04 dez

Sintomas da Vitamina D Baixa, causas, tratamento e Suplemento Adequado

Causas, sintomas da vitamina D baixa, tratamento e suplementação

Uma alimentação balanceada pode ajudar a prevenir vários problemas de saúde, minerais e vitaminas são responsáveis pelo bom funcionamento do organismo, porém a vitamina D necessita da exposição ao sol para ser absorvida e a vida agitada nem sempre permite isso, por isso a Vitamina D baixa tem sido bastante diagnosticada na população mundial.

Esta vitamina é dependente do colesterol dos alimentos para a sua síntese, pois este colesterol produz uma substância que fica estocada na pele, ao ficarmos expostos ao sol, o substrato será transformado em vitamina D3 ou colecalciferol, que é a forma da vitamina D inativa. A vitamina D3 chegará ao fígado e lá é sintetizada em calcitriol ou Vitamina D.

A vitamina D tem função regulatória no organismo e por isso muitos cientistas a chamam de hormônio e acham errado chamá-la de vitamina, uma das funções mais importantes desta vitamina é agir na regulação do cálcio, auxiliando na absorção do cálcio nos ossos.

A vitamina D age nas glândulas paratireoides que se encontram no pescoço perto da tireoide, elas são responsáveis por produzir o paratormônio (PTH) que regula os níveis de cálcio e fósforo no sangue.

Há outras funções importantes desta vitamina como estimular o funcionamento do sistema imunológico, reduzir o risco de diabetes, favorecer a saúde do coração, ela também tem a capacidade de regular a produção dos hormônios testosterona e estrogênio.

A vitamina D também é associada a melhorar o ganho de massa muscular e ao emagrecimento.

Esta vitamina  além de ser produzida pela exposição ao sol, é encontrada também em alguns alimentos e  pode também ser suplementada quando necessária.

Quando acontece a deficiência muitas vezes não há sintomas, mas estes podem aparecer após algum tempo, mas somente um exame poderá avaliar a carência desta vitamina.

Quer saber mais ? Então me acompanhe!

 

O que dizem os Estudos?

 

Vários estudos sobre a vitamina D estão sendo realizados, no Brasil, pesquisadores da Universidade Estadual Paulista em Botucatu, evidenciaram que a síndrome metabólica ( conjunto de doenças que aumenta o risco de doenças cardiovasculares) está associada a deficiência de vitamina D.

Neste estudo participaram 463 mulheres entre 45 e 75 anos que foram acompanhadas por dois anos, a síndrome metabólica foi verificada em 57,8% das participantes, deste total 39% tinham deficiência de vitamina D ( níveis entre 20 ng/ml a 29ng/ml).

Os parâmetros para detectar a síndrome metabólica em mulheres  são: circunferência da cintura acima de 88 cm, colesterol HDL (bom) abaixo de 50, glicemia de jejum maior que 100 ml, triglicerideos acima de 100mg/ml, pressão arterial acima de 13,0 por 8,5.

Outro estudo observacional apontou que a vitamina D baixa pode favorecer o risco de crianças desenvolverem a diabetes tipo 1, aponta também que a suplementação para crianças com deficiência desta vitamina diminui que esta doença apareça no futuro.

Leia também:

Causas e sintomas de Baixa Testosterona em Homens

O uso do suplemento de Vitamina D para Emagrecer

Benefícios da Vitamina D para Ganho de Massa Muscular

Deficiência de Vitamina D – Sinais, causas, sintomas e suplementação

Baixa Imunidade: Sintomas, Causas, Tratamento e Suplementação

Estudos em fase inicial apontam que um nível adequado de vitamina D pode evitar o desenvolvimento de células cancerígenas no intestino grosso e na mama, porém é necessário mais estudos para que possam ser confirmados tais resultados.

Os níveis adequados de vitamina D também estão sendo associados a gestações sem riscos de hipertensão arterial e desenvolvimento de diabetes gestacional, assim como o nascimento de bebês com maior peso ao nascer.

Estes estudos sugerem a suplementação de vitamina D durante a gravidez já que 50% das gestantes apresentam deficiência desta vitamina.

