Vitamina D na Gravidez (falta, sintomas, ingestão e suplementação)

Vitamina D na Gravidez (falta, sintomas, ingestão e suplementação)
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth

A vitamina D, que na verdade é reconhecida pela comunidade científica como um hormônio, quando está abaixo do adequado pode trazer alguns problemas sérios para a  saúde de todos, mas a falta de vitamina D na gravidez aumenta o risco de diabetes gestacional e pré eclampsia.

A vitamina D é sintetizada na pele quando nos expomos ao sol sem protetor solar. Esta síntese acontece através de um substrato derivado do colesterol dos alimentos que fica armazenado na pele, quando os raios ultravioletas chegam à nossa pele.

Este substrato é a vitamina D7 (dehi drocolesterol,precursor da vitamina D) que será transformada em vitamina D3  pelos raios UV, será transportada até o fígado onde acontecerá a produçãp do calcitriol (vitamina D).

Quando os níveis de vitamina D estão inadequados, muito abaixo de 30 ng/ml, o ginecologista ou obstreta que faz o acompanhamento pré natal com a gestante prescreverá o suplemento de vitamina D, isso será detectado através de um exame específico.

Além da exposição solar, uma outra maneira natural de reforçar o nível desta vitamina é através de alguns alimentos como gema de ovo, peixes, leite, mas a maior produção acontece na pele com os raios solares e por isso é recorrente a deficiência, pois nem todos conseguem tomar sol o suficiente para suprir as necessidades da vitamina.


Nosso post de hoje vai discutir como a falta da vitamina D na gravidez pode ser prejudicial para a mamãe e para o bebê, por isso se você está grávida ou conhece alguém que está, ou se é um futuro papai, fique conosco e esclareça suas dúvidas!

 

Importância da Vitamina D na Gravidez

 

A vitamina D é muito importante em qualquer fase da vida, pois ela faz parte do metabolismo do cálcio e fósforo, minerais essenciais para a saúde dos ossos, além de outras inúmeras funções como melhorar o sistema imunológico e influenciar o funcionamento de mais de 200 genes, isso já é razão suficiente para mantê-la em níveis adequados, não é?

No caso das gestantes, a vitamina D diminui o risco de aborto espontâneo, favorece uma placenta mais saudável, age também na liberação da insulina, diminuindo o risco de diabetes gestacional e diminui o risco da pré eclâmpsia.

A pré eclâmpsia é uma condição que pode afetar algumas gestantes, causando hipertensão (acima de 140/90 mmHg) após a 20ª semana de gestação. Para ser diagnosticada a pré eclâmpsia é preciso que haja outros sintomas como inchaço e proteinúria (excesso de proteína na urina).

Se a pré eclâmpsia não for devidamente tratada, as consequências podem trazer muitas complicações e até mesmo a morte do bebê ou da mãe.

Leia também:

O uso do suplemento de Vitamina D para Emagrecer

Conheça as Doenças causadas pela Falta de Vitamina D

O uso da Vitamina D para queda de Cabelo, será que ajuda?

Baixa Imunidade: Sintomas, Causas, Tratamento e Suplementação

Sintomas da Vitamina D Baixa, causas, tratamento e Suplemento Adequado

O que faz a Vitamina D, para que serve, função, carência, excesso, alimentos e suplemento

Além destes agravos, a falta da vitamina D pode ainda provocar um parto prematuro, por isso é importante monitorar seus níveis durante todo o período de gestação.

Um estudo realizado na Austrália, na Universidade de Queensland, encontrou associação da deficiência de vitamina D no sangue da mãe e autismo na infância, segundo a pesquisa, mulheres com níveis baixos desta vitamina na 20ª semana de gravidez apresentaram maiores riscos de desenvolver bebês que apresentariam características do Transtorno de Espectro Autista (TEA) até seis anos de idade.

A falta de vitamina D na gravidez pode também fazer com que o bebê nasça com baixo peso e há evidências de maior risco de esclerose múltipla em filhos de mães que tiveram seus níveis muito baixos na gestação.

