios.

Outros dois importantes médicos, Maurice Neveu-Lemaire (França) e Raul Vergini (Itália) também confirmaram ter usado o cloreto de magnésio para tratar diversas doenças com sucesso.

Sim, podemos citar uma lista extensa de benfeitorias deste mineral, e faremos adiante, entretanto, antes precisamos entender como ele age no organismo, quem pode tomar, quais as fontes, entre outras coisas.

E por isso, sugerimos que leia este post na íntegra e ao final interaja enviando perguntas sobre o tema. Boa leitura!

 

O que que é cloreto de magnésio?

 

Cloreto de magnésio é um elemento químico (halogênico) imprescindível para suprir as demandas de magnésio no organismo. Um cloreto é também sal inorgânico, que libera cátions e ânions sólidos, mas, solúveis.

Na água do mar, encontramos o elemento, que se apresenta através de minúsculos cristais sem cor e com sabor inapetente pelo amargor.

Depois do potássio, o íon magnésio é o mais presente nas células humanas, o que justifica sua importância para a manutenção da saúde de um modo global.

Quando isolado, o magnésio resultou em outras possibilidades, cujas funções vão desde o uso na culinária, até fórmulas farmacêuticas.

Como elemento antagonista, ajuda a firmar o cálcio e nas membranas celulares serve para formar barreiras de proteção para inibir o excesso de sódio e potássio.

O magnésio é absorvido no intestino delgado e então precisa da albumina para circular no organismo, mesmo que em pouca quantidade, e então armazenar porções em células de órgãos específicos como músculos, ossos, líquidos e também tecidos moles.

As sobras do magnésio serão eliminadas através da urina e fezes, sendo o rim o maior responsável para regular os níveis.

 

Para que serve o cloreto de magnésio?

 

Todos os dias precisamos consumir magnésio, e a recomendação diária, conforme Recommended Dietary Allowances – RDA é para homens de no máximo 420 mg e mulheres 320mg/dia (pessoas adultas).

No organismo humano, o cloreto de magnésio tem diversas funções, estima-se que está envolvido em mais de 250 processos enzimáticos, entre esses, podemos citar sua relevância como anti-inflamatório.

A revista médica Current Pharmaceutical Desig, reuniu e publicou provas sustentadas em dados científicos provindos de entidades como PubMed-Medline SCOPUS, Google Scholar e Web of Science sobre essa propriedade do magnésio.

Um dos estudos mostrou que suplementos com magnésio podem reduzir níveis plasmáticos de proteina C (reativa). Adiante, outros estudos evidenciaram que o cloreto poderia então entrar como um dos componentes em fórmulas promissoras de medicamentos para tratar diversas patologias.

Situações como crescimento de células, o magnésio intermedia com superávit, assim como, é usado para prevenir a oxidação celular, que juntamente com outros minerais, servem para proteger o organismo de radicais livres.

Sabe-se ainda que a função cardioprotetora do magnésio relaxa os músculos dos vasos lisos do coração; afasta consideravelmente as chances de desenvolver espasmo nas coronárias; traz melhorias para o miocárdio e ainda ajuda a dilatar vias ‘entupidas’ do sistema circulatório.

Mas, são vários as outras utilidades que o elemento confere ao organismo humano, como veremos no tópico abaixo.

 

Para que serve o cloreto de magnésio na saúde?

 

O PA (cloreto de magnésio) é objeto de estudo constante, pois como dito, ele participar de muitas funções orgânicas. Além da propriedade anti-inflamatória e de proteção ao coração, para outras áreas da saúde, sua importância é: 

  • Fortalecer ossos: Casos de osteoporose estão relacionados com a falta de magnésio, logo, combinações de cloreto de magnésio com potássio, por exemplo, podem modificar esse quadro;
  • Melhorias para o cérebro: Atuante para melhorar sinapses e manter a memória, desde a infância é essencial o magnésio, principalmente para prevenir doenças como Alzheimer;
  • Combate infecções: graças à ação imune estimulante;
  • Para tratar enxaquecas e/ou dor de cabeça;
  • Ameniza o estresse tão prejudicial ao organismo;
  • Porções diária de cloreto de magnésio ajudam a reduzir chances de quadros depressivos e de ansiedade;
  • Reduz a vontade de consumir álcool, cigarros, cafeína e outras drogas, graças a capacidade de bloquear a necessidade do vício;
  • Diminui chances de desenvolver pressão alta;
  • Ajuda para combater a asma em crianças: Em alguns casos foram observadas melhorias significativas de crises de asma.

Mas, além de prover a limpeza do organismo através de toxinas que são eliminadas, quando o cloreto de magnésio é ingerido, consegue formar mais ácido hidrocloridrico porque ocorre a homogeneização com o hidrogênio.