A vitamina D tem sido suplementada em caráter experimental em doenças auto imunes , cientistas acreditam que ela é capaz de inibir seletivamente reações orgânicas que levam as células a se auto atacarem, algumas doenças como diabetes tipo 1, esclerose múltipla, doença inflamatória do intestino podem ter melhores resultados.

 

Como evitar a Vitamina D Baixa?

 

A melhor maneira de produzir adequadamente a vitamina D é ficando exposto a luz solar sem protetor durante 15 a 20 minutos diários, antes das 10 da manhã e após às 16:00, o melhor seria ficar no sol quando ele está mais forte, porém devido aos malefícios que pode causar na pele os dermatologistas não recomendam outros horários.

Há alimentos ricos em vitamina D devem estar na rotina alimentar para evitar a falta desta vitamina no organismo, dentre eles estão:

# Peixes de água fria como salmão;

# Sardinha e atum;

# Gema de ovo;

# Fígado bovino;

# Leite, manteiga, iogurte e queijo;

# Cogumelos frescos;

# Sementes de girassol, gergelim, abóbora;

# Laranja;

# Couve, espinafre, brócolis.

 

Causas para a Deficiência da Vitamina D

 

Além da falta de exposição a luz solar e da dieta pobre em alimentos com vitamina D, pessoas que têm a pele mais escura são mais propensas a ter a vitamina D baixa, assim como aquelas que moram em locais onde há pouco sol durante o ano como acontece em países europeus.

Pessoas que passam a maior parte do dia em locais fechados e que usam muito filtro solar sofrem mais riscos de terem níveis mais baixos de vitamina D.

Idosos também podem sofrer da falta de vitamina D.

Algumas doenças também são responsáveis pela sua deficiência como:

# Fibrose cística;

# Insuficiência cardíaca;

Whey Protein GrowthWhey Protein Growth

# Doença de Crohn;

# Doença celíaca;

# Síndrome do intestino irritável;

# Lupus;

# Insuficiência hepática;

# Uso de alguns medicamentos.

 

O médico irá pedir um exame específico para vitamina D que é o 25 hidroxivitamina D, quando ele suspeitar de sua falta ou no caso de mulheres na menopausa e para idosos com osteoporose ou osteopenia, pois a vitamina D auxilia a absorção do cálcio e estas doenças surgem quando não há absorção de  cálcio suficiente.

Este é um exame que pode ser solicitado por ginecologistas, pediatras ou clínico geral, sempre que houver suspeita da falta desta vitamina.

As referências do exame de Vitamina D:

Deficiência grave: < 20ng/ml;

Deficiência leve : entre 21 e 29 ng/ml;

Valor adequado : mais que 30 ng/ml;

 

Sintomas da Vitamina D Baixa

 

No início da carência de vitamina D não costuma apresentar sintomas, apenas quando cresce a deficiência a um nível muito elevado é que aparecerão os sinais da vitamina D baixa.

 

Em crianças:

  • Atraso no crescimento e raquitismo
  • Extremidade mais larga dos ossos dos braços e pernas
  • Alargamento das pernas
  • Nascimento atrasado dos dentes

 

Em idosos:

  • Osteoporose ( ossos porosos por dentro)
  • Osteomalácia ( ossos moles)
  • Ossos do quadril, pernas e coluna mais fracos e com mais facilidade de farturas

 

Em adultos:

  • Dores musculares
  • Dor nos ossos
  • Fraqueza muscular
  • Fadiga

 

Quando a deficiência da vitamina D acontece após a infância e fase de crescimento,  muitas vezes só poderá ser percebida na idade adulta que é quando poderão surgir os sintomas.

 

Consequências da falta de Vitamina D

 

Além de prejudicar a saúde dos ossos , a vitamina D baixa pode também prejudicar a imunidade  porque esta vitamina reduz a capacidade do organismo produzir substâncias que favorecem inflamações e auxilia a combater doenças.

Aumenta-se também o risco de diabetes tipo2 porque a vitamina D ajuda o pâncreas a produzir mais insulina que controla o nível de glicose sanguínea.

A falta da vitamina D também pode desregularizar o sistema hormonal diminuindo os níveis de testosterona e estrogênio e também aumenta o nível do cortisol (hormônio do estresse) , diminuindo a libido, ganho da massa muscular e favorecendo o aumento da gordura corporal, além de que há o risco do surgimento de doenças relacionadas ao sistema cognitivo.

Níveis adequados da vitamina D favorecem evitar o desenvolvimento a alguns tipos de tumores malignos, dentre eles estão o de mama, pulmão e colorretal.

Ela atua melhorando o quadro de pessoas que sofrem de doenças como artrite reumatoide e doenças degenerativas como esclerose múltipla, tem capacidade de agir para desintoxicar o organismo e proteger o cérebro do mal de Alzheimer porque consegue fazer com que sejam eliminadas do corpo as proteínas amiloides que são responsáveis por esta doença.

 

Tratamento para falta de Vitamina D

 

O tratamento para vitamina D baixa será prescrito após o exame de sangue confirmar a vitamina D baixa e consistirá em uma dieta com alimentos ricos em vitamina D, exposição ao sol todos os dias por 15 a 20  minutos sem uso de filtro solar em horários que não prejudiquem a pele, ou seja antes das 10:00 da manhã ou após às 16:00 e também a suplementação que deverá ser indicada por um médico que irá ajustar a dose.

O tratamento deve durar de 30 a 60 dias com solicitação de novo exame após esse período.

Apesar de a vitamina D ser fundamental para a manutenção da saúde, o exame que detecta sua deficiência não é rotineiro.

Ele só é solicitado quando há relatos de pouca exposição ao sol, no caso de doenças de risco para esta carência, quando há uso de medicamentos como antirretroviaris, anticonvulsivamtes, idosos, pessoas que vivem em instituições ou estão internadas.

O tratamento com a suplementação é indicada quando os níveis de vitamina D estão abaixo de 20 ng/ml.

A prescrição poderá ser esquematizada de várias maneiras:

50.000 UI 1 vez/ semana durante 8 semanas;

6.000 UI por dia, durante 8 semanas;

3.000 a 5.000 UI por dia, durante 6 a 12 semanas;

Porém o esquema do tratamento dependerá de cada médico e paciente.

 

Suplementação de Vitamina D

 

A vitamina D pode ser encontrada em suplementos em gotas ou cápsulas, o medico escolherá a melhor maneira de utilização de acordo com fatores como a idade.

O suplemento em gotas geralmente é indicado para crianças desde bebês, a dosagem vai depender da concentração de cada marca de suplemento.

As cápsulas podem ser utilizadas por adultos e crianças maiores de 12 anos, geralmente é indicado para que se tome 1 vez ao dia.

 

Onde encontrar o Suplemento de Vitamina D?

Diante de tudo que foi exposto podemos concluir que a exposição ao sol é imprescindível para a produção da vitamina D no nosso corpo e também não poderão faltar os alimentos fonte desta vitamina.

Quando esta vitamina está deficiente é importante suplementar para manter a saúde e evitar muitas doenças ou para dar um Up na perda de peso.

E para garantir um uso com referências seguras deste suplemento, indicamos o suplemento da Growth Supplements, que é uma das marcas mais confiáveis presentes no mercado – ela é regularizada pelos órgãos responsáveis e tem um dos laudos mais transparentes do país.

Na Growth Supplements, por exemplo, além da autenticidade, é possível encontrar Vitamina D com valor muito baixo, que chega até 40% a menos que lojas convencionais. Clique aqui e confira!

 

Esperamos que tenha gostado do post de hoje e que tenha tirado suas dúvidas sobre a vitamina D baixa e para que serve esta vitamina fundamental para otimizar o funcionamento do organismo.

Compartilhe com os amigos!

Até a próxima!

 

Referência

PREMAOR,M.O; FURLANETTO,TW. : Hipovitaminose D em Adultos: Entendendo Melhor a Apresentação de Uma Velha Doença. Arq Bras Endocrinol Metab vol 50 nº 1 Fevereiro 2006

 






DICAS RELACIONADAS


Um comentário em “Sintomas da Vitamina D Baixa, causas, tratamento e Suplemento Adequado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Ir para o topo

Copyright© 2018 Dicas de Treino.