Por todas estas razões é importante ter um nível adequado da vitamina D na gravidez.

 

Estudo sobre a vitamina D para mulheres

 

A universidade de Tel-Aviv (Israel) evidenciou que a falta de vitamina D para mulheres favorece a infertilidade e abortos espontâneos.


A explicação para isso segundo Márcio Coslovsky da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida é porque a vitamina D modula respostas do sistema imune e em níveis inadequados ni organismo de uma mulher grávida pode reconhecer a gestação como algo anormal e rejeitar o feto, acontecendo o aborto espontâneo.

Por esta razão se alguém está planejando engravidar, é aconselhável pedir ao médico que requisite o exame para vitamina D, pois se for o caso, deverão ser tomadas medidas necessárias como a suplementação ou o aumento da exposição solar e dos alimentos com vitamina D.

A conduta dependerá do nível da vitamina, se estiver pouco abaixo do adequado, o médico poderá sugerir primeiro tentar adequar os níveis naturalmente, mas se não for possível, então deverá ser prescrito o suplemento.

 

Quando pode faltar vitamina D na gravidez

 

Além da falta da exposição ao sol e baixa ingestão dos alimentos com esta vitamina, algumas condições podem também influenciar sua deficiência como :

# Locais onde não há sol como alguns países da Europa há maior deficiência desta vitamina;

# Em casos de mulheres com lupus.

 

Obesidade: cientistas observaram em estudos que para ser absorvida, a vitamina D passa por um processo de conversão para deixá-la de forma utilizável para o organismo e este processo é mais curto em casos de pessoas obesas, o que diminui sua absorção.

 

Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth
Whey Protein Growth

Esta pode ser a razão que bebês de gestantes obesas recebem menores quantidades de vitamina D da mãe.

Vale ressaltar que a deficiência desta vitamina e a necessidade de suplementar vitamina D na gravidez pode acontecer para todas as mulheres e ainda em casos de:

# Insuficiência hepática;

# Hiperparatireoidismo;

# Devido ao uso de alguns medicamentos: corticoides, anti retrovirais ( tratamento do HIV) e anticonvulsivos.

 

Quais os sintomas da Deficiência de Vitamina D?

 

Os sintomas da falta de vitamina D podem ser confundidos com os de algumas doenças, por isso é importante ter atenção e no caso de suspeita pedir ao médico a indicação do exame específico.

Dentre os sintomas estão:

# Fadiga em excesso;

# Imunidade baixa;

# Dor muscular;

# Inflamações;

# Aumento da pressão arterial;

# Dor nos músculos;

# Redução da densidade óssea ( essa só é detectada em exame de desintometria óssea);

# Dor nos ossos;

# Fraqueza.

 

Dose diária de vitamina D na Gravidez

 

Para mulheres grávidas a recomendação diária de vitamina D é de 600 UI (unidades internacionais) ou 15 mcg/dia.

Mesmo tomando sol e se alimentando devidamente, esta recomendação não é simples de se atingir, por esta razão na maioria das vezes é indicado o suplemento da vitamina D na gravidez.

Independentemente da suplementação, a recomendação de 15 minutos diários de banho de sol também continuam valendo, mas no caso de pele mais escura a recomendação é de 45 minutos a 1 hora, pois há maior resistência para que os raios UV entrem na pele para a síntese da vitamina.

Não é preciso estar numa praia para essa exposição, basta deixar expostos braços, pernas e costas sem o uso do filtro solar, porém o horário que a intensidade dos raios UV estão maiores e portanto a síntese de vitamina D seria maior é justamente quando há maior risco de contrair câncer de pele que é após às 10 da manhã e antes das 15:30 da tarde, o que não é muito aconselhável, por isso é aconselhável também consultar um dermatologista.

Em relação a dosagem do suplemento da vitamina D na gravidez costuma ser de 400 UI/dia.