A enzima, ácido clorídrico, tem muito poder, especialmente para quebrar proteínas e melhorar a síntese de vitamina B12. Sendo que esta é a grande responsável para que outras vitaminas do complexo B ‘trabalhem’ em prol da saúde humana.

Vale ainda lembrar que todas as vitaminas do complexo B tem grande responsabilidade para degradar macronutrientes, o que também é importante para o emagrecimento.

 

Quais são os benefícios do magnésio?

 

São tantos os benefícios do magnésio/cloreto de magnésio, que precisaríamos de vários artigos para explica-los. Mas, comecemos por três muito interessantes: magnésio para perder peso; magnésio para ganhar massa muscular e saúde dos ossos.

Na primeira situação, o cloreto de magnésio serve como um progenitor de saciedade (intenso) e isso se dá graças as diferentes e diversas enzimas que agem para absorver melhor os alimentos, em contrapartida você se sentirá satisfeito por mais tempo.

É o magnésio também que estimula o metabolismo de açúcar, melhorando a sensibilidade do hormônio insulina, situação importante para evitar que a gordura se acumule.

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

Leia também:

12 Benefícios do Magnésio para sua Saúde

Suplementos Vitamínicos que ajudam na Memória e na Concentração

Glutamina: para que serve, benefícios e como tomar

Hipercalórico: O que é, para que serve, benefícios e como tomar

Oxandrolona: para que serve, benefíciose como tomar

Para melhorar a massa muscular, o magnésio age através da molécula adenosina trifosfato (ATP), que serve como mediadora para transformar nutrição em energia de forma muito rápida.

Isso para um atleta é de suma importância, pois em qualquer treino de resistência, por exemplo, músculos são requisitados acima do normal, e minerais, entre eles o magnésio é que promovem a maximização da disponibilidade de energia.

Sabe-se ainda que com o cloreto de magnésio estimula a produção de testosterona, outro fator importante para hipertrofiar.

Para a saúde óssea, o magnésio é imprescindível em todas as fases da vida, o que sugere observar a dieta focada em obter o mineral sempre, e principalmente quando ocorre a gestação.

 

Mas, os benefícios do magnésio não cessam, sabe-se ainda que:

  • Tem ação ampla para promover a saúde da mente, aliviando os efeitos do estresse e fobias;
  • Interfere positivamente para que a produção de colágeno continue acontecendo na fase madura da vida;
  • O cloreto de magnésio tem influencia ainda sobre a melatonina (hormônio do sono), auxiliando para regular os níveis e assim melhorando a qualidade do sono;
  • Confere proteção ampla para o sistema cardiovascular e circulatório, como explicado anteriormente.

Além disso, magnésio tem poder para melhorar processos digestivos, evitando constipações, amenizando cólicas, curando azia, afastando a má digestão e tratando outros inconvenientes do trato intestinal.

 

Como tomar Cloreto de Magnésio

 

A agência Food Drug Administration (Estados Unidos) aferiu aval positivo para o uso do cloreto de magnésio, tanto para ser usado na culinária como forma de suplemento.

Como citado antes, existem doses máximas para consumo de cloreto de magnésio na forma manipulada, e de acordo com o Ministério da Saúde, manter a porção média de 260mg diariamente é o suficiente para adultos.

Isso sugere que ao consumir este suplemento também leve em consideração seu peso e estilo de vida. Pois, quem treina tende a necessitar mais quantidade e então cabe uma avaliação mais especifica.

É importante destacar que, evitar o consumo de alimentos que contenham ácidos fiticos (substância encontrada em cascas e sementes de algumas frutas) auxiliará para aproveitar melhor os benefícios do mineral.

Versões em pó e em cápsulas são oferecidas para adequar ao paladar e disponibilidade.

 

Cloreto de magnésio ajuda no emagrecimento?

 

Chamado até mesmo de ‘queridinho’ por aqueles que buscam emagrecer como você já leu no tópico acima, complementamos a resposta, esclarecendo porque a perda de peso ocorre.

Quando estamos obesos, existe maior estresse e oxidação celular, neste contexto o cloreto de magnésio atua como anti-inflamatório, mas, não apenas, porque ainda auxilia para melhorar a absorção de vitaminas (algumas imprescindíveis para ampliar processos metabólicos) e outros minerais.

Com poder de desintoxicar o organismo, ajuda a abrandar efeitos de metais pesados (pesticidas, fungicidas) presentes nos alimentos, evitando assim proliferação de células doentes.

Assim como outros minerais, o magnésio é o ideal para evitar problemas neurológicos. Estudos indicam a relação direta deste com quadros de hiperexcitabilidade e outros eventos de impossibilidade máxima neural, como convulsões e até mesmo síndromes como a do pânico, fobias e psicoses.

Para uma pessoa que sofre com o excesso de ansiedade, comer muito é um efeito colateral, logo, avaliar a quantidade de magnésio no organismo e providenciar a reposição é também um ato para conter o sobrepeso.

Nestes casos, o cloreto de magnésio estimula os neurotransmissores GABA, como falamos antes, trazendo relaxamento, normalidade e evitando desgastes mentais.

Mas, não basta confiar somente no cloreto de magnésio e suas propriedades anti-obesidade para emagrecer.

Associar a uma dieta hipercalórica, inclusive com fontes naturais de magnésio, como por exemplo:

  • Semente de abóbora; vegetais com folhas verde escuro;
  • Coco;
  • Amêndoas;
  • Chocolate amargo;
  • Peixes de águas profundas…

Praticar exercícios e esportes regularmente, também é essencial para emagrecer e manter o peso.

 

Sobre a Fórmula do Cloreto de Magnésio

 

O magnésio é indispensável para nós seres humanos, ao ponto de que pouquíssima quantidade circula através do sangue. Dados indicam que apenas 1% do total de magnésio – que uma pessoa pode contabilizar – circula no corpo. Isso indica que são nas células (núcleos) é que as concentrações devem permanecer.

Na China Antiga, famílias usavam o magnésio para buscar a cura para ‘todos os males’ (até da alma). Sabe-se também, que nós ocidentais, estamos mais propensos a carências do magnésio.

A existência da fauna, flora, ou seja, do universo é dependente do magnésio, que no núcleo de moléculas de clorofila, participa do processo de fotossíntese, cujo é eminente a condição de vida, humana, animal, botânica e de microrganismos.

Por isso, essa singela fórmula conhecida como MgCl2 (Sendo que Mg significa que o magnésio é um alcalinoterroso– metal natural presenta na natureza), que quimicamente passa a receber 1 íon magnésio e mais 2 íons de cloreto, transformando-se no cloreto de magnésio.

 

Cloreto de Nagnésio em Cápsulas

A versão em cápsulas do cloreto de magnésio proporciona conforto, segurança e facilidades para melhorar o consumo deste importante mineral.

Para facilitar a vida, basta consumir uma única cápsula de 260mg diariamente, porque na dose está incluso magnésio puro, e terá a quantidade exata para suprir a demanda diária.

 

Média de preço do Cloreto de Magnésio

Nossas pesquisas apontaram variações gigantes no preço do cloreto de magnésio. Valores inicias de R$16,89 até R$32,00 (120 cápsulas) provam que pesquisar é importante.

Entretanto, comprar cloreto de magnésio, assim como qualquer outro suplemento, exige que sua atenção não seja somente em relação a conseguir melhor preço.

Legitimidade, confiabilidade e a sensação de segurança são essenciais antes de comprar e principalmente consumir suplementos.

Por isso, confira o rótulo, colete dados de registro do fabricante, cheque de perto a procedência e assim evite intoxicar seu organismo com outros elementos que podem estar presentes na fórmula.

 

Cloreto de magnésio onde Comprar

Sem receios, indicamos o Cloreto_de_Magnésio em cápsulas da Growth Supplements.

Primeiro porque a Growth é uma empresa focada em nutrição esportiva e por isso pode apresentar todos os laudos que liberam seus produtos para comercialização.

Segundo, porque a marca Growth Supplements é nacionalmente conhecida pelo significante apoio aos esportes, principalmente no halterofilismo, projetando atletas mundialmente.

Com exímia qualidade, preço justíssimo e entrega super ágil, com valores muito interessantes, que chegam até 40% a menos que lojas convencionais. Você pode encomendar o cloreto de magnésio diretamente no site da Growth, basta clicar aqui!

 

Finalizamos este post, te lembrando:

A partir de hoje, o cloreto de magnésio deve estar na sua lista de prioridades nutricionais.

Para garantir que mais pessoas saibam, aproveita e compartilha este post na sua página no Facebook, no seu Twitter ou outra.

E, como dito lá no início do post, envia-nos perguntas e ajude a melhorar nosso conteúdo!

 

Referências

LAURENTI R, Lolio CA. Cardiopatia isquêmica no Brasil. Considerações epidemiológicas. In: Carvalho VB, Macroz R. Cardiopatia isquêmica – aspectos de importância clínica. 1. ed. São Paulo: Savier, 1989.

ALMEIDA LC, Cardoso MA. Magnésio, Sódio e Potássio. In: Marly Augusto Cardoso. (Org.). Nutrição Humana. 1ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

ROMANI, AMP. Cellular magnesium homeostasis. Arch Biochem Biophys, 2011

 




DICAS RELACIONADAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.