O médico poderá prescrever em forma de cápsulas ou em gotas e só ele poderá determinar a necessidade da suplementação, por isso não faça por conta própria mesmo que seus níveis estejam um pouco abaixo dos 30ng/ml.

É importante que a dosagem seja respeitada e não haja excesso na ingestão da vitamina, seguir a orientação do médico vai garantir uma boa gestação e parto.


Vale também consumir os alimentos com vitamina D, por isso aumente a ingestão de: peixes, principalmente o salmão, bacalhau sardinha, atum, mesmo nas versões em lata, assim como gema de ovo, leite, queijo e cereais enriquecidos de vitamina D, carnes, cogumelo shitake.

 

Pesquisas sobre Vitamina D na Gravidez

 

No ano de 2016 foi feita uma revisão sistemática que reuniu estudos realizados em vários países onde foram avaliados os efeitos da suplementação de vitamina D na gravidez em aproximadamente 2800 mulheres, onde observou-se que a vitamina D isolada auxilia a diminuir o risco de parto prematuro e baixo peso ao nascer.

Outros estudos sugeriram que a suplementação do cálcio + vitamina D reduziram o risco de pré-eclâmpsia, mas também poderia evitar partos prematuros.

Porém apesar destes resultados, estas pesquisas contaram com poucas participantes, além de não terem sido considerados outros aspectos para o estudo, por estas razões estas evidências não podem comprovar a recomendação da suplementação de vitamina D como regra geral para todas as gestantes durante o pré natal e que esta recomendação seja apenas para quem realmente tem essa necessidade.

Sendo preciso mais estudos com um número maior de participantes para comprovar a segurança desta suplementação e seus benefícios para mulheres que não estejam com seus níveis de vitamina D abaixo do esperado.

A recomendação do suplemento de vitamina na gravidez já foi condenada há algum tempo atrás, pois havia a preocupação que causasse problemas ao feto, mas após um estudo publicado em um jornal científico, comprovou-se que a suplementação era segura e não causaria danos para mãe e nem para o bebê.

Graças a luz da ciência muitos partos prematuros podem ser evitados e casos de pré-eclâmpsia também, garantindo melhores desfechos para muitas mães e filhos… Isso não é ótimo?

 

Exemplo de um café da manhã rico em Vitamina D

 

A vitamina D está presente, no queijo, ovo, leite e em cereais enriquecidos, além de que este tipo de café da manhã está cheio de nutrientes para a mamãe.

1 omelete de queijo branco, salsinha e tomate (com gema e clara);

2 fatias de pão integral;

1 copo de vitamina de banana, aveia e leite enriquecido com vitamina D.

 

Onde encontrar o Suplemento de Vitamina D?

Diante de tudo que foi exposto podemos concluir que a exposição ao sol é imprescindível para a produção da vitamina D no nosso corpo e também não poderão faltar os alimentos fonte desta vitamina.

Para garantir um uso com referências seguras deste suplemento, indicamos o suplemento da Growth Supplements, que é uma das marcas mais confiáveis presentes no mercado – ela é regularizada pelos órgãos responsáveis e tem um dos laudos mais transparentes do país.


Na Growth Supplements, por exemplo, além da autenticidade, é possível encontrar Vitamina D com valor muito baixo, que chega até 40% a menos que lojas convencionais. Clique aqui e confira!

 

Para finalizar…

Aqui encerramos nosso post! E aí gostaram de saber tudo que é importante sobre a vitamina D na gravidez? Nós adoramos passar essas informações para vocês e esperamos que aproveitem para se cuidarem e cuidarem de quem vocês amam!

 

Obrigada pela companhia!

Não esqueçam de compartilharem e encher o mundo de boas informações, ok?

 

Referências

A. Dawodu, C.L. WagnerPrevention of vitamin D deficiency in mothers and infants worldwide ‐ a paradigm shift Paediatr Int Child Health, 32 (2012), pp. 3-13.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui